Saudade do calor? Vá para Natal!

O fim do outono deste ano e inicio do inverno (que já está chegando) estão especialmente gelados para os moradores do Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. Mas no Nordeste, o sol brilha praticamente o ano inteiro e é quase impossível ter temperaturas abaixo dos 20°C. Natal não foge à regra e ainda traz o combo: praias belíssimas, água quentinha, povo acolhedor e gastronomia de qualidade. Precisa mais? Tem mais! Muito mais!

IMG_0448

Enquanto grande parte do Brasil está debaixo das cobertas e edredom, passamos um fim de semana no Rio Grande do Norte e neste post traremos dicas de passeios a fazer em Natal, alguns lugares do litoral Norte e outros do litoral Sul da capital potiguar para curtir o calor.

Passeio de barco no Rio Potengi (Natal)

Para quem deseja conhecer Natal de um ponto de vista diferente do convencional, o passeio de barco dura 2 horas em média e navega tanto no sentido da foz do rio, como ao contrário. Vimos barqueiros pescando, passamos por baixo da linda ponte Newton Navarro e chegamos bem próximos aos arrecifes de corais que ficam no encontro do rio com o mar.

IMG_0433FullSizeRenderIMG_0435

Chegamos debaixo de chuva, mas em poucos minutos o sol abriu e o calor veio com tudo! Então não se desespere se o tempo fechar. Todo o passeio é feito com informações importantes dadas pelo(a) guia e acompanhado com música ao vivo. Um bar no centro da embarcação vende algumas bebidas e drinks durante o percurso.

FullSizeRender_1 IMG_0434FullSizeRender_2

O barco sai do Iate Clube do Natal e custa R$50 por pessoa.

Arena das Dunas (Natal)

Legado da Copa do Mundo de 2014, a Arena das Dunas está entre as melhores arenas construídas para a Copa, segundo os torcedores. A organização do espaço, a bela arquitetura, a qualidade dos serviços e toda a estrutura funcional fazem dela uma arena que vale a visita não só em dias de jogos ou eventos.

IMG_5000

Observando essa demanda e interesse dos turistas, a concessionária que administra a Arena das Dunas desenvolveu um tour que percorre as principais áreas do estádio e permite que os visitantes conheçam os bastidores desse gigante, inclusive com algumas experiências que só os jogadores teriam se não existisse o Arena Tour, como por exemplo, usar a sala de aquecimento dos jogadores e treinar alguns chutes a gol.

FullSizeRender_4 IMG_4855 IMG_4857

A visita dura cerca de 40 minutos e segue o seguinte roteiro: Sala de espera, Tribuna de Imprensa, Camarotes e Área VIP e VVIP, Hospitalidade, Zona Mista, Vestiário, Gramado e Banco de Reservas e Sala de Imprensa. O ingresso custa R$30 a inteira (R$15 a meia-entrada) e a entrada do Arena Tour é feita pelo acesso da imprensa, na portaria E3.

FullSizeRender_3 FullSizeRender_5 FullSizeRender_6

Passeio de buggy nas dunas de Genipabu e Cearamirim (litoral Norte)

Esse é um daqueles passeios que duram o dia inteiro, mas que você volta ao hotel pedindo mais! Adrenalina, contemplação e momentos de total relax numa rede de frente para o mar te aguardam nessa aventura.

IMG_0444

O bugueiro te busca no hotel no inicio da manhã e segue para o litoral Norte, passando pela ponte Newton Navarro, na orla das praias do meio, redinha e então entra no município de Extremoz, onde a primeira parada é feita no Aquário de Natal (opcional). Nós preferimos seguir direto para as dunas de Genipabu, onde há uma vista incrível das praias da região e é possível dar uma volta de dromedário no topo das dunas.

