Roteiro de 4 dias em Mendoza

Roteiro de 4 dias em Mendoza

Gostou? Compartilhe!

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

1º Dia: Conhecer duas vinícolas. Sugestões: Família Zuccardi e Bodegas Chandon.

A Família Zuccardi é uma bodega familiar que tem como grande vantagem possibilitar ao visitante o acompanhamento do processo de produção dos vinhos, desde seleção das uvas até o envelhecimento nas barricas, na época da colheita (Vendimia). Ao final da visita, como também ocorre na maioria das vinícolas, é feita a degustação de 2 ou 3 vinhos. Não inclui, contudo, os vinhos top da Bodega.

Familia Zuccardi Familia Zuccardi

Fotos: Arquivo pessoal

Quanto ao vinhos, o destaque fica por conta do Malamado, 100% malbec adocicado e de maior concentração alcoólica, ao estilo do vinho do Porto. Pode ser usado em bebidas a base de café ou para fazer coquetéis. Na Bodega também é possível fazer degustação de azeites.

A Bodegas Chandon integra o grupo LVMH (Louis Vuitton S.A. – Moët Hennessy) e foi a primeira filial das Bodegas Chandon fora da França.

O tour para conhecer a produção dos espumantes dura cerca de 1 hora e, ao final, ocorre a degustação. A dica é reservar o excelente almoço na vinícola, para experimentar o menu degustação harmonizado com espumantes. Veja mais informações no nosso post Bebendo estrelas nas Bodegas Chandon.

 

2º Dia: Conhecer o Aconcágua (Circuito Alta Montaña). À noite, jantar no restaurante 1884.

O Circuito Alta Montanha é um passeio de um dia inteiro que pode ser realizado todo o ano. No circuito completo, percorre-se cerca de 420 km. As saídas, em geral, são às 7h da manhã e o retorno depois que o dia já está escuro.

Há, contudo, opções de fazer um roteiro um pouco mais curto, como o que fizemos, mas que permita contemplar o Aconcágua, a maior montanha do Ocidente. No nosso caso, saimos por volta de 10h30 e voltamos pouco depois de 20h.

Indicamos seguir pela Ruta 7 e visitar o Lago Potrerillos, onde é possível fazer esportes radicais, como rafting, cavalgadas e tirolesa (www.argentinarafting.com). De lá siga para Uspallata, uma pequena vila, onde é possível fazer uma parada para almoço. O restaurante Lo de Pato (Ruta 7 Km 1148, Uspallata) é uma boa opção. O ambiente é bem simples, mas a comida é bem saborosa.

Passe rapidamente pela Puente del Inca (uma formação rochosa que sofreu os efeitos erosivos das águas do rio criando uma ponte) e siga mais 3km até o Parque Provincial do Aconcagua, onde é possível fazer algumas trilhas (Laguna de Horcones e Laguna Espejo) e admirar o lado sul do Aconcágua.

[cetsEmbedGmap src=http://maps.google.com.br/maps/ms?msid=200940031780196836052.0004a728ded4cb63152cc&msa=0&ll=-32.90265,-69.283905&spn=0.875134,1.976166 width=500 height=412 marginwidth=0 marginheight=0 frameborder=0 scrolling=no]

À noite, recomendamos jantar no Restaurante 1884 (Calle Belgrano 1188, Godoy Cruz), do famoso Chef Francis Mallmann, que já foi eleito um dos melhores restaurantes do mundo. O risoto de hongos estava espetacular e a bisteca gigante é indecente de tão gigante!

Outros restaurantes que parecem interessantes são o Azáfran (Sarmiento 765, Mendoza. Tel. (261) 429-4200) e o Anna Bistro (Av. Juan B Justo, 161, Mendoza).

 

3º Dia: Conhecer outras duas vinícolas. Sugestão: Bodega Catena Zapata e Terrazas de los Andes.

