Tiradentes: onde ficar, o que fazer e onde comer

Quem escreve o post de hoje é a leitora R. Alves, que não dispensa uma proposta para arrumar as malas e esteve em Tiradentes no último carnaval. Ela conta um pouco das suas impressões sobre a cidade.

===============================================================

Um pouco da cidade e onde ficar

“Há dez anos, passei uma tarde em Tiradentes. Guardo a lembrança de sentar-me num banco de uma praça, olhar ao redor e ter uma vontade enorme de ficar ali… mas, estava numa excursão que reservou apenas metade de um dia para a cidade.

Esse desejo ficou guardado até este carnaval, quando parti para a cidade, com intenção de lá permanecer por 4 dias. Não queria ir às cidades históricas, minha vontade era apenas de Tiradentes.

E assim se fez.

Apesar da longa espera, não me preparei para a viagem, fui sem as prévias e preciosas pesquisas. Apenas coloquei o guia 4 Rodas de 2013 na mala e parti. Bem verdade, que contei com as dicas dos locais e a curiosidade, companheira dos viajantes.

Do fundo da serra de São José, encontrei uma Tiradentes caseira, hospitaleira, com um sotaque gostoso, meio misturado (é verdade!), mas muito refinada.

TiradentesTiradentes

Apertei a campainha e entrei no Oratório de Malu e Lourenço, que estão mais para anfitriões que donos de pousada. O espaço preparado por eles para receber seus hóspedes está cheio de delicadezas: uma vista deslumbrante da Serra – protetora da cidade -, o bom gosto estampado em cada cantinho e o cheiro bom do bolo, servido na hora do café da manhã e, também, na hora do chá…

Tiradentes Tiradentes

Aliás, a hora do chá, um hábito inglês, que as boas pousadas da cidade replicam, começou no Solar da Ponte, uma pousada colonial muito recomendada e propriedade de um “súdito” da rainha.

No aconchego da cozinha senti-me todos os dias na pousada Oratório. O café da manhã é servido num salão que muito se aproxima de uma bela cozinha de vó, com mesas cuidadosamente preparadas para cada hóspede…

Tiradentes Tiradentes

O Lourenço sorridente em sua roupa de chef (na verdade, roupa de sushi man), perguntando quem queria ovos e como os queria… e seguindo para prepará-los como solicitados…

A variedade de opções disponível é proporcional à quantidade de pessoas que uma pousada com apenas 11 confortáveis quartos comporta: sem exageros e adequada para uma ótima primeira refeição.

Na Oratório, você será tratado pelo nome. Nada da impessoalidade dos hotéis. Não! Ali, você entra na casa, circula pela bela decoração mineira que adorna os espaços e nos faz sentir realmente acolhidos…

Assustou-me um pouco os preços das hospedagens em Tiradentes. Há preço, porém, para todos os bolsos. A cidade, com aproximadamente 5 mil habitantes, possui mais de 4 mil leitos… Parece que todos eles estavam ocupados no carnaval.

Não fez mal. Andei na contramão da folia e consegui caminhar lentamente, como impõe o calçamento centenário. Você passa pelas ruelas, sobe ladeiras, entra numa lojinha, aprecia o artesanato e volta a caminhar nas ruas que mantém o clima do século XVIII…

Tiradentes Tiradentes

Encontra uma igreja, entra, dá uma espiada, algumas vezes se espanta com a beleza da ornamentação, com o requinte do barroco. Claro que, também, chateia-se com a falta de conservação de alguns monumentos que, apesar de ser parte da nossa história, estão abandonados…

Tiradentes Tiradentes Tiradentes

Surpreendi-me, também, com a resistência que alguns de nós ainda têm em pagar R$ 3,00 ou R$ 5,00 reais para a visita. Falta-nos a informação de quão cara é a manutenção e restauração de uma pintura de trezentos anos, mesmo que ela esteja dentro de uma igreja…

 

Onde comer

Toquei várias campainhas e, também, bati palmas na frente de algumas casas… Um jeitinho antigo de anunciar a chegada.

