10 dicas para viajar só com bagagem de mão (ou pelo menos com pouca bagagem)

Há quem duvide, mas juro que nas minhas últimas viagens (nacionais e internacionais) praticamente só tenho viajado com uma mala pequena.

E quando digo pequena, é pequena mesmo. É aquela mala tamanho “P” que atende às dimensões de bagagem de mão. Foi assim para a Colômbia, Argentina, México, Espanha, Itália e até mesmo lá para o outro lado do mundo, quando desembarquei no Japão e na Rússia.

Nada de ficar na fila para despachar a mala ou ficar na esteira esperando a mala aparecer. Além da economia de tempo e do risco zero de extravio de bagagem, fica muito mais fácil fazer deslocamentos de ônibus, trem ou mesmo a pé com pouca bagagem.

Como conseguir essa façanha? A resposta não poderia ser mais óbvia: levando pouca coisa. O difícil é identificar o que realmente é importante na hora de arrumar a mala.

Veja aqui as nossas dicas para viajar leve:

1) Escolha uma mala leve

Escolher uma boa mala ou mochila faz toda a diferença. Imagine viajar com uma mala que vazia já pesa 4 ou 5 kg. Desse jeito, só mesmo um milagre para conseguir ficar dentro do limite internacional de 10 kg de bagagem de mão. Manter o limite de 5kg para voos domésticos então, impossível.

Para mim, mala bola é uma mala leve, com quatro rodinhas, de material resistente e que abra para os dois lados. Depois de muito procurar no mercado, a minha eleita foi a mala Salsa Air Mala de Bordo da marca alemã Rimowa.

Arrumando a mala

A mala tamanho “P” pesa menos de 2kg. Foi a mala mais leve de todas que encontrei. Ela é feita de policarbonato e, segundo o fabricante, não arranha. A única desvantagem é não ter fecho extensor.

2) De olho na previsão do tempo

Antes de pensar nas roupas, sempre verifique a previsão do tempo. Como o tempo anda meio doido ultimamente, leve sempre um short, uma pashimina e um agasalho leve. Sempre é melhor prevenir do que remediar….

3) Separe tudo o que pretende levar e depois elimine o supérfluo

O próximo passo é colocar tudo o que pretende levar na mala em cima da cama. Assim, é possível ter uma visão geral. Depois pense bem, experimente e elimine tudo que é supérfluo.

Arrumando a mala

Para conseguir viajar leve, o ideal é que você elimine de 1/3 a 1/2 das peças que você separou inicialmente.

É difícil, eu sei! Mas desapega que funciona!

4) Pense nos looks antes de empacotar tudo

Gastar um tempo pensando o que levar – até experimentando as combinações – é essencial. Fazendo isso, você acaba eliminando com mais facilidade o que não é realmente necessário.

Evite montar looks completos e fechados. Opte por peças que combinem entre si.
Uma dica é começar pelos sapatos. Leve três, ou no máximo quatro calçados. A partir daí, selecione o restante dos itens.

5) Se amassa, se aperta, se não combina com tudo, não leve!

Evite peças volumosas e que amassem. Levar um ferro de passar – ainda que seja daqueles pequenos – só faz a mala crescer. O ideal são tecidos como malha e seda.

Outra dica é levar peças que você utiliza no dia-a-dia. Nada de tentar levar alguma blusinha que está encalhada no guarda roupa há meses. A chance de dar errado é enorme.

Na hora de colocar tudo na mala, organize direitinho (faça rolinhos com as roupas) que sempre cabe tudo…

Arrumando a mala

6) Viva a lavanderia!

Repetir roupas não é pecado. Calcule que uma peça deve ser utilizada de duas a três vezes.

Quando precisar, lave as roupas no banheiro do hotel ou procure uma lavanderia. A maioria dos hotéis oferece serviços de lavanderia, seja no Brasil ou no exterior. No caso de aluguel de apartamento para temporada no exterior, a chance de ter máquina de lavar e passar roupa no apartamento é enorme.

Arrumando as malas

Lavadora e secadora no apartamento que aluguei em Amsterdam

7) De olho na nécessarie

Nada de levar aqueles potes enormes de shampoo, condicionador e cremes. A melhor nécessarie é aquela que tem tudo – ou quase tudo – e ainda assim é compacta. Se a nécessarie for transparente, melhor ainda. Facilita bastante na hora de encontrar o que procura.

A sugestão é comprar embalagens travel size vendidas em farmácias e casas de comésticos onde você pode colocar seus produtos. Outra ideia é utilizar os amenities de hotel ou comprar comésticos vendidos em tamanho travel size. As linhas travel size da L’Occitane e da Kiehl’s, por exemplo, são ótimas.

Arrumando a mala

8) Cadê a bolsa?

Depois de arrumar a mala, é a vez da bolsa a tiracolo grande ou da mochila. É aí que irão os itens de mão, como um casaquinho, um livro, um ipad, uma escova de dente e um daqueles travesseiros infláveis.

Seja mais uma vez prático. Se, por exemplo, for viajar para a praia, leve uma bolsa que sirva como bolsa e sacola de praia. Se for ficar na cidade, uma bolsa leve e com alça longa é uma ótima opção.

9) E as compras, coloco aonde?

Outra vantagem de levar mala pequena é não ter espaço para muitas compras. Mais uma economia! rsrs

De qualquer forma, como ninguém é de ferro e uma lembrancinha – pequena – é sempre bem-vinda, a dica é levar uma sacola dobrada e, no final da viagem, quando nada estiver mais cabendo, você ganha mais bolsa com um tamanho razoável. A minha escolha é a sacola de lona da marca francesa Longchamp. Ela tem um tecido resistente e pode até ser despachada.

Arrumando a malaArrumando a mala

10) A experiência faz o bom viajante

Se você é daquela (ou daquele, afinal já vi muitos homens que carregam mais tralha do que as mulheres…) que carrega sempre 6 pares de sapatos para uma viagem de uma semana, saiba que não é do dia para a noite que você conseguirá viajar só com uma malinha de mão.

Não tem mágica! É a experiência que faz o bom viajante. Comece diminuindo a bagagem aos poucos.

Só viajando para aprender o que funciona e o que não funciona. Só viajando para aprender o que é necessário e o que nem vai sair da mala. Só viajando para aprender que ninguém vai ligar se você está com a mesma blusa ou com o mesmo sapato. Enfim, só viajando para entender que com pouca bagagem você tem mais disposição e ainda economiza mais. Economiza com o excesso de bagagem e economiza escolhendo meios de transportes mais baratos.

E então, dá para encarar?

 

Atualização:

Ficou curioso para saber o que eu levo na minha mala de bordo??

Então leia esse post: Quantos sapatos e blusas cabem em uma mala de bordo?

Siga o Nós no Mundo no Twitter: @nosnomundo

Siga o Nós no Mundo no Periscope - @nosnomundo.

No Instagram: @nosnomundo

E curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/nosnomundo

Sobre Anna Bárbara

É louca por viagens! Nem acaba de chegar de uma viagem e já está pensando nas próximas (no plural, é claro!). Tem o passaporte carimbado em mais de 20 países e é apaixonada pela Ásia, ou melhor, por todos os destinos exóticos. Qual a melhor viagem? "Não há dúvida", diz ela, "a melhor viagem é sempre a próxima".

Deixe seu comentário:





* Campos de preenchimento obrigatório

** Ao enviar o seu comentário, você estará automaticamente concordando com a nossa Política de Comentários.