Ceský Krumlov: República Tcheca, além de Praga…

Quem escreve o post de hoje é Roberta Clarissa Leite, jornalista e radialista. Após 10 anos de rádio, deixou o Brasil e vive em Praga descobrindo os encantos da República Tcheca. É apaixonada por viagens, línguas e novos sabores.

============================================================

 

Quando se fala na República Tcheca, o que vem logo à cabeça é o encanto de sua capital, Praga. E é pura verdade, mas além dela o país oferece uma vasta lista de cidades cheias de história e beleza para serem descobertas. Český Krumlov é uma delas. A cidade medieval fica há 130km da capital, perto da divisa com a Áustria. Pode-se ir de ônibus, trem ou carro. É um destino bem procurado para quem fica mais um tempinho no país e, depois de desfrutar os encantos de Praga, dá uma esticadinha para visitar outros locais.

Cesky Krumlov

São 300 monumentos na cidade protegidos pela Unesco, isso indica a importância histórica e cultural da cidade.

Ao chegar em Český você avista de longe a torre do castelo. É interessante visitá-lo primeiro e depois andar pela cidade. Geralmente há muitos turistas e é bom garantir a entrada para as visitas na parte interna, que tem horários e números limitados por visita, sendo possível escolher o guia em inglês. Já na parte externa não é cobrada entrada.

Cesky Krumlov

O castelo, inicialmente gótico, começou a ser construído em 1253 pelo Lord Krumlov e foi ao redor dele que a cidade começou a existir. Após inúmeras mudanças ao longos dos séculos, entre possessão de famílias nobres, batalhas e guerras, finalmente em 1989 com a Revolução de Veludo o local começou a ser valorizado como patrimônio, e em 1992 entrou para a lista da Unesco.

Cesky Krumlov

Como o castelo fica na parte alta da cidade, possibilita uma deslumbrante vista da cidade. Não pense que é só um monumento, é um complexo arquitetônico com palácios, jardins, moradas de ursos, é possível vê-los quando se atravessa as pontes do castelo, auditórios, um teatro barroco, pátios e a torre, que pode ser visitada. São 160 degraus, mas a vista vale a pena. Outra torre de destaque é da igreja de São Vitor. Construída no século XV, é um belo exemplo da arquitetura neogótica.

Cesky Krumlov

Depois da área do castelo você pode simplismente explorar as ruas de Český. A parte histórica é pequena, caminhar é a melhor opção. Suas ruas medievais são cheias de lojinhas com artesanato, souvenirs e aconchegantes restaurantes. Muitas dessas lojas têm janelas decoradas com seus produtos, às vezes lembram casinhas de boneca. Há produtos em cerâmica, arte em tecidos, brinquedos de madeiras, cristais, marionetes e lojas de chocolates artesanais.

Cesky Krumlov

Comida na República Tcheca é um capítulo à parte. Esqueça o regime e não hesite em experimentar os molhos, ricas porções de carnes de porco, línguiças e o nacional knedlík, acompanhamento tradicional em muitos pratos tchecos, tem vários tipos, são parecidos com pão de batata. Como entrada você pode escolher uma sopa, a de alho é bem comum. Outra opção é o queijo hermelín, é a versão camembert tcheca. É servido com torradas e molhos picantes.

E claro, a cerveja. No país em que o consumo chega a 156,9 litros por pessoa anualmente, provar a bebida preferida dos tchecos é essencial. Algumas marcas famosas são: staropramem, kozel, pilsen urquell e gambrinus.

Cesky Krumlov

O rio Vltava que corta a cidade, o mesmo que é cartão postal de Praga, oferece também opções de pratica de rafting, passeios de caiaque ou botes infláveis. É possível alugar os equipamentos em lojas especializadas. Para quem não curte esportes radicais, o melhor é ser espectador e escolher um restaurante com terraços à beira do rio.

Informações úteis

A República Tcheca faz parte da União Europeia desde 2004, mas não adotou o euro. A moeda local é a coroa tcheca. Em Praga você troca euro ou dolár em agências bancárias, com taxas menores, ou em casas de câmbio.

Antes de viajar ao país lembre-se dos requisitos necessários: portar um passaporte válido por 180 dias; seguro saúde internacional; comprovante de recursos financeiros suficientes para o período da estadia e comprovante de hospedagem.

O turista brasileiro pode permancecer no país até 90 dias sem visto.

 

* Texto e fotos por Roberta Clarissa Leite

Siga o Nós no Mundo no Twitter: @nosnomundo

Siga o Nós no Mundo no Periscope - @nosnomundo.

No Instagram: @nosnomundo

E curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/nosnomundo

Planeje sua viagem com a gente

Reserve seu hotel utilizando o Booking.com. Menor preço garantido! Se encontrar tarifa mais barata, eles reembolsam a diferença.

Alugue seu veículo com a RentalCars, a maior empresa on-line de aluguel de carros do mundo, e tenha o menor preço garantido!

Reserve uma casa pelo Airbnb e ganhe desconto no primeiro aluguel.

Compre moeda estrangeira com a Cotação. É seguro e você ganha descontos exclusivos!

* Reservando com os nossos parceiros através do Nós no Mundo, nós recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e, de quebra, ainda ajuda o Nós no Mundo a estar sempre atualizado.

Sobre Anna Bárbara

É louca por viagens! Nem acaba de chegar de uma viagem e já está pensando nas próximas (no plural, é claro!). Tem o passaporte carimbado em mais de 20 países e é apaixonada pela Ásia, ou melhor, por todos os destinos exóticos. Qual a melhor viagem? "Não há dúvida", diz ela, "a melhor viagem é sempre a próxima".

Deixe seu comentário:





* Campos de preenchimento obrigatório

** Ao enviar o seu comentário, você estará automaticamente concordando com a nossa Política de Comentários.