É melhor deixar o Museu do Amanhã para amanhã

O Museu do Amanhã foi inaugurado dia 17 de dezembro de 2015 e marca o inicio da revitalização da Zona Portuária do Rio de Janeiro, juntamente com outro museu, o Museu de Arte do Rio (MAR). Localizado na Praça Mauá, tem fácil acesso para quem vem de todos os bairros e cidades próximas do Rio de Janeiro.

Museu do Amanhã

Estive no Museu do Amanhã em dezembro de 2015, pouco depois da inauguração, mas no dia fiquei bastante indignado com algumas coisas e não seria legal falar no calor – literalmente – do momento, rs.

O museu é bem legal, totalmente interativo – conforme explicarei melhor após contar sobre a experiência nada agradável na entrada – e a mensagem que passa é bem bacana. Tem atrações para crianças e adultos por bastante tempo. Ele acaba sendo um pouco cansativo caso queira ver tudo num dia só, por causa dos vídeos, que são muitos, mas a maioria são curtos e totalmente relevantes para a proposta do museu.

O problema – a fila

Por ser novidade, todo mundo – turistas e moradores – quer conhecer o local, mas por conta da forma como é feito o atendimento e controle de entrada, são liberados grupos pequenos a cada 10 minutos, aproximadamente.

Museu do Amanhã

Para piorar, fazia um calor senegalês e aquela cobertura na frente é toda vazada, então não protege do sol totalmente e as pessoas queriam ficar na pouca sombra que tinha ao longo do caracol. Com isso, quem estava no sol reclamava, pedindo para a fila andar. Nesse momento teve briga, discussão, uma quase agressão e até gente jogando água nos outros (que sobrou banho até para esse que vos escreve).

Museu do Amanhã

Sem contar as vaias e gritos de “Tira! Tira!” direcionados ao único segurança, que fazia o controle de quem tentava furar a fila – que eram muitas – e/ou das várias brigas que aconteciam. Ou seja, o passeio vira stress antes mesmo de começar.

Se a ideia é experimentar como será o amanhã já na fila, com aquecimento global bombando e pessoas fora de controle, eles conseguiram.

Resultado

Toda essa canseira da fila durou exatas 2h30min.

Meu conselho

Deixe o ~hype~ passar e tente visitar o local na baixa temporada (caso tenha disponibilidade). Mas mesmo assim não se esqueça da água, protetor solar e da sombrinha para aguentar a fila, pois é cruel com quem espera e, mesmo com menos pessoas aguardando, haverá filas caso o acesso continue da mesma forma.

Museu do Amanhã

Por último, mas não menos importante: o vídeo em 360° que é o ponto alto do museu? Mais 1h30min de espera, em pé, lá dentro. Ficou para o amanhã, porque já estava cansado de esperar.

 

Museu do Amanhã

Na foto dá para ter uma ideia da multidão esperando lá na frente, na fila em caracol.

Na foto dá para ter uma ideia da multidão esperando lá na frente, na fila em caracol.

A visita

Se tudo o que falei não for problema para você e/ou você só tem oportunidade de ir uma vez, veja um pouco do que encontrará lá dentro.

Museu do Amanhã

Segundo a descrição da página do próprio museu:

O Museu do Amanhã é um museu de ciências diferente. Um espaço erguido sobre os pilares éticos da Sustentabilidade e Convivência, que explora a época de profundas transformações em que vivemos e os possíveis caminhos para os próximos 50 anos.

O que vemos no museu é um ambiente totalmente tecnológico, onde interagimos com as dezenas de telas, sempre buscando mostrar onde estamos inseridos no universo, o nosso papel no desenvolvimento do planeta e como as nossas atitudes hoje, podem mudar o amanhã (para melhor ou para pior).

Museu do Amanhã Museu do AmanhãMuseu do Amanhã

Logo na entrada todos os visitantes recebem um cartão e podem se cadastrar em qualquer uma das obras visitadas. A assistente virtual do museu te acompanhará durante toda a visita, guiando entre as obras e sugerindo qual a próxima instalação a ser visitada, de acordo com o que já visitou. Assistente virtual foi criada com base na Siri, da Apple, e não é a toa que se chama Íris (experimente ler Siri de trás para frente e entenderá, rs). Ah! Ela é fluente em português, inglês e espanhol.

Museu do Amanhã

Para que a Íris interaja com você, basta aproximar o cartão das áreas onde aparece o alvo, que também está impresso no cartão. Naquele momento ela registrará a sua presença e mostrará as opções a serem vistas naquela tela. Absolutamente tudo é touch screen e com excelente sensibilidade.