Foi assim, no doce de leite do Bolota. Procurei uma loja e me vi no quintal da casa, ouvindo breves explicações sobre o modo artesanal de preparo e vendo o tacho de doce em fervura, movimentado pelas mulheres de avental… A indicação de doce leve e bem saboroso era absolutamente correta, segundo meu paladar.

Tiradentes possui 6 restaurantes estrelados pelo Guia 4 Rodas e uma relação enorme de outras boas indicações para refeições… Experimentei alguns desses restaurantes, mas me encantei, especialmente com o Angatu, que está instalado numa casa de uma rua absolutamente residencial, onde apenas uma placa singela indica que ali está o chef Rodolfo, o qual ainda não ostenta estrela pela avaliação do guia…

Tiradentes

Simpático, ele foi à mesa, mas como não sou uma pessoa muito sociável – ele apenas se apresentou e disse que cozinharia para nós… Já na mesa ao lado, recebido de forma mais calorosa, conseguiu dizer o que nossa demasiada reserva brasiliense não permitiu… Contou animado que a proposta para o almoço era de uma refeição caseira, não mineira e repetiu algumas vezes que pretendia servir uma comida confortável… À noite, a casa estava aberta para a proposta de uma cozinha mais inventiva.

Tiradentes

Confortável não era a palavra mais adequada para qualificar a comida servida… A refeição começou com uma salada divina, se é que uma salada pode ser assim definida… Eu, que não sou lá muito fã das folhas, vi-me raspando o prato porque o molhinho era delicioso e deixou de tal modo palatável o prato, que foi instintivo comer tudo …

O prato principal veio simples, absolutamente caseiro: carne de porco, farofa de cenoura, quiabo, arroz branco e feijão vermelho… Não se engane com a aparência não sofisticada, Rodolfo serviu uma comida saborosa, com gosto de mãe, de avó… E se conforto remete a estes sentimentos, ele acertou.

Para finalizar, o café foi coado na nossa frente… E impossível não se encantar com o aroma que o pó preto exala, fazendo-se líquido turvo na sua frente… O acompanhamento do café, um canudo de doce de leite, do, também, renomado: “Chico doceiro”. Este não cheguei a visitar…

Tiradentes Tiradentes

Jantei no Santíssima Gula, um restaurante recomendado e, também, não estrelado. A proposta lá é de menus completos, com diversas opções e bastante flexibilidade para ajustes na escolha. O prato principal que escolhi estava bem satisfatório, mas foi o couvert, a vedete do jantar… Aliás, nunca havia visto um couvert tão diversificado e tão saboroso. Poderia ter parado neste item que sairia satisfeita do local. Pena que esqueci a máquina e não registrei. A sobremesa escolhida também estava especialmente gostosa – mousse de chocolate amargo com sorvete de maracujá.

 

Bichinho: a 8km de Tiradentes

Estar em Tiradentes por alguns dias, vai permitir que você conheça “Bichinho”, um distrito vizinho, quase um vilarejo, mas já famoso por seu artesanato.

É um passeio que, para além das compras, permite acesso a pessoas interessantes, vindas de vários lugares ou nascidas naquela terra fértil, quase todas dispostas a conversar e em muitos espaços, encontrará o próprio artesão em plena atividade…

Lá, está a Oficina de Agosto, instalada numa espécie de sítio, bastante conhecida, ao menos pelos turistas estrangeiros, com uma proposta ousada de arte popular para olhar, admirar e, com um pouco mais de disponibilidade financeira, é possível levar coisas lindas… O lugar é idílico, um pequeno santuário e vale demais a visita.