FullSizeRender_3

Aqui vale uma nota: procuramos saber sobre o cuidado com os animais e nos informaram que há uma fiscalização e controle intensos em cima dos proprietários do passeio, pela saúde e bem estar dos dromedários. Atualmente há vários dromedários que já nasceram no Brasil, mas o controle e o cuidado são os mesmos, para proporcionar conforto e não sobrecarrega-los. Sabendo disso, segue o passeio. 😉

IMG_0447

O passeio de dromedário dura 15 minutos e não achamos que seja imperdível, ainda mais custando R$60 por pessoa o passeio mais barato (maio de 2016), mas fica a seu critério decidir. Também é opcional e caso prefira, pode seguir direto para o próximo local. Como o buggy espera na base da duna, dá para ficar um pouco e tomar uma água de côco apreciando a paisagem antes de continuar. A gente fez o passeio e você confere a visão lá de cima do dromedário na próxima foto, rs:

FullSizeRender_4

Seguindo em frente, o buggy faz uma parada no caminho para a lagoa de Pitangui, onde embarcamos em uma balsa para atravessar o rio. Ao chegar na outra margem, o próximo destino é o Bar da Lagoa. Lá você pode desfrutar de alguns minutos na lagoa de água doce, usando ou não a estrutura de lazer do lugar, que tem entretenimento para a família inteira.

FullSizeRender_5 IMG_0450

Dali o passeio segue para as dunas douradas, local que serviu de cenário para vários filmes, novelas e séries de TV, devido à sua beleza e a coloração da areia. Lembre-se do babador para admirar a vista que se tem das praias lá do alto!

FullSizeRender_6 IMG_0453 IMG_0452

Cansou? Acho melhor tomar um energético ou umas doses de adrenalina, pois agora é a parte mais legal do passeio! A lagoa de Jacumã reserva pelo menos duas experiências que a gente diria imperdíveis: tirolesa (mais conhecido na região como “aerobunda”) e kamikaze. A tirolesa é bem segura e um barqueiro te resgata caso não saiba ou não queira nadar até a margem. Tem também uma espécie de “elevador” para puxar lá de baixo e evitar o cansaço da subida na duna íngreme.

FullSizeRender_8 FullSizeRender_7

Porém a nossa recomendação – por mais louca que seja – é o kamikaze! Como não adianta descrever, é melhor mostrar um vídeo da descida que encontramos no Youtube…

Imagem de Amostra do You Tube

É louco e a adrenalina vai a mil, mas é bom demais!!! Cada descida tanto no aerobunda, como no kamikaze, custam R$13 (em maio de 2016).

A essa hora e depois de tantas emoções, nada mais justo que um ótimo almoço e um pouco de descanso. Então seguimos de buggy até o restaurante Naf Naf, que possui uma estrutura de redario, chuveiros, vestiário e guarda-volumes para que possa curtir a praia e o espaço sem preocupação.

FullSizeRender_10 FullSizeRender_9

O buffet é livre, no sistema de coma o quanto quiser (inclusive sobremesas) por R$55 por pessoa, sem bebidas. Fica aberto entre 10h e 17h todos os dias. Depois do almoço é só relaxar e aproveitar o lugar antes do retorno a Natal.

FullSizeRender

O passeio dura em média 06:30h, com o bugueiro te buscando e deixando diretamente no hotel. O preço em maio de 2016 era de R$120 por pessoa, ou R$480 o buggy privativo para até 4 pessoas. Segue o contato do motorista que nos levou para o passeio: (84) 99932-7690 – possui WhatsApp.

Praia de Pirangi e restaurante Marina Badauê – Parnamirim (litoral Sul)

Natal possui praias lindas, mas também vale conhecer as praias do litoral Norte (conforme tópico anterior) e Sul da cidade, que reservam lugares paradisíacos aos viajantes. A Praia de Pirangi é uma dessas! Localizada em Parnamirim (20km ao Sul de Natal), é um local de águas tranquilas e com excelente estrutura para receber os visitantes.