A Bodega Catena Zapata é uma das mais procuradas pelos brasileiros, dada a qualidade dos vinhos e a grande divulgação dos produtos no Brasil. A arquitetura em forma de pirâmide maia é diferente de qualquer outra vinícola.

O ponto alto do wine tour foi a vista dos vinhedos do alto da pirâmide. Saiba que a degustação costuma ser desorganizada, mas vale pelos preços das garrafas à venda na bodega.

A Terraza de los Andes, outra bodega integrante do grupo grupo LVMH (Louis Vuitton S.A. – Moët Hennessy), é super charmosa e mantém um clima de exclusividade. Os tours são para poucas pessoas e o menu degustação harmonizado com vinhos, só para quem faz reserva com bastante antecedência. Sem dúvida, é sensacional e imperdível! Veja mais detalhes no post Degustação de vinhos e almoço gourmet na Terrazas de los Andes.

 

4º Dia: Pedalar entre os vinhedos e depois passear na cidade Mendoza. Paradas estratégicas para comprar vinhos e visitar o shopping Palmares Open Mall.

A improvável combinação de bicicletas e vinhedos pode ser absolutamente fantástica. Existem várias empresas que alugam bicicletas, como a Maipu ñi Kume, a Mendoza Wine Bike Tour e a Mendoza Mountain Bike. Alugamos com a empresa Bikes and Wines, pelo preço de $90 pesos o casal (cerca de R$ 40), para o dia inteiro, incluindo a taxa para deixar e buscar as bicicletas no hotel. Mas fica o aviso: as bicicletas estavam em péssimo estado de conservação. Veja mais detalhes no post Pedalando entre os vinhedos de Mendoza.

Na hora do almoço, experimente almoçar no hotel Cavas Wine Lodge. Não deixe de escolher uma mesa de frente aos vinhedos…

Siga de carro até a cidade de Mendoza e visite os principais pontos turísticos, como a Plaza Independencia e Parque San Martín. Caminhe pelas várias praças existentes na cidade e repare as canaletas ao longo das calçadas, que constituem o sistema de irrigação, trazendo as águas do degelo da Cordilheira.

Se o espírito for de compras, o shopping Palmares Open Mall é uma ótima opção. Para comprar mais vinhos, a loja Winery (Calle Chile 898, Mendoza) é super recomendada. Lá podem ser adquiridas caixas revestidas com isopor para transportar, sem riscos, os vinhos nos voo de volta para o Brasil. Mais informações no nosso post Como despachar os vinhos comprados na Argentina, sem estragar suas roupas e sua viagem?

[cetsEmbedGmap src=http://maps.google.com.br/maps/ms?msid=200940031780196836052.0004a7321515cb26467cb&msa=0&ll=-33.023633,-68.80085&spn=0.211287,0.494041 width=500 height=412 marginwidth=0 marginheight=0 frameborder=0 scrolling=no]

Gostou? Compartilhe!

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

70 respostas

  1. Legal… esotu pensando em fazer isso em Outubro. Só faltou colocar uma coisa importantíssima ai. O CUSTO disso! kkkkkk 😀 😀 😀

    Quanto é comer em um restaurante que já foi considerado um dos melhores restaurantes do mundo ? 😀 😀 Dessa forma a gente pode saber se esse seu roteiro é pros ricassos, pros riquinhos, pros metidos a rico ou pros mochileiros kkkk…

    Parabéns pelo artigo.

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    julho 17th, 2011

    Olá!
    Acredito que o roteiro, em si, pode ser feito por qualquer um, fazendo é, claro, as adaptações dos restaurantes e das vinícolas ao gosto pessoal e orçamento de cada um.

    Seguem abaixo todos os preços dos restaurantes, para te ajudar a decidir.

    O preço do almoço na Bodegas Chandon (menu degustação) foi de $190 pesos por pessoa, algo em torno de R$ 80 (sem incluir a gorjeta).