Museu do Amanhã Museu do Amanhã Museu do Amanhã

Em algumas obras você poderá enviar as informações via e-mail – que foi cadastrado no inicio do percurso – e publicar nas redes sociais ou onde preferir. Além disso, a Íris registrará por onde passou e numa próxima visita te mostrará qual parte do museu falta visitar, por meio do mapa que aparece na tela.

Museu do Amanhã Museu do Amanhã

O Museu do Amanhã não é um lugar para uma visita só, afinal, são muitas informações e diversos vídeos que compõem cada uma das cinco áreas: Cosmos, Terra, Antropoceno, Amanhãs e Nós. Apesar da exposição principal ser fixa, ha vários dados que são atualizados em tempo real, como poluição e consumo, pois a ideia do museu é estar sempre atualizado e de olho vivo no amanhã. Desta forma, você nunca verá a mesma exposição.

Museu do Amanhã

Trecho do vídeo que mostra como o consumo (nas mais diversas áreas) disparou desde 1950.

Museu do Amanhã Museu do Amanhã Museu do Amanhã Museu do Amanhã Museu do AmanhãMuseu do Amanhã

A única escultura que integra o museu está na área externa, a Puffed Star II, do artista americano Frank Stella, que pode ser contemplada por dentro e por fora do museu.

Museu do Amanhã Museu do Amanhã

O edifício também é uma obra de arte, concebida pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava e impressiona por todos os ângulos internos e externos. O desenho foi baseado nas bromélias que viu no Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Coma  palavra, o arquiteto:

A ideia é que o edifício fosse o mais etéreo possível, quase flutuando sobre o mar, como um barco, um pássaro ou uma planta.

Pelo visto, ele conseguiu…

Museu do AmanhãMuseu do Amanhã

Além da exposição principal, o museu também tem espaço para exposições temporárias. Atualmente a exposição “Perimetral” ocupa o espaço com vídeos do momento da implosão do viaduto da perimetral.

Museu do Amanhã

Também são realizadas oficinas em dias e horários específicos, de acordo com a programação do museu, que você pode consultar CLICANDO AQUI.

Há um café que funciona ao lado da bilheteria, mas também é preciso pegar a fila da entrada para ter acesso a ele. Não posso opinar sobre o mesmo por não ter consumido nada lá. Como levei garrafa de água, enchi em vários bebedouros espalhados pelo museu.

Museu do Amanhã

Como puderam ver, o Museu do Amanhã é um excelente local para aprender ciências de uma maneira divertida e interativa. Só falta mesmo um controle melhor de entrada, talvez vendendo antecipadamente e agendando o horário da visita, como já é feito no Corcovado e em diversas exposições de grande procura que acontecem em São Paulo, deixando a fila por ordem de chegada apenas às terças-feiras, em que o acesso é gratuito.

Museu do Amanhã

Informações úteis

Museu do Amanhã

Praça Mauá, 1 – Centro. Rio de Janeiro, RJ – CEP: 20081-262
Evite ir de carro, não há estacionamento no Museu do Amanhã.

De terça a domingo:
Até o dia 21/02/2016, o museu funcionará do meio-dia às 19h.
A partir do dia 23/02/2016, o museu retorna ao horário normal, das 10h às 18h.

Obs.: O encerramento das filas pode ocorrer até quatro horas antes do fechamento da bilheteria, às 19h. Em média, a fila tem sido encerrada às 16h30. Este horário está sujeito a mudança diariamente, sem aviso prévio.

Ingressos:
Inteira: R$ 10,00;
​Meia-entrada: R$ 5,00;
O Museu tem entrada gratuita às terças-feiras;
Bilhete Único dos Museus (Museu do Amanhã + MAR):
R$ 16 (inteira) e R$ 8 (meia-entrada);
Formas de pagamento: dinheiro e cartão de crédito ou débito.

Para maiores informações sobre gratuidade, meia-entrada, acessibilidade e programa Vizinhos do Amanhã, acesse a página do museu CLICANDO AQUI.

Siga o Nós no Mundo no Twitter: @nosnomundo

Siga o Nós no Mundo no Periscope - @nosnomundo.

No Instagram: @nosnomundo

E curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/nosnomundo

Diego Paiva

Sobre Diego Paiva

Apaixonado pela aviação, deu um jeito de incluir os voos e aeroportos no seu dia-a-dia. É bibliotecário, mas sonha em ser piloto para ficar mais perto da sua paixão. Pretende desbravar destinos no Brasil e no mundo todo, conhecendo diversas pessoas e culturas. Colabora com o Nós no Mundo desde 2013.

Deixe seu comentário:





* Campos de preenchimento obrigatório

** Ao enviar o seu comentário, você estará automaticamente concordando com a nossa Política de Comentários.