IMG_0439IMG_0438

Utilizamos o restaurante Marina Badauê como ponto de apoio enquanto curtimos a praia e aproveitamos para almoçar lá. Como estávamos em grupo, tivemos a oportunidade de pedir diversos pratos e experimentar um pouco de várias delícias servidas por eles, afinal as porções são *muito* bem servidas, assim como a maioria dos lugares da região. Pega o babador de novo e vem ver um pouco do que te espera por lá:

IMG_0437 FullSizeRender_7

Os preços são compatíveis com a qualidade (e quantidade) do prato. O Camarão Beach (primeira foto) , por exemplo, custou R$99,90 (maio/2016) e serve 3 pessoas com muita fome.

Toda a estrutura do Marina Badauê pode ser utilizada pelos clientes. A piscina, os chuveiros de água doce e vestiários não são pagos a parte, como em outros restaurantes/barracas de praia. Do restaurante é possível acessar a praia por meio de uma escadaria que leva direto para a areia. Tem Wi-fi.

IMG_0436 FullSizeRender_8 FullSizeRender_9

O Maior Cajueiro do Mundo

O Marina Badauê está literalmente em frente ao Maior Cajueiro do Mundo (antes que algum piauiense me bata, segundo o Guiness Book de 1995, o maior cajueiro do mundo ainda é o de Parnamirim – RN), basta atravessar a rua e seguir à esquerda para encontrar a entrada. A visita é guiada e o(a) guia explica os motivos para a árvore ser tão grande e como que ela chegou aos atuais – e impressionantes – 8.400m² de extensão! Detalhe: o cajueiro segue em crescimento!

FullSizeRender_1 FullSizeRender

Durante a visita vemos os funcionários do local podando e cuidando da árvore, enquanto caminhamos sobre uma plataforma suspensa em meio aos galhos e troncos do cajueiro. Como fomos fora do período de colheita, não vimos nenhum caju, mas ela sozinha produz algumas toneladas do fruto e que podem ser saboreadas pelos visitantes no período de novembro a fevereiro.

FullSizeRender_10

A visita ao cajueiro custa – maio de 2016 – R$8,00 (R$4,00 a meia-entrada) e dá direito à visita ao cajueiro, ida ao mirante acima da copa da árvore e a uma degustação de suco de caju ao final do percurso. Ah! Tem wi-fi grátis!

FullSizeRender_2

Ufa! Já tem programação para pelo menos 3 dias em Natal e região! Mas ainda publicaremos algumas dicas de passeio para passar o dia em Pipa e também algumas indicações de restaurantes em Natal.

* O Nós no Mundo esteve em Natal a convite da rede IHG e fez todos os passeios / transfers com a Luck Receptivo.

 

Siga o Nós no Mundo no Twitter: @nosnomundo

Siga o Nós no Mundo no Periscope - @nosnomundo.

No Instagram: @nosnomundo

E curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/nosnomundo

Planeje sua viagem com a gente

Reserve seu hotel utilizando o Booking.com. Menor preço garantido! Se encontrar tarifa mais barata, eles reembolsam a diferença.

Alugue seu veículo com a RentalCars, a maior empresa on-line de aluguel de carros do mundo, e tenha o menor preço garantido!

Reserve uma casa pelo Airbnb e ganhe desconto no primeiro aluguel.

Compre moeda estrangeira com a Cotação. É seguro e você ganha descontos exclusivos!

* Reservando com os nossos parceiros através do Nós no Mundo, nós recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e, de quebra, ainda ajuda o Nós no Mundo a estar sempre atualizado.
Diego Paiva

Sobre Diego Paiva

Apaixonado pela aviação, deu um jeito de incluir os voos e aeroportos no seu dia-a-dia. É bibliotecário, mas sonha em ser piloto para ficar mais perto da sua paixão. Pretende desbravar destinos no Brasil e no mundo todo, conhecendo diversas pessoas e culturas. Colabora com o Nós no Mundo desde 2013.

Deixe seu comentário:





* Campos de preenchimento obrigatório

** Ao enviar o seu comentário, você estará automaticamente concordando com a nossa Política de Comentários.