Nos últimos dias recebi uma capa para mala de viagem da empresa NCosturas para conhecer e testar o produto.

Então aqui vai a nossa review. Fica o registro de que esse não é um post patrocinado, mas a nossa opinião isenta, com o objetivo de trazer boas alternativas ao nosso leitor.

A ideia é ter uma capa para colocar na mala que seja resistente o suficiente para proteger a mala durante a viagem, e que possa ser reutilizada. Assim, ao invés de plastificar a mala toda vez que for embarcar, basta colocar a capa.

Capa para mala

O site oferece tamanhos adaptáveis a diversos tipos de malas (a depender do tamanho da mala, se P, M ou G) e vários modelos, com cores lisas e estampadas. Escolhi o tamanho P para a minha malinha de mão e o modelo “Zebra”, que foi entregue pelos Correios.

Olha só como ficou o antes e o depois:

Capa para mala Capa para mala

A capa é feita com uma espécie de lycra resistente. Há até um vídeo mostrando uma pessoa tentando rasgar a capa com um garfo, mas sem sucesso. Veja aqui.

A colocação (e retirada) da capa não tem segredos. Basta “vestir” a capa na mala, deixando as aberturas para a alça e para o puxador no devido lugar. Depois é só esticar um pouco daqui e dali, e fechar o fecho na parte inferior, junto às rodas. Mesmo sendo bem simples, achei que faltou um manual explicativo de como colocar o produto. Inclusive, dei essa sugestão ao fabricante. Eles falaram que estão desenvolvendo um vídeo com maiores explicações.

Capa para malaCapa para mala

O preço? As capas custam entre R$ 89 e R$ 110. Considerando que o valor médio para plastificar a mala é em torno de R$ 40, acho que a capa tem um bom custo-benefício.

Enfim, testei e aprovei o produto. A capa, além de proteger a bagagem contra sujeira e arranhões, ajuda na hora de identificar a mala na hora da esteira. O fecho também tem um espaço para colocar um cadeado ou o lacre da companhia aérea, o que ajuda a proteger o conteúdo da bagagem.

A dupla Coliseu e Fórum Romano certamente estão na lista de qualquer turista de primeira viagem a Roma. São dois grandes marcos do Império Romano que se localizam bem no centro da Cidade Eterna, atraindo visitantes do mundo inteiro.

Roma

Arco de Constantino e Coliseu vistos do Fórum Romano

O Fórum Romano foi o principal centro comercial da Roma Imperial. Tudo o que era importante para o Império acontecia lá, de confronto entre gladiadores a eleições! Inclusive, esse pedaço da Roma antiga foi considerado o ponto de encontro mais conhecido do mundo.

Roma

Roma

Roma

O local é enorme e as ruínas são um convite a imaginar como era o passado.

Roma

Roma

Roma

No Fórum Romano há a opção de um áudio guia, uma boa alternativa para que está viajando só ou sem um guia. A grande vantagem do áudio guia é ter informações para entender a história das ruínas e de cada local visitado. A desvantagem é não ter a opção do áudio em português.

Roma

Roma

Bem próximo ao Fórum Romano, fica o Coliseu, uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno. Esse, aliás, é um dos adjetivos e “títulos” mais recentes para esse que é um dos monumentos mais visitados em todo o mundo.

Roma

O Coliseu era um enorme anfiteatro reservado para combates entre gladiadores e animais selvagens. Foi palco de diversos tipos de espetáculos e abrigava em torno de 50.000 espectadores.

Roma

Roma

Roma

Roma

O Coliseu serviu – e ainda serve – de modelo para grande parte dos teatros de arena e estádios que conhecemos nos dias de hoje. Mesmo tendo sido construído entre os anos 70 e 90 d.C., o local tem curiosidades “modernosas” interessantes como, por exemplo, cobertura removível para proteger os espectadores do sol, elevadores para inserir elementos surpresa nos confrontos, sistema de inundação para batalhas navais, e piso de madeira com areia para absorver o sangue das batalhas – daí o nome “arena”, que significa areia em italiano. Estar ali e imaginar todas as batalhas, é de arrepiar!

