9 Hours: a experiência de se hospedar em um hotel cápsula no Japão

Já pensou em se hospedar em um hotel cápsula? Aqueles cubículos onde as pessoas dormem “empilhadas umas sobre as outras”? A idéia pode parecer claustrofóbica, mas, na prática, não é. Pelo menos, se você tem menos de 1,90m de altura…

Quando estivemos no Japão, fiz questão de experimentar um hotel cápsula. Queria saber qual é a sensação de dormir tão compactado. Fui com a mente aberta e encarei a experiência inusitada. Por via das dúvidas, reservei apenas uma noite.

Encontrar um hotel cápsula que aceita mulheres não foi muito fácil. A maioria dos hotéis do gênero só aceita homens e muitos dos sites de reserva não têm tradução para inglês. Depois de muito pesquisar (em vão) em Tóquio, acabei decidindo por uma cápsula na cidade de Kyoto. Escolhi o Nine Hours Capsule Hotel, localizado em Shimogyo-ku, que tinha ótimas críticas na internet.

Logo na recepção você recebe as instruções (em inglês) de como utilizar o hotel. A filosofia deles é a de que 9 horas são o suficiente para ter uma boa noite de sono e usufruir as comodidades do hotel. Por que 9 horas? Em tese, seria 1 hora para tomar banho e fazer o social na área comum, 7 horas de sono e 1 hora para se arrumar antes de deixar o hotel. Daí o nome do hotel: 9 hours (nove horas, em inglês). A ideia é racionalizar o tempo e o espaço, dois itens escassos no Japão.

Hotel Cápsula no Japão

Como funciona na prática? A recepção funciona 24h e você pode fazer o check in a qualquer hora do dia e da noite. A partir daí contam-se as 9 horas. Para não ter dúvidas, os funcionários da recepção informam o horário que cada um deve fazer o check out. Por conta do horário limitado, as pessoas somente ingressam no hotel quando já estão cansadas e querem dormir. É mesmo só para passar a noite, literalmente. Bizarro? Um pouco…

Ao entrar no hotel, tirar os sapatos é fundamental, assim como deve ser feito em toda casa e templo japonês. É uma questão de higiene e boas maneiras, levada a sério no Japão. Os funcionários guardam o seu sapato em um ármario e te entregam um chinelo (surippa) para você circular pelo hotel. Em seguida, você recebe o número da sua cápsula e as chaves do armário para guardar a bagagem. Se a bagagem for muito grande, tem que ficar no térreo, em um local aberto, próximo à recepção (como nas fotos abaixo). Se for pequena, dá para colocar nos lockers que ficam próximos ao banheiro. Precisando guardar as malas antes ou depois do check in, não tem problema, que os funcionários do hotel guardam.

Nine Hours - Hotel Cápsula no JapãoNine Hours - Hotel Cápsula no Japão Nine Hours - Hotel Cápsula no Japão

O hotel é relativamente pequeno e tem um clima jovem, moderno e cool. O design é bem minimalista. Os adesivos no chão e nas paredes, indicam os serviços e também os andares exclusivos para mulheres. Sim, para evitar confusão, há andares só para mulheres, onde os homens estão probidos de entrar. Ladies only!

Nine Hours - Hotel Cápsula no JapãoNine Hours - Hotel Cápsula no Japão Nine Hours - Hotel Cápsula no JapãoNine Hours - Hotel Cápsula no Japão

Ao lado da recepção fica o lounge com internet wifi. Quem não tiver computador pode alugar os computadores disponíveis no local. O clima ali é de albergue. Muita gente interagindo e trocando experiência. As mulheres que preferirem um clima mais sossego podem optar pelo lounge exclusivo para elas, que fica em local separado.

Nine Hours - Hotel Cápsula no Japão Nine Hours - Hotel Cápsula no Japão

Foto 1: lounge coletivo ao lado da recepção. Foto 2: lounge exclusivo para mulheres

Na hora de dormir, é só procurar a sua cápsula pelo número. As cápsulas são individuais. Nada de cápsulas de casal. Mulheres em um andar, homens em outro.