    Na Terrazas de los Andes, o almoço, já com a gorjeta incluída, saiu por $199 pesos, cerca de R$ 86 por pessoa.

    No Los Patos, em Uspallata, dividi um bife de chorizo com meu marido ($56 pesos) e pedimos também uma tortilla de patata ($28 pesos).

    No restaurante 1884, dividimos um risotto de hongos ($71 pesos) e pedimos uma bisteca gigante ($255 pesos), esta última para ser dividida entre 4 pessoas. Sobrou bisteca demais! Sem dúvida, dava para servir ainda mais 2 ou 3 pessoas com muita fome.

    No Cavas Wine Lodge, os preços são bem variados: ceviche ($34,71), risotto ao funghi com camarões ($115 pesos), ojo de bife ($67,77), truta ($70,25).

    Responder

  2. Otimo post.. Já arquivado nos Favoritos. Estamos indo pra Mendoza em Setembro e ficaremos exatamente este periodo.
    Uma pergunta.. O Circuito Alta Montanha vcs fizeram com qual empresa?
    Obrigado por compartilhar as dicas!

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    julho 31st, 2011

    Oi!
    Obrigada pelos elogios!
    Fizemos o passeio do Alta Montaña e todos os demais passeios (inclusive transfer in and out) com a empresa Luxury Trip. Veja o post https://www.nosnomundo.com.br/2011/04/mendoza-dica… , onde relato o que achamos da empresa.
    Nos próximos dias devo escrever um post com os detalhes do passeio à base do Aconcagua…

    Responder

  3. Muito bom seu blog e as dicas sobre Mendoza. Mendoza estava na minha lista de próximas viagens, mas com seus post já cheguei a planejar e verificar reservas. Se tiver reserva para tudo o que queremos fazer, vou ainda esse ano com meu marido.

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    agosto 1st, 2011

    Olá Michelle!
    Tomara que dê certo mesmo sua viagem a Mendoza!
    O lugar é maravilhoso! Excelentes vinhos, culinária gourmet e uma vista de tirar o fôlego!!
    Só de falar, já morro de saudades de lá….

    Responder

  4. OI, ESTOU INDO PARA MENDONZA DIA 25 E GOSTARAI DE SABER COMO VC FIZERAM PARA MARCAR A VISITAÇAO E ALMOÇO NA BODEGA TERRAZAS. QUERO MUITO ALMOÇAR LÁ. VCS CONTRATARAM UM TAXISTA PARA FICAR POR CONTA DE VCS OU FOI ALGUMA EMPRESA. ESPERO SUA RESPOSTA, UM ABRAÇO. AH, PARABÉNS PELO SITE.

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    agosto 1st, 2011

    Oi Reyla!
    Contratamos a empresa Luxury Trip para fazer todos os nossos passeios. Eles também ficaram encarregados que fazer as reservas nas vinícolas, incluindo a Terrazas de los Andes.
    Veja mais detalhes no post https://www.nosnomundo.com.br/2011/04/mendoza-dica… , especificamente no item Aluguel de carro x remis x wine tour.
    Neste post tem inclusive uma tabela com o comparativo preços de algumas empresas que consultamos.
    Espero que ajude. Qualquer dúvida é só falar!

    Responder

  5. Oi! Estamos indo para Mendoza no final de outubro. Alugar um carro e dirigir por conta própria ate as viniculas não seria uma boa idéia? Muito boas suas dicas.

    Wallace

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    outubro 7th, 2011

    Olá Wallace,
    Eu, particularmente, preferi alugar carro com motorista em Mendoza porque muitos lugares quase não têm sinalização. O nosso GPS também não funcionou em alguns lugares. Sem falar na impossibilidade de dirigir após tantas taças de vinho…
    Contudo, já ouvi relatos de amigos que alugaram carro sem motorista e curtiram a experiência.
    Espero que tenha ajudado…

    Responder

  6. Olá Anna ,

    Já sou sua seguidora no twitter e hoje começei a conhecer o blog e estou adorando. Tenho dúvidas sobre o seguinte, qual a maneira mais fácil de chegar a Mendoza, saindo de Buenos Aires, aluguel de carro, ônibus….