Roma

Roma

Roma

Aqui também vale a pena utilizar o guia eletrônico. Ao contrário do áudio guia disponível no Vaticano e do Fórum Romano, o guia eletrônico do Coliseu é muito mais moderno e interativo. Tem até trechos de filmes que reproduzem a estrutura em funcionamento, e explicações sobre o que se vê em cada ponto de parada. E o melhor de tudo: o guia é totalmente em português. Zero dificuldade para os viajantes brasileiros!

Roma

Agora a perguntar que não quer calar: como cortar aquela fila interminável sem ter que comprar o Roma Pass?

Eis a explicação: Comece a visita pelo Foro Romano e depois continue o passeio pelo Coliseu. Simples assim!

Roma

Essa foi a dica super valiosa da Camilla Kafino do Ensaios de Viagem. Segui a estratégia e deu super certo. Por quê? O ingresso é o mesmo para os dois lugares. E a fila do Fórum Romano não costuma ser tão grande como a fila do Coliseu, que chega a levar horas para ser percorrida. Aí fica fácil, pois não é preciso enfrentar a fila para comprar o bilhete no Coliseu. Basta seguir direto para a entrada dos visitantes do Coliseu, depois de conhecer o Fórum Romano.

Por fim, fica aqui a observação de que o Coliseu e o Fórum Romano ficam na principal zona arqueológica de Roma. O local fica cheio de turistas e, em dias de sol, o calor chega a ser insuportável, mesmo na primavera (imagine no alto verão!!). Por isso, vá preparado. Use roupas leves, leve um chapéu e carregue uma garrafinha de água consigo. Há diversas fontes de água potável onde você pode reabastecer a garrafinha sem custo algum.

O aconselhável é deixar um dia inteiro reservado para visitar esses dois monumentos, além também do Monte Palatino, que é uma das 7 colinas de Roma, onde é possível admirar diversas ruínas, além de uma linda vista do Circo Massimo.

Roma

Informações úteis

- O Coliseu e o Palatino são abertos todos os dias das 8h30 até uma hora antes do pôr do sol (sexta-feira santa das 8h30 às 14h00):

8h30 – 16h30 de 2 de janeiro a 15 de fevereiro

8h30 – 17h00 de 16 de fevereiro a 15 de março

8h30 – 17h30 de 16 de março ao último sábado de março

8h30 – 19h15 a partir do último domingo de março até 31 de agosto

8h30 – 19h00 de 1 de setembro até 30 de setembro

8h30 – 18h30 de 1 de outubro a 24 de outubro

8h30 – 16h30 de 25 de outubro a 31 de dezembro

- As bilheterias fecham uma hora antes do término do horário de visitação.

Fechado no réveillon e Natal.

- A entrada no Fórum Romano, Palatino e Coliseu custava 12 euros a inteira, e 7,50 euros a entrada reduzida, em Abril de 2012.

- O áudio guia do Fórum Romano e Palatino estava disponível por 5 euros – sem opção em português.

- O vídeo guia do Coliseu estava disponível por 6 euros e o áudio guia por 5 euros – ambos com opção em português.

- Cidadão da União Europeia menor de 18 anos ou acima de 65 anos, não paga entrada.

A entrada reduzida só vale para estudantes da União Europeia entre 18 e 24 anos, e professores, também da União Europeia.

- Há uma loja de souvenir no segundo andar do Coliseu, com diversas opções de lembrancinhas.

- Para maiores informações sobre a diferença entre o Roma Pass e o OMNIA Vatican & Rome, acesse o blog Viagem e Viagens clicando aqui.

- Se quiser um roteiro e uma ótima introdução sobre o Fórum Romano, acesse o blog 360 Meridianos clicando aqui.

Café da manhã sem hora para começar (e terminar), espaços charmosos e clima de romantismo no ar. Esses são alguns dos itens que fazem da Divina Pousada uma ótima opção de hospedagem em Pirenópolis, especialmente para casais.

Muito embora não fique localizada no burburinho da cidade, a Divina Pousada não deixa a desejar. São apenas nove apartamentos, todos localizados próximo à sossegada piscina, com um atendimento super personalizado.

Divina PousadaDivina PousadaDivina PousadaDivina Pousada

As espreguiçadeiras da piscina são mais do que convidativas. São daqueles tipo que você não tem vontade de levantar para fazer mais nada…. No máximo, levantar para tomar uma cervejinha (ou espumantes, para os mais chiques…) à beira da piscina!