As cápsulas ficam empilhadas lado a lado, formando dois andares. O corredor inteiro é tomado por cápsulas. E não, elas não se parecem com caixões…

Nine Hours - Hotel Cápsula no Japão Nine Hours - Hotel Cápsula no JapãoNine Hours - Hotel Cápsula no Japão

Os chinelos, ou melhor, surippas em frente às cápsulas. Fiquei na cápsula 406 e demorei para perceber que, segundo as regras de boas maneiras, os sapatos devem ser deixados com as pontas voltadas para a saída.

 

As cápsulas têm cerca de 2 metros de comprimento, 1 metro de altura e 1 metro de largura. São fechadas no teto e nas laterais, havendo apenas o espaço para entrar, que pode ser fechado com  uma cortina de pano. Se você tem menos de 1,80m, haverá espaço suficiente. Dá dormir de lado. Dá para mexer. Dá até para ficar sentado dentro da cápsula.

Nine Hours - Hotel Cápsula no Japão

Confesso que não achei claustrófico. É inusitado, mas não claustrofóbico. Como dá para sair da cápsula a qualquer tempo e se movimentar dentro dela, é tranquilo. Inclusive achei a cápsula maior do que eu esperava. Dormi bem. A sensação é parecida com dormir no andar debaixo de uma beliche.

Dentro da cápsula não há TV, rádio, wifi, nada. Só um travesseiro, um relógio, uma luz e um botão de emergência para quem tiver um ataque de claustrofobia… É realmente só para dormir.

Para quem está se perguntando se a cápsula é prova de som, ou melhor, à prova de ronco, infelizmente não. Se o vizinho for barulhento, você irá ouvir!

Os banheiros ficam em local diverso. É um andar inteiro só com toaletes e chuveiros. Mulheres no 3° andar e homens no 9°. Tudo é extremamente limpo e organizado.

Nine Hours - Hotel Cápsula no Japão Nine Hours - Hotel Cápsula no Japão

Logo na entrada ficam os lockers para guardar a bagagem e onde cada hospéde recebe uma toalha, um pijama e uma escova de dente. É muito curioso ver todos os hóspedes circulando de pijama em toda a área do hotel…

Nine Hours - Hotel Cápsula no Japão Nine Hours - Hotel Cápsula no Japão

Em outra área há cadeiras de maquiagem com muitos espelhos e secadores de cabelo.

Nine Hours - Hotel Cápsula no Japão Nine Hours - Hotel Cápsula no Japão

Ao final ficam os chuveiros. Antes de entrar no box há uma pequena aréa onde você pode trocar de roupa com privacidade. Quem preferir, também tem o banho ao estilo oriental, com um grande ofurô onde todos tomam banho juntos.

Nine Hours - Hotel Cápsula no JapãoNine Hours - Hotel Cápsula no Japão

Enfim, gostei da experiência. O preço é interessante (a diária saiu por $ 4.700 yenes, cerca de USD 50) e o hotel tem um clima de albergue, com a vantagem de ter mais privacidade por conta da cápsula. Alguns hábitos e filosofias são bem diferentes do que estamos acostumados. Por isso mesmo, é divertido, inusitado e único. No mínimo, é uma grande experiência antropológica! Só não sei se dá para encarar muitas noites assim…

Pontos altos:

– Bom custo-benefício.

– Limpeza e organização do hotel.

– Clima jovem e descontraído que se assemelha a um albergue, com a vantagem da privacidade das cápsulas.

Pontos negativos:

– As cápsulas têm tamanho limitado. Pessoas muito altas podem literalmente não caber dentro da cápsula.

– O horário de permanecência no hotel é limitado. Dorminhocos de plantão podem ter dificuldade de se adaptar à filosofia de 9 horas do hotel.

– Cápsulas não são uma boa proposta para quem viaja em família. Os casais ficam separados e crianças não são aceitas no hotel.

– Banheiros coletivos.

 

E então, já encarou ou encararia um hotel cápsula?

 

Para reservas, clique aqui.

 

* O Nós no Mundo tem parceria com o site Booking.com. Ao fazer a reserva por meio dos links de hotéis indicados no site, você garante a reserva em um site confiável e ainda deixa uma comissão pra gente. E não paga nada a mais por isso. Em compensação, nos ajuda a viajar mais e trazer novas dicas para o site!

Siga o Nós no Mundo no Twitter: @nosnomundo

Siga o Nós no Mundo no Periscope - @nosnomundo.

