Death Road na Bolívia: de bike ladeira abaixo, só para os fortes!

Death Road na Bolívia: de bike ladeira abaixo, só para os fortes!

Gostou? Compartilhe!

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Você encararia um passeio de bike ladeira abaixo com um visual incrível?

Death Road

E se estrada por onde é feito o passeio tivesse apenas 3 metros de largura? E se a estrada fosse à beira do precipício? E se tivesse que dividir esses poucos metros com alguns carros? E se eu dissesse ainda que o nome da estrada é Estrada da Morte (Death Road, em inglês) em razão do elevado número de pessoas que já morreram ali? Se você respondeu sim a todas as perguntas, bem vindo ao clube dos fortes!

Death RoadDeath Road

Death Road

Apesar de toda loucura, esse passeio existe de fato. E, inacreditavelmente, é um dos tours mais populares entre os turistas que visitam a capital boliviana. Quase todas as agências de La Paz organizam “passeios turísticos” pela Death Road.

E posso dizer com a propriedade de quem encarou o desafio: é perigoso, aterrorizador e deliciosamente incrível!

O passeio começa em La Cumbre, a 4.700m de altitude. É ali onde colocamos os equipamentos de segurança ( macacão impermeável, luvas, joelheiras e capacetes), conferimos as bicicletas e escutamos as primeiras orientações dos instrutores. Em resumo: se jogue, mas com moderação!

Death Road

Para não assustar logo de cara, a primeira etapa do passeio é a mais tranquila. A estrada é até asfaltada e tem guard rail. Em compensação, o fluxo de carros é grande. fique com um olho na pista e outro na paisagem!

Death RoadDeath Road

[youtube]https://youtu.be/WgIUeEKJzAc[/youtube]

Algumas horas e zero esforço depois (como é só praticamente downhill, não precisa nem fazer esforço para pedalar), é a vez de enfrentamos a “real” estrada da morte, toda no barro, beirando o precipício e, no nosso caso, para piorar, chovendo muito!

Death RoadDeath RoadDeath Road

Ali sim é possível entender porque o lugar leva o nome de estrada da morte e o título de estrada mais perigosa do mundo. É pura adrenalina!!!
[youtube]https://youtu.be/HIOQOJOg_Ts[/youtube]

 

Durante o trecho que dura cerca de 2h, há várias paradas estratégicas para fotos e novas orientações dos instrutores.

Death RoadDeath Road

Ao final, se sobreviver à estrada da morte, garanto que o sorriso de orelha a orelha será inevitável!!!

Death Road

O passeio termina com direito a banho, almoço e piscina. Aliás, um banho é mais do que necessário. Estávamos com lama literalmente da cabeça aos pés!

Death Road

Informações importantes:

O passeio é no estilo “down hill” ou seja, ladeira abaixo. Em outras palavras, não é necessário muito preparo físico. No entanto, coragem e desenvoltura na bike são essenciais.

A escolha de uma boa empresa de turismo é muito importante. Escolhemos a Altitude Adventures e gostamos bastante do serviço, à exceção das fotos. O fotográfo disponibilizado gratuitamente pela empresa foi um fiasco! Imaginávamos que ao final teríamos fotos incríveis. Frustração total! As fotos ou saíram tremidas, desfocadas ou embasadas. Ainda bem que levamos a gopro e conseguimos fazer algumas fotos e vídeos.

O passeio dura o dia inteiro. Saímos às 7h e regressamos às 21h. O nosso grupo tinha 7 pessoas e 3 guias. O preço varia de $500 a $650 bolivianos (algo entre R$ 250 e 330,00), a depender da qualidade da bike. No valor está incluído transporte, bicicleta, equipamento de segurança, além de café da manhã, almoço e lanche. No banho, eles disponibilizam shampoo e toalha.

É recomendável levar um saco plástico (para guardar a roupa suja, em caso de chuva), lenço umedecido (para limpar a lama ou a poeira) e óculos escuros (entrou tanta lama no meu olho que no dia seguinte ao passeio fiquei com os olhos vermelhos e inchados).

Gostou? Compartilhe!

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

10 respostas

  1. Show, Anna Barbara!
    Eu fiz este ano, no Carnaval, e é mesmo uma aventura de uma vida…;-)
    Fui com a Gravity Bolivia e eles tambem mandaram bem.

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    junho 20th, 2016

    Oi Guilherme!
    Vc falou e disse: uma aventura de vida mesmo!!!! É muito doido e incrível!!! rss
    Legal saber tb a dica dessa companhia que vc fez!
    Bjs, Anna

    Responder

    Guilherme Respondeu:
    junho 21st, 2016

    E não é?
    Aquele teu video no trecho estreitinho e molhado da death road me fez lembrar da adrenalina a mil que eu senti lá ( so ficava pensando na hora: "não faça besteira, não faça besteira, não faça besteira")
    Se voce quiser ler o meu relato: http://www.viajenaviagem.com/2016/03/salar-de-uyu

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    junho 21st, 2016

    Oi Guilherme!
    Agora que eu percebi que li as suas dicas antes de ir para Bolívia!!! kkkk
    Muuuuito legal!!
    Tb ficava toda concentrada na estrada, sem querer olhar para o desfiladeiro. No final fiquei mais confiante e até arrisquei ultrapassagens kkkk.
    Bjs, Anna

    Guilherme Respondeu:
    junho 22nd, 2016

    Oi, Anna
    Espero que tenham sido uteis para você!
    Sabe que eu levei um tombaço, quando faltava 1 km pro final do passeio?
    Sabe como que é: depois das 2 primeiras partes, quando a adrenalina fica lá em cima, pela velocidade que a gente pega no trecho de estrada asfaltada cheia de curvas e na estradinha estreita e escorregadia pela lama com aqueles desfiladeiros .. na ultima parte, que é uma estrada de terra comum, a gente relaxa e passa a pedalar com mais velocidade e confianca…aí, ja viu…

    Anna Bárbara Respondeu:
    junho 23rd, 2016

    Jura que vc caiu?! Meu deus!! Que tenso!!!
    Quando eu comecei a ficar mais "soltinha", o guia avisou que muita gente cai no final do percurso quando começa a ficar confiante. Aí bateu o cedinho e voltei a controlar a velocidade kkkkk
    BJs, Anna

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias
Posts Recentes