Claro que o café da manhã, preparado na hora, também pode ser servido à beira da piscina.

Divina Pousada

Os quartos são espaçosos e tem visual moderno e clean. Dentre os mimos, cama king size, bombons na cama e amenities da L’occitane no banheiro.

Divina PousadaDivina PousadaDivina PousadaDivina Pousada Divina PousadaDivina Pousada

O atendimento merece um capítulo à parte. Os funcionários são extremamente atenciosos e fazem questão de agradar. Quando estivemos lá, um funcionário da cozinha teve algum problema de saúde e, por isso, eles não teriam como servir o almoço na pousada naquele dia. Prontamente, a funcionária nos indicou restaurantes que tinham o serviço de entrega. Depois de escolhermos, ela mesmo telefonou para o local e fez o pedido. Quando a comida chegou, ela se encarregou de colocar a comida em vasilhas da própria pousada, para melhorar a apresentação e tirar a “cara de marmita”. E tudo ela fez por iniciativa própria. Foram pequenos detalhes que fizeram toda a diferença!

Enfim, gostamos demais.

A pousada é ideal para casais que querem curtir momentos de sossego. Por conta disso, a pousada não aceita crianças.

Pontos altos:

- Quartos espaçosos e espaços com decoração super charmosa.

- A área da piscina é bem aconchegante.

- O cardápio servido na pousada e o atendimento não deixam a desejar.

Pontos negativos:

- O hotel fica localizado fora do burburinho da cidade. Para chegar, por exemplo, à Rua do Lazer, onde ficam os principais bares e restaurantes, é aconselhável ir de carro.

 

Os valores das diárias começam em R$ 200,00.

Pois é! Mãe, estamos na CBN!!! kkkkk

CBN

Vai ao ar hoje, às 13h30, uma entrevista que o Diego Paiva concedeu para a coluna “Na Rede”, do programa de rádio Revista CBN. Ele conta um pouco da história do Nós no Mundo: como surgiu a ideia de escrever o blog, alguns perrengues de viagem, dicas para viajar leve e também comenta sobre a nossa interação com os leitores.

Vale a pena conferir, ou melhor, escutar!!!

Atualização

 

Para quem não conseguiu escutar ao vivo, a entrevista está disponível na página da CBN! Clique aqui para acessar. :D

 

É isso mesmo que você leu. O Tivoli Gardens foi inaugurado em 15 de Agosto de 1843, o que faz dele o segundo parque de diversões mais antigo do mundo em funcionamento!

Tivoli Garden

Esse ano o parque completou 170 anos de portas abertas, só perdendo em antiguidade para o também dinamarquês Parque Dyrehavsbakken – ou só Bakken, como preferir -, que foi inaugurado em 1583 e segue em funcionamento.

Tivoli Garden - Entrada Principal

Tivoli Gardens – Entrada Principal

O Tivoli é reconhecido internacionalmente por ser a fonte de inspiração do Walt Disney para a criação da Disneylândia, na Califórnia. Além de ser o lugar mais visitado por turistas anualmente, em toda a Dinamarca, com uma média de 4 milhões de visitantes de várias partes do mundo.

Tivoli Garden - Entrada

Tivoli Gardens – Entrada

Localizado no coração de Copenhague, a uma curta distância a pé de diversos pontos de interesse na capital dinamarquesa e de frente para a estação central de trens e metrô, o local tem fácil acesso para pessoas que venham de qualquer ponto da cidade.

Parte da fama do parque vem da sua montanha russa de madeira, construída em 1914 – uma das mais antigas em operação – e pelo carrossel mais alto do mundo, chamado The Star Flyer que chega a 80 metros de altura, proporcionando uma vista panorâmica incrível da cidade.

Tivoli Garden - The Star Flyer

Tivoli Gardens – The Star Flyer

Tivoli Gardens - Brinquedos Radicais

Tivoli Gardens – Brinquedos Radicais

Tivoli Gardens - Torre Chinesa e Montanha Russa

Tivoli Gardens – Torre Chinesa e Montanha Russa

Tivoli Gardens - The Star Flyer

Tivoli Gardens – The Star Flyer

E não pense que esse “Gardens” no nome é à toa. O Tivoli possui uma enorme área verde, com cerca de 21 hectares à disposição dos visitantes. Dá para fazer um picnic no gramado, assistir a algum programa cultural nos palcos a céu aberto, caminhar pelos vários jardins, ou então aproveitar e conhecer um dos restaurantes dentro do parque – são 28 ao todo – com os mais variados tipos de comida.

