Caminhos de Pedra: a rota dos imigrantes italianos pela Serra Gaúcha

A cidade gaúcha de Bento Gonçalves é extremamente famosa pelos seus vinhedos. Ali são produzidos alguns dos melhores rótulos de vinhos e espumantes nacionais. Tudo isso graças aos imigrantes italianos que desembarcaram na região e começaram a cultivar uvas e a produzir vinhos.

Atualmente, a rota onde muitos imigrantes italianos fixaram residência foi transformada em roteiro turístico, além de declarada patrimônio histórico e cultural do Rio Grande do Sul. É a rota Caminhos de Pedra.

O roteiro turístico tem cerca de 12 km de extensão e fica na área rural do município de Bento Gonçalves. Ali é possível encontrar tradicionais casas de pedras, pequenas vinícolas e casas coloniais transformadas em espaços gastronômicos. É um verdadeiro mergulho na herança cultural italiana, com direito a vinhos, tarantela e paisagens bucólicas.

As paisagens, aliás, são tão bonitas que já lhe renderam o apelido de “Toscana Brasileira”.

Caminhos de PedraCaminhos de PedraCaminhos de PedraCaminhos de PedrasBento Gonçalves

Ao longo da rota há pontos para observação, onde é possível apenas observar o projeto arquitetônico local, e pontos para visitação, onde o turista visita o local e participa de degustações e atividades.

Todos os pontos turísticos são sinalizados com placas, o que facilita a identificação no mapa distribuído no ponto de informações turísticas do Posto de Combustíveis do Barracão, localizado no ínicio da rota.

Comece o passeio degustando os doces da Casa dos Doces Pedrebom. Os doces de frutas são produzidos ali mesmo e as frutas cultivadas no local. Recomendo o de uva e o de figo.

Caminhos de Pedra

De volta à estrada, siga para o Atelier João Bez Batti, onde é possível admirar esculturas principalmente em basalto, uma pedra comum na região. Para visitar a galeria é necessário o pagamento de taxa de visitação de R$ 2,00 por pessoa.

Ali bem próximo fica a Casa do Tomate e o estúdio Foto à antiga. As fotos com roupas de época e os cenários da imigração italiana são tentadoras. Há duas opções de preços, a depender da quantidade de fotos e de variedade de cenários. O pacote completo com cerca de 100 fotos, DVD e vinho com rótulo personalizado custa R$ 150. A opção mais simples custa R$ 100 (os preços são de fevereiro/2012). Se animar, a dica é chegar cedo e, se possível, reservar um horário. Não conseguimos fazer as fotos, pois já havia outras pessoas fotografando e a espera seria longa… O contato pode ser feito pelos telefones (54) 3455 6292, 3451 5965 e 9157-7686, ou pelo email personafotos@yahoo.com.br. O horário de funcionamento é de terça a domingo de 8h30 às 18h.

imageCaminhos de Pedraimage

Na Casa do Tomate é possível aprender como o tomate tem mil e uma utilidades. Ali são vendidos extratos de tomates, geléias, conservas, salgadinhos, bebidas e até cosméticos. Tudo produzido à base de tomate. Mais informações no site Casa do Tomate.

image

Em seguida, continue de carro até a Casa da Ovelha, uma das paradas mais interessantes de toda a rota. Ali funciona uma fazenda, famosa pelos laticínios e também pelo Parque da Ovelha, tudo em um casarão construído em 1917, que mantém suas características originais.

Caminhos de Pedra

Na visita é possível ver uma apresentação de cães-pastores da raça Border Collie conduzindo o rebanho, amamentar as ovelhinhas e até ver como funciona para tosquear as ovelhas. Quem quiser, pode até abraçar as ovelhas! As atrações ocorrem a cada meia hora e, durante a visita, você recebe uma identificação, permitindo que você continue fazendo os passeios da rota e depois, se quiser, retorne.
Casa da Ovelha
Casa da Ovelhaimageimage
Além dos bichinhos, é possível conhecer um pouco mais da história da colonização italiana e também degustar queijos, iogurtes e doce de leite de ovelha. O passeio termina na lojinha onde é possível comprar todos os derivados de leite de ovelha produzidos no local.

Caminhos de PedraCaminhos de Pedra Caminhos de Pedra

Ali também há várias lembrancinhas super fofas. É difícil resistir aos chaveiros e às ovelhinhas de pelúcia.

Caminhos de Pedra

Mais detalhes no site Casa da Ovelha.

Entre um passeio e outro, pare na Salumeria Caminhos de Pedra para provar os embutidos. Adorei o salame de javali. Delícia! Se a sede bater, a cerveja artesanal produzida pela fazenda vizinha é a pedida.Salumeria Caminhos de Pedra
Caminho de Pedras

Na Casa do Artesanato e Casa das Massas, os atrativos são os artesanatos em madeira e as massas típicas italianas. Na Casa da Uva Vitiaceri, os vinhedos ficam bem próximo à pista e, durante a época da colheita (fevereiro a março), o visitante pode colher as uvas no pé, no sistema pegue e pague.

