15 motivos para conhecer a autêntica Cuba

1 – Vivenciar as diferenças entre o capitalismo e o comunismo

Basta aterrizar em Cuba para ver as marcas deixadas pelo regime comunista. Há outdoors por todos os lados idolatrando o regime de Fidel. No entanto, é difícil entender se a população ama ou odeia o regime. Alguns se orgulham em vestir camisas com o rosto do Che e exaltam a revolução. Outros, porém, se mostram descontentes com a situação econômica, principalmente com os salários baixos e padronizados. A discussão é complexa e, provavelmente, interminável… mas uma coisa é certa: impressiona a coragem da ilhota que enfrentou a potência americana.

20160501_090644-01

2 – Ver como o tempo parou em Cuba

As ruas de Havana mais parecem um desfile de carros antigos. São carrões americanos das décadas de 50 e 60 (ou mais antigos) ou carros russos vindos após a revoluçao, que convivem com os poucos e novos carros chineses.

O cenário segue o mesmo tom: casarões antigos caindo aos pedaços (literalmente!), mas que ainda guardam a aura da beleza que já tiveram um dia.

20160429_182133-01

3 – Se jogar nas águas azuis de Varadero

Praia de areia branca e fina, mar de azul intenso e água transparente e morna. Está explicada a fama desse paraíso cubano! Vale o passeio!

 

4 – Cair na dança

Cuba é um país musical. Nos bares, nos restaurantes, na rua, aonde quer que você vá sempre haverá alguém cantando e dançando.

E a música é contagiante. Difícil é ficar parado.

5 – Admirar o pôr do sol no Malecón

Ao cair da tarde, um programa tipicamente cubano é sentar no muro do Malecón (avenida em frente ao mar) e ficam ali jogando conversa fora, tomando rum e curtindo o pôr do sol.

Junte-se a locais porque é imperdível!

6 – Explorar as ruelas da colonial Trinidad

Casarões coloniais bem preservados, cercados de montanha e mar. Assim é a bela cidade de Trinidad, que fica cerca de 4 horas da capital. Alguns dizem que é a cidade mais charmosa de Cuba!

7 – Experimentar um “puro” cubano

Os charutos cubanos dispensam apresentações. Uma vez na Terra de Fidel, você pode visitar as plantações de tabaco na cidade de Viñales, conhecer um das fábricas de charutos em Havana ou simplesmente comprar um legítimo charuto cubano para experimentar.

8 – Dar uma volta em um Cadillac conversível ou em um Cocotáxi

City tour tem em qualquer lugar; porém, só em Cuba você pode fazê-lo a bordo de um conversível dos anos 50. São tantos carros e modelos, que dá até para escolher a cor do carro para ficar melhor na foto.

Quer outra opção inusitada de city tour? Vá de cocotáxi!

9 – Participar da cerimônia do canhão

A cerimônia do disparo de tiro de canhão é curtíssima, mas vale pela história e, principalmente, pela vista. Antigamente, Havana era uma cidade murada e o tiro de canhão avisava à população que os portões da cidade seriam fechados.

O disparo ocorre pontualmente às 21h e os guardas usam roupas de época. No entanto, chegue cedo porque o pôr do sol do Castelo Cabaña é um espetáculo!

10 – Mergulhar em Playa Girón

Água cristalina, muitos peixes e preços atrativos para quem quer mergulhar (o mergulho com cilindro sai por 25 cuca, pouco mais de R$ 80). E o melhor: nem precisa pegar barco.

20160428_094454-01

11 – Alugar um quarto e ganhar uma família cubana

É só observar um símbolo que se assemelha a um olho nas portas das casa para saber que a ali a família recebe turistas nacionais e estrangeiros que procuram por hospedagem. É como um B&B (bed and breakfast), uma forma muito utilizada pelos cubanos para complementar a curta renda familiar.

A família que nos recebeu era tão querida e carinhosa que acabamos virando uma grande família. Saimos juntos para dançar, para ver o pôr do sol no Malecón, para passear pela cidade e para ir ao desfile do dia 1 de maio. E, é claro, que no domingo teve almoço de família, com direito a “tamales” feitos em casa, um prato latino que muito se assemelha à pamonha brasileira.

12 – Se perder pelas ruas de Habana Vieja

Praças, prédios antigos, feiras de livros, artesanato e uma pausa para um rum… perca-se sem medo pelas ruelas do centro histórico da capital cubana.

13 – Tomar um mojito ou um daiquiri ao lado de Hemmingway

Estátuas e referências do escritor americano Ernest Hemingway estão por todos os lados: onde ele se hospedava, o mojito ou o daiquiri que mais gostava… Siga os passos dele e prove os famosos drinks cubanos.

14 – Visitar o Museu da Revolução

Qualquer que seja a sua ideologia, visitar o Museu da Revolução é uma aula de história importante para compreender a história do país. Se for em companhia de um local, melhor ainda! O passeio renderá algumas boas horas.

15 – Sofrer com a falta internet, mas se encantar com tanto calor humano

Conseguir usar internet em Cuba é uma tarefa difícil, especialmente se você não estiver hospedado em algum hotel.

Primeiro, é necessário enfrentar a fila de atendimento da ETECSA (a companhia telefônica local) para comprar o cartão de internet. Se conseguir achar o cartão (às vezes está em falta), tem que desembolsar um bom valor para ter acesso à banda larga. Depois é necessário encontrar um lugar com wifi, como algumas praças e lobby dos hotéis. Feito isso, tem que habilitar o cartão e torcer para funcionar. Enfim, ter internet por lá é praticamente um luxo.

Em compensação, simpatia, calor humano, solidariedade e alegria não faltam por lá. Aliás, se perguntassem o que mais gostei de Cuba, a resposta seria, sem dúvida, o povo cubano!

Siga o Nós no Mundo no Twitter: @nosnomundo

Siga o Nós no Mundo no Periscope - @nosnomundo.

No Instagram: @nosnomundo

E curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/nosnomundo

Planeje sua viagem com a gente

Reserve seu hotel utilizando o Booking.com. Menor preço garantido! Se encontrar tarifa mais barata, eles reembolsam a diferença.

Alugue seu veículo com a RentalCars, a maior empresa on-line de aluguel de carros do mundo, e tenha o menor preço garantido!

Reserve uma casa pelo Airbnb e ganhe desconto no primeiro aluguel.

Compre moeda estrangeira com a Cotação. É seguro e você ganha descontos exclusivos!

* Reservando com os nossos parceiros através do Nós no Mundo, nós recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e, de quebra, ainda ajuda o Nós no Mundo a estar sempre atualizado.

Sobre Anna Bárbara

É louca por viagens! Nem acaba de chegar de uma viagem e já está pensando nas próximas (no plural, é claro!). Tem o passaporte carimbado em mais de 20 países e é apaixonada pela Ásia, ou melhor, por todos os destinos exóticos. Qual a melhor viagem? "Não há dúvida", diz ela, "a melhor viagem é sempre a próxima".

Deixe seu comentário:





* Campos de preenchimento obrigatório

** Ao enviar o seu comentário, você estará automaticamente concordando com a nossa Política de Comentários.