Tivoli Gardens - Teatro de Pantomima Chinês

Tivoli Gardens -Teatro de Pantomima Chinês

Tivoli Gardens - Palco Principal e Nimb Hotel ao fundo

Tivoli Gardens – Palco Principal e Nimb Hotel

Tivoli Gardens - Apresentação Musical

Tivoli Gardens – Apresentação Musical

Dentro do Tivoli ainda há um hotel boutique chamado Nimb Hotel, que já recebeu personalidades do mundo todo, inclusive o nosso ex-presidente Lula, quando visitava a cidade. Este hotel possui apenas 17 quartos, um bar que conta com a maior adega da Escandinávia e um restaurante, chamado Nimb brasserie, onde tivemos a oportunidade de jantar.

Tivoli Gardens - Nimb Hotel

Tivoli Gardens – Nimb Hotel

Nimb Hotel - Bar

Nimb Hotel – Bar

Nimb Brasserie - Bar

Nimb Brasserie – Bar

Nimb Brasserie - Salão

Nimb Brasserie – Salão

Nimb Brasserie - Salão

Nimb Brasserie – Salão

Nimb Brasserie - Mesa de jantar

Nimb Brasserie

Nimb Brasserie - Entrada vegetariana, com legumes e trufas brancas

Nimb Brasserie – Entrada vegetariana, com legumes e trufas brancas

Nimb Brasserie - Prato principal com carne de porco, pêssego e molho agridoce

Nimb Brasserie – Prato principal com carne de porco, pêssego e molho agridoce

Nimb Brasserie - Sobremesa Crème brûlée

Nimb Brasserie – Sobremesa Crème brûlée

Um detalhe importante: o Tivoli fica aberto apenas na primavera, no verão e em curtas temporadas no Halloween e no Natal. Aliás, assista ao vídeo promocional do Halloween desse ano clicando aqui.  O parque fecha as portas no próximo domingo, dia 27/10/2013 e só reabrirá no período de 11/11/2013 a 31/12/2013. Após essa data, o parque só será aberto ao público novamente no dia 10/04/2014.

Entre o Natal e o Ano Novo, há o Festival de Fogos de Artifício Tivoli, com show de fogos de artifício todos os dias. Deve ser incrível!

Informações úteis:

Tivoli Gardens

Vesterbrogade 3
1630 København V
Phone: +45 33151001
[email protected]

Horário de funcionamento:

Segunda-feira – domingo 10:00-23:00 11/10/2013 – 27/10/2013
Segunda-feira – domingo 11:00-23:00 15/11/2013 – 31/12/2013
Segunda-feira – domingo 11:00-00:00 10/04/2014 – 21/09/2014
Segunda-feira – domingo 10:00-23:00 10/10/2014 – 26/10/2014
Segunda-feira – domingo 11:00-23:00 14/11/2014 – 31/12/2014

Preço:

Adulto: 95 Coroas Dinamarquesas (+/- R$38 em Setembro de 2013).

Crianças menores de 8 anos: entrada gratuita.

A entrada no Tivoli está incluída no Copenhagen Card.

O preço da entrada permite apenas acesso aos jardins. Para utilizar os brinquedos, é necessário pagar pelo passaporte, que custa 199 Coroas Dinamarquesas ( +/- R$80 em Setembro de 2013).

 

Diego Paiva viajou para a Dinamarca a convite do Visit Denmark.

Ontem o Nós no Mundo foi citado na Revista do Correio Braziliense, um dos jornais de maior circulação em Brasília.

A matéria “Destino: Férias” trouxe várias dicas de viagem e citou 4 sites interessantes na hora de escolher o destino, fazendo referência ao Nós no Mundo.

Muito legal esse reconhecimento! Sem dúvida, ficamos muito orgulhosos!! :D

Nós no MundoNós no Mundo

Um trecho da matéria pode ser visto aqui.