Valle del Maipo: economize e vá por conta própria para a Viña Undurraga

Visitar o Chile e não conhecer uma vinícola é quase um pecado.

Os vinhos chilenos têm excelente qualidade, os preços são atraentes e as paisagens dos parreirais sempre impressionam. Outra grande vantagem é a proximidade dos vinhedos à capital Santiago. Em uma viagem curta, de 30 minutos ou 2 horas de carro, é possível visitar algumas das bodegas chilenas mais famosas. O Vale do Colchagua e o Valle de Casablanca, por exemplo, são ótimas opções.

Se o tempo for curto, siga para o Valle del Maipo, a única região vinícola do mundo dentro dos limites urbanos de uma grande metrópole. Chegar até lá é rápido, fácil e super econômico. Não precisa nem se preocupar em alugar um carro ou contratar uma excursão. Ônibus e metrô são ótimas opções de transporte.

O vale, que fica aos pés dos Andes e segue o curso do rio Maipo, abriga alguns dos vinhedos mais antigos e de maior tradição do Chile. Os Cabernet Sauvignon da região são bem famosos. Os vinhos da cepa carménère também; afinal, ali foi redescoberta a uva carménère, que já se julgava extinta na Europa.

Diversas bodegas do Vale do Maipo oferecem visitas pelas propriedade com direito a degustações de vinhos. As mais conhecidas e procuradas pelos brasileiros são, sem dúvida, a Concha y Toro e a Cousiño Macul. Porém, existem inúmeras outras: Almaviva, Vinã Tarapacá, Pérez CruzOdfjell Vineyard, Undurraga, Vinã La MontañaSanta Rita

Para uma experiência mais autêntica, fuja da legião de brasileiros que visitam diariamente a Concha y Toro ou a Cousiño Macul. Vá para vinícolas menores, mas não menos tradicionais. Combine as degustações com um bom almoço ou uma atividade aventureira. Algumas vinícolas oferecem almoços ou mesmo piqueniques aos pés dos parreiras (veja aqui). Outras oferecem tours de bicicletas pelos barreiras (veja aqui e aqui), trekking e até tirolesa (mais detalhes aqui).

Optamos por visitar a Viña Undurraga e terminamos o passeio com um almoço no tradicional – e nada turístico – restaurante Kuchen Haus, também localizado no Valle del Maipo. Foi uma boa experiência, mas não conseguimos fugir da legião de turistas brasileiros que também visitavam a vinícola. Do grupo de cerca de 20 pessoas que faziam o wine tour conosco, apenas 2 não eram brasileiros…

Viña Undurraga

Wine Tour pela Viña Undurraga

A Viña Undurraga fica na Comuna de Talagante,  no corazão do Valle del Maipo, a 34 km do centro de Santiago. Os vinhedos foram idealizados por Don Francisco Undurraga que em 1885 trouxe algumas cepas de uva da Europa para o Chile.

Viña UndurragaViña Undurraga

A vinícola oferece passeios diários pela propriedade, que incluem degustação de 3 vinhos e passeio pelos vinhedos. Os tours, com duração aproximada de 1h, acontecem às 10h15, 12h, 15h30 e, de segunda a sexta, há um horário extra às 14h. O custo é de $8.000 pesos por pessoa, cerca de R$ 35. É necessário agendar com antecedência pelo email visit@undurraga.cl

O passeio começa com uma caminhada pelos vinhedos, onde o guia conta um pouco da história da vinícola e da forma de plantio das uvas. Como era inverno (mês de julho), os parreirais estavam completamente secos. Mesmo assim, a paisagem era impressionante, com a silhueta da cordilheira ao fundo.

Viña UndurragaViña UndurragaViña Undurraga

Na sequência, o passeio continua com explicações sobre o modo de produção do vinho e com uma vista à cave onde são envelhecidos.

Viña UndurragaViña Undurraga

Por último, ocorre a aguardada degustação dos vinhos da casa. Provamos 3 vinhos da linha reserva: Founder’s Collection Cabernet Sauvignon, Sibaris Carménère e Lattest Harvest.