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    outubro 20th, 2011

    Oi Fernanda!!
    Que bom que vc está curtindo nossos posts! 😉
    A melhor forma de ir de Buenos Aires para Mendoza é de avião. São cerca de 2 horas de voo.
    Considere também as passagens do Brasil para Santiago, Chile e depois para Mendoza. Como Mendoza fica quase na fronteira com o Chile, o voo é curtíssimo e vc ganha de brinde um passeio sobre a cordilhera, rsrs.
    Se preferir ir de ônibus, é necessário encarar cerca de 12 horas de voo. Se optar por este, escolha o ônibus noturno pq é mesmo cansativo.
    Bjs, Anna

    Responder

  7. Obrigada Anna, estamos estudando a possibilidade de Santiago entrar no roteiro também. Desculpe a demora para agradecer, nunca imaginei que Mendoza pudesse ser tão interessante até ler seu blog. O seu blog junto com o Ricardo Freire (VNV), Thiago (Rodei) , Sílvia (Matraqueando) e a Lina (Conexão Paris) estão na minha lista de favoritos .

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    novembro 19th, 2011

    Oi Fernanda!
    Que honra saber que o Nós no Mundo está na sua lista de favoritos!!! Ganhei o dia!!!
    Quando decidir o roteiro, volte aqui para contar! Eu, particularmente, AMEI Mendoza!
    Bjs, Anna

    Responder

  8. Anna, Estamos programando viagem de 4 dias a Mendoza (feriado de 1o de maio) com um grupo de 8 adultos. Voce sugere agendarmos e programarmos tudo antes de sair, inclusive os roteiros de bicicleta, ou e facil agendar durante a estadia?

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    fevereiro 13th, 2012

    Olá Rita!
    Sugiro que vcs agendem todos os passeios com antecedência. Como algumas vinícola recebem um número limitado de pessoas por dia e apenas com reserva, acho mais fácil conseguir agendar com antecedência.
    Além disso, o número de vinícolas em Mendoza é grande demais. Por conta disso, vcs correm o risco de ficar meio perdidos e sem saber o que fazer.
    Aproveitem muito!! O lugar é lindo demais!!!
    Bjs, Anna

    Responder

  9. Olá, estou indo a Mendoza agora em abril e vou ficar exatamente 4 dias. Adorei a sugestão de roteiro! Me diz uma coisa, qto mais ou menos custa uma visita a bodega com degustação? E com almoço? Queria ter uma ideia desses custos pra saber qual seria o valor total dos passeios com transporte.
    Desde já, obrigada 🙂
    Paula

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    fevereiro 28th, 2012

    Olá Paula!
    Que bom que gostou da nossa sugestão de roteiro!
    Os preços das visitas às vinícolas varia bastante. Algumas, como a Catena Zapata, não cobram pela visita nem pela degustação. Outras já cobram. Depende dos lugares que vc pretende visitar….
    Dê uma olhada nos nossos post sobre as vinícolas que visitamos, pois lá tem os preços e os custos dos almoços harmonizados. Veja aqui: https://www.nosnomundo.com.br/category/argentina/m
    Sobre o preço do transporte, leia nosso post https://www.nosnomundo.com.br/2011/04/mendoza-dica
    Bjs, Anna

    Responder

    Paula Respondeu:
    fevereiro 29th, 2012

    Legal, Anna! É mais em conta do que imaginava, que bom, hehe
    Valeu pelas dicas e respostas rápidas!

