Dinamarca: um reino surpreendente na Escandinávia

Dinamarca: um reino surpreendente na Escandinávia

Gostou? Compartilhe!

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Foi tudo tão rápido, que nem deu tempo de avisar aqui no blog. Duas semanas atrás, fomos convidados para uma press trip – viagem para jornalistas, feita a convite de uma empresa, companhia aérea ou órgão de turismo (nosso caso) – na Dinamarca, com foco na cidade de Copenhague e arredores.

Como a Anna estava de férias na Itália, tive essa “árdua” missão de ir para a Escandinávia representando o Nós no Mundo. Quem nos acompanha no Twitter e no Instagram, pôde conferir um pouco dessa aventura em tempo real.

Dinamarca

Para começar a série de publicações, darei algumas informações mais gerais sobre a viagem e dos lugares visitados. A ideia é postar o máximo de informações e fazer posts de praticamente todas as atrações, restaurantes e hotéis que conhecemos. Foram mais de 2.000 fotos e muitas anotações durante esses 5 dias de viagem, então “senta, que lá vem história”…

Dinamarca

Terra dos Vikings, da Pequena Sereia, do Patinho Feio e da poltrona Egg, a Dinamarca é uma monarquia constitucional localizada no norte da Europa. É um país moderno, que recentemente foi considerado o lugar com a população mais feliz do mundo. Também possui um dos melhores índices de qualidade de vida, segundo ranking da Organização das Nações Unidas (ONU).

A era Viking – de 1000 anos atrás – foi um capítulo importante na fundação do país, tanto que é possível ver muitas referências a esse tempo espalhadas por diversos lugares que visitamos.

Arquitetura e design também são marcas registradas de lá, com grandes nomes reconhecidos mundialmente, como Arne Jacobsen e Verner Panton.

DinamarcaDinamarca

Copenhague é a capital e, atualmente, a maior cidade da Dinamarca. Localizada no leste da ilha de Zelândia, possui um relevo praticamente todo plano, o que facilita – e muito – a locomoção utilizando bicicletas. Para ajudar, há mais de 300 km de ciclovias em perfeito estado de conservação apenas em Copenhague, à disposição de quem quiser usá-las.

Nos últimos anos, Copenhague vem vivendo uma verdadeira explosão de novos restaurantes, principalmente aqueles especializados na Nova Cozinha Nórdica. Entre eles, está o renomado NOMA, considerado por 3 anos consecutivos o melhor restaurante do mundo e que ocupa atualmente a segunda posição do ranking.

DinamarcaDinamarcaDinamarca

E o que fazer por lá? Veja alguns dos lugares que visitamos e experiências que tivemos ao longo desses 5 dias na Dinamarca:

Dinamarca

Tivoli Garden/Park: existe desde 1834 e foi a fonte de inspiração para o Walt Disney criar a Disneyland California. Abre na primavera, verão, halloween e Natal.

Castelo de Rosenborg: abriga uma coleção enorme de itens da monarquia dinamarquesa e vários tesouros da coroa.

Dinamarca

Bella Sky: é muito mais do que o maior hotel design da Dinamarca. É um complexo que possui vários restaurantes, bares, tem o maior centro de convenções de Copenhague, realiza ações de sustentabilidade, sociais, entre outros. Tudo isso sem abrir mão da beleza e modernidade.

Dinamarca

Heather Nissen, representante do Visit Denmark e Chef Anker Sorensen no Toverhallerne

Dinamarca

Aula de culinária e Toverhallerne: o Toverhallerne é uma espécie de mercado de alimentos de Copenhague. Tivemos a sorte de encontrar o Chef Anker Sorensen e fomos para a casa dele ter uma aula de culinária para aprender pratos da Nova Cozinha Nórdica. Sem duvida, uma das melhores experiências da viagem.

Dinamarca

Castelo de Frederiksborg: o maior palácio da Dinamarca e uma das mais belas construções do país. O castelo está localizado no norte da ilha Zelândia.