No Instagram: @nosnomundo

E curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/nosnomundo

Planeje sua viagem com a gente

Reserve seu hotel utilizando o Booking.com. Menor preço garantido! Se encontrar tarifa mais barata, eles reembolsam a diferença.

Alugue seu veículo com a RentalCars, a maior empresa on-line de aluguel de carros do mundo, e tenha o menor preço garantido!

Reserve uma casa pelo Airbnb e ganhe desconto no primeiro aluguel.

Compre moeda estrangeira com a Cotação. É seguro e você ganha descontos exclusivos!

* Reservando com os nossos parceiros através do Nós no Mundo, nós recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e, de quebra, ainda ajuda o Nós no Mundo a estar sempre atualizado.

Sobre Anna Bárbara

É louca por viagens! Nem acaba de chegar de uma viagem e já está pensando nas próximas (no plural, é claro!). Tem o passaporte carimbado em mais de 20 países e é apaixonada pela Ásia, ou melhor, por todos os destinos exóticos. Qual a melhor viagem? "Não há dúvida", diz ela, "a melhor viagem é sempre a próxima".

Comentários

  1. 22 fevereiro 2013

    Muito curioso! E bem interessante e didático o post. Esses japoneses são muito criativos para resolver o problema da falta de espaço.

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    22 fev, 2013

    Oi Rafael!!
    Criatividade não falta por lá! As cápsulas são mesmo bem curiosas e tem um aspecto super futurista!
    Vale a pena experimentar!
    Bjs, Anna

    Responder

  2. yane
    22 fevereiro 2013

    Anna! sou super fã do seu blog.
    Simpatizei de cara, quando estava pesquisando para ir prá Mendoza – vou beber estrelas na Chandon… e depois tive a grata surpresa de perceber que vc é de Brasília, quando estava pesquisando para o site do meu casamento – coloquei dicas de turismo para os meus convidados de fora – seus posts sobre a catedral e a torre digital estão entre os meus preferidos, e copiei muitas das informações que vc pinçou.
    Agora assinei para receber seus posts por e-mail.
    Acho que vc escreve muito bem e que suas fotos são caprichadas e que seu blog é super interessante.
    Aliás, na matéria de hoje (minha primeira recebida por e-mail) já fiquei com vontade de conhecer o Japão!
    Parabéns, seu blog é nota 1000!

    Abraço, Yane

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    23 fev, 2013

    Olá Yane!!
    Que delícia ouvir tantos elogios!! Ganhei o dia!!! o/
    Adorei saber que vc está assinando o RSS do blog e tá curtindo as dicas!!
    Gosto muito de escrever sobre Brasília! Em breve tem mais posts da cidade!!
    O Japão é muito interessante! É longe, mas é beem legal!! Aliás, amamos todos os países asiáticos que visitamos!
    E a sua lua de mel, foi aonde? Se um dia animar a escrever dicas, nós compartilhamos algumas dicas enviadas por leitores. 🙂
    Bjs, Anna

    Responder

    yane Respondeu:
    24 fev, 2013

    Anna!
    Ainda não foi, vai ser.
    Vamos casar em julho, viajamos em agosto, decidimos fazer a Travessia dos Lagos Andinos e curtir uma semaninha em Bariloche.
    Mas estamos indo para Mendoza agora na semana santa, que foi como conheci seu blog.
    Obrigada pela gentileza, vou viajar já pensando nesse lance de deixar dicas para os outros, porque as suas dicas e de outros blogs me ajudaram muito. Nesse caso, como faço para te mandar?
    Abraço, e aproveite o outro lado do planeta!
    Yane

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    25 fev, 2013

    Oi Yane!!
    Que legal então!! Tenho certeza que irão gostar!!!
    Pode me mandar as suas dicas para o nosso email: contato@nosnomundo.com.br
    Aproveitem bastante!!! 🙂
    Bjs, Anna

  3. 23 fevereiro 2013

    Acho que eu encararia só pela experiência antropológica. Sem dúvida é uma noite interessante e não faz mal a ninguém. 😉

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    24 fev, 2013

    Oi Camila!
    Tem que ir com a mente aberta… aí é divertido! Uma baita experiência antropológica!!! kkkkk
    Lembro que pensei inicialmente em não vestir o pijama dado pelo hotel, achando que não tinha nada a ver colocar aquele pijama…. Quando vi que era a única sem pijama, corri para vestir o meu… kkkkk
    O friozinho na barriga para ver como é a cápsula e se iria caber nela também é bem legal!! Mesmo sozinha na cápsula, morri de rir da experiência…
    Bjs, Anna

    Responder

  4. João Cesar
    24 fevereiro 2013

    Parabéns por nos trazer conhecimento !

