4 dias em Lima: o roteiro do Guilherme

Quem escreve o post de hoje é o Guilherme Didier. Ele e sua esposa, apaixonados por história, decidiram embarcar para a capital peruana. Não só descobriram uma cidade alegre e rica em cultura, mas também sua fantástica culinária, que por si só já justificaria a viagem.

================================================================ 

Lima é muito mais que um hub de ligação para o resto do Peru. A Cidade dos Reis tem o seu charme, apesar do transito caótico e de alguns problemas estruturais.

Passamos quatro dias na capital do Peru e só ficaram boas lembranças e um gostinho de querer conhecer e explorar um pouco mais desse país que nos encantou com sua hospitalidade, sua história e principalmente com sua culinária.

Primeiro Dia: Chegada, Restaurante La Rosa Náutica e Shopping Larcomar

Chegamos em Lima já com o nosso translado reservado daqui no Brasil com a agência Viajes Pacifico. A recepção foi cordial e eficiente. O serviço não deixou a desejar em nenhum dos passeios que fizemos com eles. Fica a dica!

A região perto do aeroporto não é das mais agradáveis, mas isso já era esperado através de alguns relatos que eu tinha lido em vários blogs de viagem. Seguimos pela orla e a cidade já mostrava o seu tom cinza, com o céu nublado com cara de que vai chover. Coisa que raramente acontece.

No caminho, o papo foi agradável com o guia, que logo foi passando algumas dicas da cidade, como o trânsito e indicação de restaurantes e bares na região de Miraflores onde ficava nosso hotel.

O hotel La Hacienda Hotel e Cassino fica na esquina da Av. Larco com 28 de Julio, bem perto do centro de Miraflores. A localização é perfeita, mas o hotel deixou um pouco a desejar. Passado alguns transtornos na chegada ao hotel, pegamos um taxi para o restaurante “La Rosa Náutica”, que apesar de ser bem turistão, é super agradável e bonito. Foi lá que aconteceu o primeiro contato com a tão famosa culinária Peruana e sua bebida nacional: o pisco sour.

Lima

Após o almoço pegamos um taxi para o Shopping Larcomar que fica encravado no alto de um barranco (falésia) à beira do Pacífico, onde ficamos batendo pernas até a noite.

Segundo Dia: City-Tour pelo Centro Histórico, Huacla Pucllana, Museu da Inquisição e centro de Miraflores.

Logo cedo, após o café da manhã, a guia Giovanna da agencia Viajes Pacífico nos aguardava no lob do hotel, e de lá seguimos para nosso city-tour pelo centro histórico.

O roteiro do passeio foi o seguinte:

1 – Parque Del Amor: Praça localizada em Miraflores no alto de um barranco famosa pela escultura “El Beso” do artista Víctor Delfin.

2 – Huaca Huallamarca: Centro cerimonial Pré-Inca.

3 – Plaza San Martin: uma das praças mais importantes de Lima.

4 – Plaza Mayor ou Plaza de Armas: local onde o conquistador espanhol Francisco Pizarro fundou a cidade de Lima. Lá também estão situadas as principais atrações do centro histórico.

5 – Catedral de Lima (Interno): A catedral é muito rica e repleta de obras de arte. É lá que estão enterrados os restos mortais do conquistador Francisco Pizarro.

6 – Palácio Episcopal (Externo): fica o lado da Catedral de Lima e tem uma linda fachada colonial.

7 – Palácio do Governo (Externo): onde era a residência de Francisco Pizarro.

8 – Convento de São Francisco (Interno): construído na época colonial, conserva até hoje os tesouros da conquista espanhola, incluindo as catacumbas.

Na volta do nosso city tour, seguimos a indicação de nossa excelente guia e fomos almoçar no restaurante Francesco. Muito bom! Recomendo! Provamos Tiraditos de Linguado com molho de Ají Amarelo seguidos de Filé de Salmão Grelhado com “Salsa ao Oporto” e batatas ao creme.

Após, retornamos ao centro por conta própria para visitar o Museu da Inquisição (El Museu Del Congreso y da lá Inquisición) que funciona no antigo prédio do Congresso Nacional. De lá, seguimos de taxi para a Huaca Pucllana, local que foi um importante centro cerimonial e administrativo Pré-Inca entre os anos 200 dC e 700 dC. Fomos recebidos por um guia muito legal que contou um pouco da história do local e detalhes da engenharia e técnicas utilizadas na sua construção. Ficamos até o final da tarde e depois seguimos para Praça Kenedy no centro de Miraflores.