Museu de Arte Moderna Lousiana: em uma bela propriedade com um grande jardim, esculturas ao ar livre e diversas exposições – como a da Yoko Ono, que está exposta atualmente. Este museu a beira-mar lembra muito o estilo do brasileiríssimo Inhotim.

Dinamarca

Catedral de Roskilde: considerada a igreja mais importante do país, mais de 20 reis e rainhas se casaram nesta catedral. Além disso, boa parte da monarquia dinamarquesa – e pessoas de alto poder aquisitivo dos séculos passados – também foi sepultada ali.

Dinamarca

Museu de barcos Viking: com cinco barcos resgatados do fundo do mar, que datam da era Viking, esse museu constrói réplicas e permite que os visitantes conheçam todo o processo de fabricação, além de oferecer passeios até os fiordes a bordo dos barcos construídos no museu.

E isso foi só uma pequena introdução do que vivemos e que vamos trazer para vocês em breve. Aguardem! 🙂

Informações úteis:

Idioma: dinamarquês, mas praticamente todo mundo fala inglês fluentemente;

Moeda: coroa dinamarquesa;

Visto: funciona como e todos os países membros do espaço Schengen, o visto é concedido na imigração do aeroporto de entrada na Europa.

Saúde: assim como os demais países membros do espaco Schengen, o seguro saúde é obrigatório e precisa de uma cobertura de pelo menos 30.000 euros.

 

Diego Paiva viajou para a Dinamarca a convite do Visit Denmark.

Gostou? Compartilhe!

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

10 respostas

  1. Ai que saudades da Dinamarca!! Estive ai 2 vezes, mas já faz tanto tempo… 1999 e 2001! Preciso voltar urgentemente! Estou louca para ler os posts dessa viagem!!

    Responder

    Diego Paiva Respondeu:
    outubro 9th, 2013

    Oi, Fernanda!

    Bem-vinda ao Nós no Mundo! 🙂

    Nossa, que país fantástico… Espero que consiga voltar à Dinamarca em breve. O país está lindo e cheio de atrações para conhecer e revisitar, no seu caso. Pode deixar que tem muita informação e fotos para compartilhar.

    Abs!

    Responder

  2. Fiquei lá por um mês, tudo muito bom, apesar de ser caro, vale muito visitar.
    Se Deus quiser, estarei lá em 2014.

    Responder

    Diego Paiva Respondeu:
    novembro 22nd, 2013

    Olá, Pingitore!

    Realmente não é um país barato, mas vale demais a visita!

    Na torcida para que você consiga voltar. 🙂

    Abs!

    Responder

  3. Olá, no ano que vem pretendo ir à escandinávia, fiquei mais curiosa ainda depois de ler sobre a Dinamarca. Queria mais informações sobre o seguro-saúde, onde e em que momento temos de apresentar o comprovante.
    Obg.
    Abs

    Responder

  4. Olá, Zel!

    Que bom! Ainda há vários posts para publicar, espero que possa te ajudar a planejar sua viagem.

    O seguro saúde é obrigatório e costuma ser solicitado no aeroporto de entrada na Europa, no momento de obtenção do visto.

    Abs!

    Responder

  5. Ola Diego,

    Sabe informar se o seguro saude tambem e obrigatorio para europeus?

    Obg!

    Lu Castro

    Responder

    Diego Paiva Respondeu:
    janeiro 16th, 2016

    Olá, Luciana!

    Eu, sinceramente, não sei te informar. Para quem é estrangeiro, é obrigatório o seguro que cobre todo o espaço Schengen, então pode ser que os europeus que vivam nos países que fazem parte do tratado não necessitem de um seguro viagem. De qualquer forma, indico que verifique na página da Embaixada da Dinamarca do país europeu onde vive a pessoa, para que tenha certeza se é necessário ou não. 🙂

    Abraços,

    Diego P.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias
Posts Recentes