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    março 1st, 2012

    Oi Paula!
    De nada… precisando de dicas, é só falar!
    Aproveite bastante a viagem! Mendoza é um lugar incrível!!
    BJs, Anna

  10. Anna, mas uma dúvida….Estou fazendo as reservas e fiquei com uma dúvida: vcs visitaram duas vinicolas por dia, certo? As vinicolas onde almoçaram vcs foram primeiro e depois visitaram outra a tarde? Ou visitaram uma vinicola pela manha, depois foram para aquela em que almoçaram? Deu pra entender? rsrsrs.
    obrigada, bjs
    Paula

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    março 28th, 2012

    Oi Paula!!
    Minha experiência me diz que não é bom marcar muita programação para depois do almoço, quando o almoço envolve comilança e muitos vinhos.
    Em Mendoza (e também agora em Bento Gonçalves), marcamos sempre a programação para antes do almoço. Visitávamos uma vinícola por volta de 10 ou 11h. Depois partimos para a segunda vinícola e almoçávamos mais tarde, tipo 14h30 ou 15h.
    Depois do almoço estávamos sempre cansados e com preguiça de fazer qualquer coisa. Além disso, nossos almoços eram bem demorados. Slow food total!
    Deixávamos para depois do almoço alguma programação leve e da depender do nosso humor. Algo como passear em lojinhas, caminhar pelos parreirais, ficar sem fazer nada na piscina….
    Registro que tudo isso é muito pessoal. Tem gente que gosta de visitar 4 ou 5 vinícolas por dia… Eu, particularmente, prefiro ir com calma, sem pressa. Veja o que melhor se adapta ao seu estilo.
    Bjs, Anna

    Responder

  11. Anna tudo bem?? Gostaria de saber se voce comprou vinhos nas visitas ou se comprou na cidade de Mendoza, e tambem, como voce trouxe para o Brasil, na sua mala de roupa, em mala especial para vinhos ou em caixas de isopor?!
    Outra duvida, o motorista dessa empresa que contratou serviu como guia especificos para os vinhos, como um guia enologo?
    Parabens pelo blog…
    Lucas

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    maio 13th, 2012

    Olá Lucas!
    Compramos os vinhos tanto nas vinícolas como em Mendoza. Sabe como é, durante a viagem, nosso estoque de vinhos comprados nas vinicolas foi se esgotando… rsrs
    Escrevemos um post específico sobre como despachamos os vinhos que compramos. Aqui está: https://www.nosnomundo.com.br/2011/06/como-despach
    O nosso motorista era exclusivamente motorista. Cada vinícola que visitamos tinha o seu próprio enólogo, que explicava as características da vinícola e dos vinhos ali produzidos durante a visitação.
    Bjs, Anna

    Responder

  12. Olá Anna!

    Magnífico seu blog e vc é realmente muito gentil com suas respostas!
    Estou indo para Santiago e Mendoza com meu marido agora em junho (de 4 a 14), e, com essa história dos 6% cobrados de IOF sobre as transações internacionais com cartão de crédito, estamos com a maior dúvida com relação aos câmbios…
    Será mais negócio trocar o dinheiro aqui no Brasil ou lá? Nas casa de câmbio da cidade ou no aeroporto?
    Ou ainda, levar aqueles cartões que funcionam como débito?
    O que vc sugere??
    Muito grata,
    Fernanda

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    maio 27th, 2012

    Olá Fernanda!
    Obrigada pelos elogios!!! 😀
    Depois do IOF, tenho optado por utilizar os cartões travel money ao invés do cartão do crédito. Eles são aceitos em praticamente todos os lugares, são seguros e vc não corre o risco de ter surpresas com a variação cambial.
    Os cartões de débito tb são uma boa opção. Mas certifique-se que o cartão é realmente só de débito. Sou cliente do Banco do Brasil é já aconteceu comigo de fazer uma compra no débito, mas depois a cobrança ser feito como se fosse gasto do cartão de crédito.
    Quando viajo para a América do Sul, costumo levar real e faço o câmbio por lá. Qdo chego no aeroporto troco só o mínimo necessário para tomar um táxi ou ônibus e ter um trocadinho para eventualidades. Nos aeroportos o câmbio nunca é bom. Por isso, deixo para trocar mais dinheiro na cidade, em geral em alguma casa de câmbio indicada pelo hotel.
    Para não ter problema, te aconselho levar um pouco de dinheiro (real) e um cartão de débito ou travel money.
    Bjs, Anna