Caminhos de Pedras

Os vinhedos também podem ser visitados na Catina Strapazzon, na Vinícola Savati & Sirena e na Lovara Vinhos Finos. Na Cantina Strapazzon os destaques são a casa de pedra que serviu de cenário para o filme “O Quatrilho” e as lindas roseiras que circundam o parreiral. Na Lovara os vinhos são desenvolvidos em parceria com a vinícola Miolo.

Caminhos de Pedra Caminhos de PedraCaminhos de Pedra

Na hora do almoço, as indicações são o Restaurante Nona Ludia (Casa Bertarello), a  Trattoria del Piacere e o Casa Vanni Espaço Gastronômico. Todos os três têm ótimas referências. Escolhemos o Casa Vanni e foi simplesmente espetacular! Gostamos tanto (tanto, tanto!) que até voltamos no dia seguinte para degustar novamente o filé da casa, mas isso é assunto para um outro post…

Caminhos de Pedra

Deixe para comer a sobremesa na Casa das Pequenas Frutas. Os figos frescos que comemos ali eram incrivelmente doces e suculentos. De novembro a fevereiro, a pedida são as blueberries, framboesas e amoras colhidas diretamente do pé.

Se a ideia for tomar um café, ou melhor, um típico café colonial, o lugar é a Casa Fracalossi.

Para comprar artigos de lã, procure a Casa da Tecelagem e a Casa da Confecção. As mantas, tapetes, casacos e cachecóis costumam ter um bom custo-benefício.

Na Casa da Erva Mate é possível aprender o modo de produção artesanal da erva-mate e também degustar um autêntico chimarrão. A taxa de visitação é de R$ 5,00 por pessoa.

Caminhos de Pedra

No Caminhos de Pedra também há opção de hospedagem. É a pequena e charmosa Pousada Cantelli, onde ficamos hospedados. Veja a review completa aqui: Pousada Cantelli: Hospedagem em uma centenária casa de pedra

Informações úteis

O passeio pelo Caminhos de Pedras dura quase o dia inteiro. O trajeto a ser percorrido de carro é todo asfaltado. Algumas pessoas fazem o trajeto de bicicleta, mas há o grande inconveniente de não ter acostamento na pista.

Como chegar: O roteiro bem sinalizado e o acesso é fácil. Fica a poucos quilômetros do centro de Bento Gonçalves. veja o mapa aqui.

Horário de funcionamento: Em geral, o funcionamento é diário, de 9h às 17h. Contudo, é bom consultar o horário específico de cada estabelecimento antes de ir, pois alguns têm horários diferenciados.

Mais informações sobre a rota Caminhos de Pedra aqui e aqui. Recomendo também o ótimo texto do blog Matraqueando, que nos inspirou a fazer esse passeio.

 

Aproveite para conferir outras dicas de Bento Gonçalves:

  1. Casa Vanni: almoço gourmet no Caminhos de Pedra
  2. Pousada Cantelli: hospedagem em uma centenária casa de pedra
  3. A festa da uva na Serra Gaúcha
  4. A pisa das uvas em Bento Gonçalves
  5. Picnic nos parreirais de Bento Gonçalves
  6. Vinhos na Serra Gaúcha: degustação na Vinícola Salton

Siga o Nós no Mundo no Twitter: @nosnomundo

Siga o Nós no Mundo no Periscope - @nosnomundo.

No Instagram: @nosnomundo

E curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/nosnomundo

Planeje sua viagem com a gente

Reserve seu hotel utilizando o Booking.com. Menor preço garantido! Se encontrar tarifa mais barata, eles reembolsam a diferença.

Alugue seu veículo com a RentalCars, a maior empresa on-line de aluguel de carros do mundo, e tenha o menor preço garantido!

Reserve uma casa pelo Airbnb e ganhe desconto no primeiro aluguel.

Compre moeda estrangeira com a Cotação. É seguro e você ganha descontos exclusivos!

* Reservando com os nossos parceiros através do Nós no Mundo, nós recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e, de quebra, ainda ajuda o Nós no Mundo a estar sempre atualizado.

Sobre Anna Bárbara

É louca por viagens! Nem acaba de chegar de uma viagem e já está pensando nas próximas (no plural, é claro!). Tem o passaporte carimbado em mais de 20 países e é apaixonada pela Ásia, ou melhor, por todos os destinos exóticos. Qual a melhor viagem? "Não há dúvida", diz ela, "a melhor viagem é sempre a próxima".

Deixe seu comentário:





* Campos de preenchimento obrigatório

** Ao enviar o seu comentário, você estará automaticamente concordando com a nossa Política de Comentários.