Tiradentes Tiradentes Tiradentes

Não espere chegar à cidade. No caminho para Bichinho, você passará por várias casas de artesãos com suas cores, propostas interessantes e, principalmente, seus talentos… Não se intimide, bata na porta, sempre que se interessar. Faz parte da dinâmica do lugar. Algumas vezes, o vizinho poderá abrir a porta, numa demonstração de como são as relações…

Tiradentes

Também, é permitido pechinchar. Em um ou outro lugar, há máquinas para cartão de crédito, mas a barganha fica melhor com dinheiro na mão… Os preços não são lá tão baratos, como se espera ao comprar sem atravessadores; ainda assim, continuam convidativos.

Não tirei fotos, mas adorei conhecer o artista Juliano, que saiu de São Paulo com a família e vive na Casa das Casinhas, onde esculpe na madeira, casas coloridas e tem disponibilidade para conversar por horas com você num misto de espontaneidade e marketing de venda de seu produto: as casinhas que ele e a esposa fazem no ritmo de quem trocou os arranha-céus da Avenida Paulista pela rusticidade da vida numa vila que praticamente tem uma rua…

Em Bichinho, você, ainda, poderá experimentar o concorrido almoço do “Tempero da Ângela” – um lugar bem simples, daqueles em que se come o quanto quer e um pouco mais do recomendado para a dieta. Ah! Esqueça por uma (ou algumas refeições) a dieta. Afinal, várias receitas típicas da culinária mineira estarão à sua disposição por um preço fixo e com a própria dona Ângela, à beira do fogão à lenha, simpática, disponível para uma foto, uma sugestão ou um dedinho de prosa. Uma equipe eficiente na cozinha mantém a qualidade da comida servida, apesar da enorme clientela diária…

Impossível não se admirar com o jeito diferente que a gente desse pequeno povoado encontrou para reinventar a vida, com uma produção de riqueza a partir da casa e de talentos natos.

Tiradentes Tiradentes

Por certo, preferia estar em Tiradentes em dias menos quentes, mas a visita à cidade mais charmosa das históricas cidades mineiras superou minhas expectativas.”

 

Lugares citados:

Restaurante Angatu – R. Santíssima Trindade, 81 – telefone 32-33551275 (32) 3355-1391

Restaurante Santíssima Gula – R. Pe. Gaspar 343, Santíssima Trindade.

Doce de Leite do Bolota – R. Bias Fortes, 77 (Cascalho)

Restaurante Tempero da Ângela – R. Dep. José Bonifácio Filho, 64 (distrito de Bichinho).

Oficina de Agosto – distrito de Bichinho

Casa das Casinhas – distrito de Bichinho

 

* Texto e fotos por R. Alves

Siga o Nós no Mundo no Twitter: @nosnomundo

Siga o Nós no Mundo no Periscope - @nosnomundo.

No Instagram: @nosnomundo

E curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/nosnomundo

Planeje sua viagem com a gente

Reserve seu hotel utilizando o Booking.com. Menor preço garantido! Se encontrar tarifa mais barata, eles reembolsam a diferença.

Alugue seu veículo com a RentalCars, a maior empresa on-line de aluguel de carros do mundo, e tenha o menor preço garantido!

Reserve uma casa pelo Airbnb e ganhe desconto no primeiro aluguel.

Compre moeda estrangeira com a Cotação. É seguro e você ganha descontos exclusivos!

* Reservando com os nossos parceiros através do Nós no Mundo, nós recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e, de quebra, ainda ajuda o Nós no Mundo a estar sempre atualizado.

Sobre Anna Bárbara

É louca por viagens! Nem acaba de chegar de uma viagem e já está pensando nas próximas (no plural, é claro!). Tem o passaporte carimbado em mais de 20 países e é apaixonada pela Ásia, ou melhor, por todos os destinos exóticos. Qual a melhor viagem? "Não há dúvida", diz ela, "a melhor viagem é sempre a próxima".

Deixe seu comentário:





* Campos de preenchimento obrigatório

** Ao enviar o seu comentário, você estará automaticamente concordando com a nossa Política de Comentários.