    Responder

  13. Oi Anna! Fui a Mendoza agora no final de abril e suas dicas foram excelentes! Fizemos quase tudo que vc sugeriu e amamos!! Fomos muito bem tratados! Tivemos dias maravilhosos! Almocamos na Terrazas, na Cavas Wine Lodge, visitamos a Catena Zapata, a Chandon, fomos no 1884 e no Azafran… enfim, foi uma viagem inesquecivel! Com certeza nao conheceriamos esses lugares sem suas dicas.
    Gostaria de sugerir pra quem esta indo a Mendoza uma passada na bodega Trapiche. La e bem bonito e o atendimento foi muito bom tb. E o restaurante da bodega Norton e excelente.

    Agora, toda vez que viajar vou dar uma passadinha aqui pra ver suas dicas.

    Mais uma vez obrigada,
    Emmanuelle

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    junho 10th, 2012

    Olá Emmanuelle!!!
    Obrigada pelos elogios!!! Fico muito feliz em saber que vc gostou das nossas dicas!!!
    Adorei!! É um ótimo incentivo para continuar escrevendo!!
    Tis pela sua dica!! Devidamente anotada!!!
    Bjs, Anna

    Responder

  14. Olá Anna,

    Parabéns pelo Blog, só me fez querer conhecer Mendoza ainda mais.Estou pensando em visitar Mendoza no feriado de 15 de novembro, para ficar 4 dias. Irei sozinha. Você poderia por favor me informar onde eu posso contratar os passeios e se existe hostel por lá. Também gostaria de saber se Mendoza é perigosa para ir sozinha. Estive em Buenos Aires e achei tranquilo.

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    outubro 27th, 2012

    Olá Erika!
    Veja mais detalhes de Mendoza aqui: https://www.nosnomundo.com.br/2011/04/mendoza-dica
    Aproveite também para conferir todos os post que escrevemos sobre Mendoza: https://www.nosnomundo.com.br/category/argentina/m
    Acredito que a cidade seja tranquila, mesmo para quem viaja só.
    Bjs, Anna

    Responder

  15. Olá Ana, estou montando nossa viagem para Medonza e estamos em dúvida quanto à época ideal, vcs foram em março, como é o tempo nesse período? Gostaria de ir em junho mas o clima já estará muito seco e as paisagens menos verdes? Adorei suas fotos nesse período mas como são as visitas às vinícolas no clima mais quente? Vinho tinto? Como vcs definiram essa data? Adoro um friozinho ameno mas tb adoro paisagens verdes. O que vc sugere? Abços

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    novembro 11th, 2012

    Olá Daisy!
    Fomos para Mendoza no início março de 2011, bem no feriado do Carnaval. Escolhemos a data justamente por conta do feriado.
    Os parreirais estavam verdinhos, fazia calor durante o dia e à noite ficava mais fresco. Adorei a época por conta dos parreirais. Vimos algumas colheitas, tiramos uvas do pé e experimentamos muitos vinhos. Recomendo!
    No inverno a paisagem fica um pouco mais "triste" pq os vinhedos ficam secos. Mas também é uma ótima época para conhecer Mendoza.
    Bjs, Anna

    Responder

  16. gostaria de indicação de hotel um pouco afastado do centro de mendoza e com vista para a cordilheira e se informação de se é possivel trfegar na via que vai a santiago( aconcagua
    grata