Terceiro Dia: Pachacamac, Avenida Petit Thouars e Circuito Mágico das Águas

Continuamos o tour com a agência e seguimos para Pachacamac, que fica a 40 km de Lima. As ruínas, compostas por pirâmides e templos dedicados ao Sol e a Lua, possuem aproximadamente 460 hectares de extensão. Foi o principal santuário da costa de todo os Andes por cerca de 1.500 anos, entre 200 a.C. e 1.533 d.C. Na época pré-inca, teve uma importância especial, particularmente porque foi um centro de peregrinação de pessoas poderosas da época.

Lima

Na volta fomos almoçar no restaurante Mangos no Shopping Larcomar. Era um dia raro de sol e céu azul e optamos por uma mesa na parte externa com uma linda vista para o Pacífico. No cardápio ceviche clássico e salmão grelhado na crosta de castanhas, acompanhados de cerveja cusqueña e pisco sour.

Seguimos andando pela Avenida Larco até Centro de Miraflores, mais precisamente a Avenida Petit Thouars. Nessa avenida existem vários mercados de artesanatos. Como é de meu costume trazer lembranças do artesanato local, foi perfeito! Era tudo que eu procurava. Foram várias horas percorrendo cada galeria.

À noite seguimos para o Circuito Mágico das Águaslocalizado na área do Parque de la Reserva, no coração da cidade de Lima. O circuito conta com 13 fontes distintas controladas por computador, onde água, luz, som e imagens se misturam criando um efeito único para os visitantes. Passamos umas duas horas interagindo e assistindo o espetáculo das fontes luminosas.

Lima

Nessa noite o nosso jantar foi no Junius Retaurant Show, onde acontece um espetáculo de danças típicas das varias regiões do Peru. Apesar de ser um programa bem turistão, foi divertido e agradável. Terminou com minha esposa sendo convidada a subir no palco para dançar com os bailarinos. Bom… eu fiquei de fora para não pagar esse mico.

Quarto Dia: Ilhas Palomino e Barranco

Logo pela manhã seguimos para o porto Callao, de onde saimos de barco para um passeio nas Ilhas Palomino para admirar uma colônia de aproximadamente oito mil lobos marinhos, além de pinguins de Humboldt e diversas aves marinhas em seu habitat natural.

A viagem foi um pouco cansativa na ida, com barco balançando muito e até cheguei a ficar um pouco enjoado. Próximo à pequena ilha, a tripulação ofereceu roupas de borracha para os passageiros se arriscarem a entrar na água gelaaaadaaaaa e nadar junto com os milhares de lobos marinhos. Bom… eu fiquei de fora!

LimaLima

Depois de ficarmos cerca de 45 minutos por lá, seguimos nosso caminho de volta, já com mar mais tranquilo. No geral, esse passeio é um pouco cansativo. É realmente pra quem gosta do mar e tem vontade de nadar com lobos marinhos na água gelada.

Na volta, seguimos a dica do nosso motorista, o simpático cubano Francisco, e fomos almoçar no restaurante Alfresco (Malecón Balta 780, Miraflores Lima 18). O restaurante é mais frequentado por locais. Vale a dica!

Na nossa última noite em Lima, seguimos pra o bairro boêmio de Barranco para ver o sol se pondo no Pacífico. Teve até aplausos das pessoas que ali estavam. O bairro é muito animado, com diversos bares, restaurantes e artistas de rua.

Lima

Valeu muito a pena essa viagem a capital do Peru! Só fez aumentar o meu fascínio pela história e cultura dos povos latinos americanos.

* Texto e fotos por Guilherme Didier

Siga o Nós no Mundo no Twitter: @nosnomundo

Siga o Nós no Mundo no Periscope - @nosnomundo.

No Instagram: @nosnomundo

E curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/nosnomundo

Planeje sua viagem com a gente

Reserve seu hotel utilizando o Booking.com. Menor preço garantido! Se encontrar tarifa mais barata, eles reembolsam a diferença.

Alugue seu veículo com a RentalCars, a maior empresa on-line de aluguel de carros do mundo, e tenha o menor preço garantido!

Reserve uma casa pelo Airbnb e ganhe desconto no primeiro aluguel.

Compre moeda estrangeira com a Cotação. É seguro e você ganha descontos exclusivos!

* Reservando com os nossos parceiros através do Nós no Mundo, nós recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e, de quebra, ainda ajuda o Nós no Mundo a estar sempre atualizado.

Sobre Anna Bárbara

É louca por viagens! Nem acaba de chegar de uma viagem e já está pensando nas próximas (no plural, é claro!). Tem o passaporte carimbado em mais de 20 países e é apaixonada pela Ásia, ou melhor, por todos os destinos exóticos. Qual a melhor viagem? "Não há dúvida", diz ela, "a melhor viagem é sempre a próxima".

Deixe seu comentário:





* Campos de preenchimento obrigatório

** Ao enviar o seu comentário, você estará automaticamente concordando com a nossa Política de Comentários.