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    24 fev, 2013

    De nada João! 😉
    Bjs, Anna

    Responder

  5. 24 fevereiro 2013

    Legal hein, Anna! Sinceramente, fiquei com mais medo dos roncos que do tamanho. Ainda bem q vc vai antes pra contar pra gente

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    25 fev, 2013

    Oi Camila!!
    kkkkk. Ainda bem que eu dei sorte, ninguém barulhento dormiu do meu lado!!! kkkkk 😉
    Bjs, Anna

    Responder

  6. 25 fevereiro 2013

    Tô um pouco chocada, confesso. Não sei se conseguiria dormir tranquila… esse tanto de sinalização me deixa com a sensação de estar em um internato, prisão… Mas acho que vale pela experiência mesmo.

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    25 fev, 2013

    Oi Polliana!
    kkkkk. Morri de rir com a sua observação… A maioria da pessoas fica preocupada com o tamanho da cápsula e vc ficou logo incomodada com a sinalização… kkkkkk
    Sem dúvida é uma experiência! 🙂
    Bjs, Anna

    Responder

  7. 25 fevereiro 2013

    Muito legal a dica hein!!
    Moro no Japão a 12 anos mas nunca tive a curiosidade de dormir na capsula. Acho que vale bem mais pela experiencia de conhecer mesmo pq financeiramente não vale a pena pois há hotéis executivos até mais baratos que isso.
    Algum dia ainda tomo coragem e vou lá ver como é.

    bjuss

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    26 fev, 2013

    Olá Fernanda!
    Deve ser bem diferente morar no Japão!! Gostei bastante dos meus 15 dias por aí!! 😉
    Recomendo a experiência de dormir em uma cápsula. É inusitado!
    A cápsula que escolhi realmente não é das mais baratas. Ela é considerada "cápsula design" ou "cápsula boutique", se é que isso existe. Acredito que a média de preço seja em torno de USD 30.
    Se tomar coragem, me conte com foi!!
    Bjs, Anna

    Responder

  8. Homemdelatex
    27 fevereiro 2013

    Uma pergunta que não quer calar: O Fred também dormiu no Hotel Capsula?

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    28 fev, 2013

    kkkkk
    O Fred dispensou a cápsula… ficou com medo de não caber lá dentro…
    Bjs, Anna

    Responder

  9. Alceu
    11 março 2013

    Soluções criativas para necessidades modernas 🙂
    Nos tempos de faculdade conciliada a trabalhos distantes e alguma aventura, quando precisei de um local para um banho e algumas horas de descanso em algumas cidades umas das poucas alternativas eram os hotéis de rodoviária. E no interior a melhor opção de hospedagem em muitas cidades é um motel.
    Uma vez atraído por um luminoso de hospedagem por hora acabei descobrindo o que é um hotel de alta rotatividade.
    Uma cápsula dessas teria me quebrado um galhão em muitas situações.
    Uma opção que deveria ser mais comum e acessível são serviços como o Fast Sleep do Aeroporto de Guarulhos.

    Pelo que vi na foto pelo menos o banheiro não era daqueles hightech cheios de botõezinhos sem tradução.

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    11 mar, 2013

    Oi Alceu!
    Isso mesmo: soluções criativas para falta de espaço!
    Tb teria me quebrado o galho em algumas situações…
    bJs, Anna

    Responder

  10. Karol
    8 setembro 2016

    Anna vou pra Toquio em dezembr. eu e minha filha temos muita vontade de passar por essa experiencia.
    Ela tem 16 anos. Ela é considerada criança? Obrigada

    Responder

    Anna Bárbara Respondeu:
    8 set, 2016

    Olá Karol!
    Ela não é considerada criança.
    BJs, Anna

    Responder

Deixe seu comentário:





* Campos de preenchimento obrigatório

** Ao enviar o seu comentário, você estará automaticamente concordando com a nossa Política de Comentários.