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    fevereiro 19th, 2013

    Olá Maria!
    Dê uma olhada no hotel Aguamiel, onde fiquei hospedada. Gostei demais! Veja aqui: https://www.nosnomundo.com.br/2011/03/aguamiel-hot
    O Cava Wine Lodge também parece um hotel com o perfil que vc está buscando. Leia os detalhes aqui: https://www.nosnomundo.com.br/2011/08/cavas-wine-l
    É possível trafegar na pista que vai de Mendoza a Santiago. No inverno há muita neve. Aí é necessário conferir as condições climáticas. Se vc trafegar por aí, aproveite para fazer o passeio Alta Montanha: https://www.nosnomundo.com.br/2011/11/mendoza-alem
    Bjs, Anna

    Responder

  17. Olá Anna…
    Fizemos Mendoza em Fevereiro, uma semana antes da Vendima…
    Nossa viagem foi basicamente visitar as vinícolas e comer rsrs, não somos muito de turismo aventura…
    As suas dicas foram super valiosas, nos ajudaram muito mesmo… Mesmo só tendo feito a Catena Zapata de vinícola igual a que você fez.. Alugamos carro ao invés de remis (pra 2 pessoas o remis fica mais caro). Fiz um diário da viagem, pensei em publicar em algum blog, mas ainda não sei como fazer…
    Bom, mas mais uma vez obrigada pela ajuda..
    Abração

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    março 25th, 2013

    Olá Ariella!
    Fico feliz em saber que as dicas foram úteis na sua viagem!
    Se quiser mander o seu diário de viagem para gente, nosso email é contato@nosnomundo.com.br . Recebemos os textos de leitores e fazemos uma pré-seleção. Os melhores textos são publicados no site.
    BJs, Anna

    Responder

  18. Leitores dizer-lhes que viajou com dois amigos para Mendoza de 10 a 12 de Maio e passou alguns dias incríveis:
    O primeiro dia em que visitou a vinícola Zuccardi com almoço e passeio de bicicleta pelas vinhas.
    O segundo dia em que visitou vinícolas no Vale do Uco, Pulenta Estate, Salentein e almoçamos na vinícola La Azul.
    O último dia fizemos um passeio nas montanhas e conheceu “El Aconcagua” e “Puente del Inca”.
    Estas viagens que fizemos com Mendoza Wine Tours, eu realmente recomendo a essas pessoas e os lugares que visitou, o motorista foi muito simpática e nos guiou muito bem, bem, vale a pena viajar
    Finalmente eu digo que os valores dos passeios são acessíveis.

    Deixo os dados se quiserem contratar os seus serviços:

    mendozawinetours@gmx.com https://www.facebook.com/pages/Mendoza-Wine-Tours
    Telefone: 00-54-9-261-3397371

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    junho 11th, 2013

    Olá Adriani!
    Agradeço as dicas e seu feedback!
    BJs, Anna

    Responder

  19. Olá Anna! Estamos pensando em ir a Mendoza em Novembro e tenho algumas dúvidas. A reserva das Bodegas você fez pelo site ou a empresa que vc contratou (Luxury Trip) fez para vc? Quanto custa mais ou menos para fazer a visitação nas Bodegas (não vi o preço no site)? No mês de Novembro vc acha que vale a pena conhecer o Aconcágua? Obrigada!

    Responder

  20. Estivemos (2 famílias) em Mendoza em fevereiro deste ano e fomos indicados por parentes a contratar a Mendoza Holidays para tours pela região. Nós viajamos sempre para conhecer vinícolas, adoramos conhecer desde as pequenas às maiores, e eles têm passeios maravilhosos como o 90+, que nos leva a pequenas vinícolas que produzem apenas vinhos com excelentes pontuações na grandes revistas de vinho do mundo. Os almoços são também excelentes. O mais especial foi o da vinícola altus, que fica num local bucólico, onde você nunca imaginária ser servido com onze passos de culinária gourmet, harmonizada com vinhos muito bons. Quero realçar o profissionalismo da agência, a competência dos funcionários, guia (Mariano) e o bom atendimento em todos os sentidos. Recomendo!

    Responder

  21. Oi Anna, tudo bem ?

    A minha noiva e eu estamos muito afim de sair do Brasil em Lua de Mel (em Outubro) e vamos ter uns 3-4 dias para tal, né.
    Adoramos as fotos de Mendoza e estamos interessados em visitar !

    O negócio é que nenhum de nós dois dirige e seria legal não dependermos de serviços diários para nos locomovermos, até porque não acho que vamos muito longe . Gostaria de saber se dá pra aproveitar a cidade assim andando e passeando, pegando táxi quando necessário e tal, ou se fica muito penoso ou até limitante no sentido de não dar pra visitar muitos lugares interessantes.

    Um grande abraço e ótimo post !

    Responder

  22. Só uma pergunta, dá para ir até a Zuccardi de bike ou está muito longe?

    Parabéns pelo blog!

    Responder

    Diego Paiva Respondeu:
    fevereiro 4th, 2014

    Olá, Patrícia!

    É bem distante… A bodega está a quase 34km do centro de Mendoza.

    Obrigado! Eu e a Anna agradecemos. 🙂

    Abs.

    Responder

  23. Olá, Roberto!

    É possível sim conhecer Mendoza à pé. A cidade é pequena e somente as vinícolas estão mais distantes. Um passeio que recomendo muito que vocês façam é o Alta Montaña. Foi a melhor experiência que tive na cidade. Infelizmente não está mais tão barato como nos posts, pois quando a Anna esteve lá, a crise na economia não estava tão grande. Visitei a cidade em Janeiro de 2013 e os valores estavam em média o dobro do que ela pagou. Apenas os vinhos seguiam baratíssimos!

    Qualquer dúvida, estamos à disposição.

    Abs!

    Responder

  24. Olá Aline!
    Vc pode fazer os agendamentos pelos sites das próprias vinícolas ou contratar uma empresa especializada para te ajudar. No meu caso, eu optei por contratar a empresa pq achei mais simples. Contratei a empresa Luxury Trip que, além de fazer o transporte, fez todas as nossas reservas de degustações e almoços nas bodegas. Dê uma olhada neste post: https://www.nosnomundo.com.br/2011/04/mendoza-dica
    Bjs, Anna

    Responder

  25. Estou pensando em viajar para Mendoza agora com minha esposa, já que estive por lá em 2012 no mês de Março. Penso em ir no dia 30/12 e ficar até 03/01, é uma época boa em relação ao clima ?

    Responder

  26. Muito bacana seu post!
    Acredito que 07 dias seria ideal para incluir as atrações próximas.
    Mendoza é nossa cidade preferida na Argentina. Agora que a Gol vai fazer um voo direto saindo de São Paulo vai facilitar ainda mais as coisas.
    Em nossa primeira viagem, eu e minha esposa combinamos Buenos Aires com Mendoza, voando pela Aerolineas Argentinas.
    Em nossa segunda viagem, combinando Mendoza com Córdoba e região, fomos de carro.
    As estradas que ligam as cidades são bem conservadas em uma região desabitada da Argentina.
    Destino ainda desconhecido pela maioria dos brasileiros, as Serras que circundam Córdoba são sensacionais, com paisagens belíssimas, sem contar as cidades de colonização alemã, como Villa General Belgrano.
    Encontrei poucas informações em blogs, portanto fomos na cara e na coragem. Posso dizer que a viagem valeu muito a pena!
    Detalhei tudo em diversos posts, mas a viagem entre as duas cidades está no link abaixo https://comidaparaviagem.wordpress.com/2015/01/18
    Obrigado!

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    abril 28th, 2015

    Olá!
    Que legal!!
    Vou olhar o roteiro de vcs!!
    Bjs, Anna

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias
Posts Recentes