Viña UndurragaViña Undurraga

Ao final, cada um ganha uma taça para levar de recordação para casa.

Se esta for a sua primeira visita a uma vinícola, você provavelmente irá adorar.

Por outro lado, se você já tiver algumas vinícolas no currículo, é possível que se decepcione com alguns pequenos detalhes, como o fato de utilizarem uma única taça por pessoa para a degustação de todos vinhos. É difícil analisar o aroma, a cor e sabor sem trocar a taça… Neste caso, é provável que paisagem dos vinhedos com a cordilheira ao fundo impressione mais do que os próprios vinhos.

Como chegar à Viña Undurraga: economize e vá por conta própria

Chegar até a Viña Undurraga usando o transporte público não tem mistério.

Siga de metrô até a Estación Central, que fica na linha 1 (vermelha), mesma linha onde ficam diversas atrações turísticas de Santiago. As tarifas do metrô variam conforme o horário, de $550 a $660 pesos, aproximadamente R$ 2,20 a 2,60.

Metrô Santiago

Ao desembarcar na estação, procure as placas indicando o terminal de ônibus Estación San Borja, que fica a uns 200 metros da saída da estação.

Viña Undurraga

O terminal de ônibus fica no 2° andar de um prédio, onde funciona no andar térreo um shopping. Há várias placas indicando o local.

Chegando lá, procure pela Flota Talagante, que é a empresa de ônibus que leva até a Viña Undurraga. Em geral, você pega os ônibus da Flota Talagante a partir da plataforma 75. O bilhete de ônibus é comprado diretamente com o motorista pelo valor de $ 1.000 pesos, cerca de R$ 4,37.

Viña UndurragaViña Undurraga

O ônibus é razoavelmente confortável. O trajeto do terminal até a vinícola dura entre 45 a 50 minutos. Avise ao motorista que deseja descer na Vinã Undurraga, que ele para praticamente em frente ao local.

Viña Undurraga

Na volta basta pegar novamente o ônibus da Flota Talagante até Santiago. O ponto de ônibus fica a poucos passos da entrada da vinícola.

Gastamos $10.660 pesos, cerca de R$ 46 por pessoa: $8.000 pelo wine tour, $2.000 para o bilhete de ida e volta do ônibus e $660 do metrô. Já a excursão organizada pela empresa de turismo Turistik custa $ 29.000 pesos. Resumindo: ir por conta própria significa uma economia de $18.340 pesos, mais de R$ 80!!! 

Almoço no restaurante Kuchen Haus

Se quiser completar um passeio com um restaurante local e nada turístico, parta para o Kuchen Haus. Fica no Valle de Maipo, próximo do Cruze de Lonquen. É perto da vinícola, mas para pegar até lá é necessário pegar um ônibus.

Vá para a parada de ônibus (a do sentido contrário do ônibus da ida até a vinícola) e pergunte ao motorista se o ônibus vai para o Cruze de Lonquen. Pegue o ônibus e desça no Cruze de Lonquen. Vire à esquerda no cruzamento e caminhe por uns 200 metros. O restaurante fica do lado esquerdo da pista. Se precisar de ajuda, na Viña Undurraga eles sabem dar informações sobre a localização do restaurante.

Kuchen HausKuchen Haus

No mês de julho, quando fomos, havia obras na calçada e o acesso estava meio complicado. Quase desistimos de chegar até lá. Ainda bem que continuamos. A comida estava excelente!

O ambiente é rústico e o cardápio é bem variado. Há pescados, carnes, pastas e opções de menu completo por $ 10.000 pesos, cerca de R$ 43.

Kuchen HausKuchen HausKuchen Haus

Esta tudo ótimo, mas o destaque foi para o wagyu beef (lomo de wagyu, $ 12.900, cerca de R$ 56), que estava macio e suculento.

Kuchen HausKuchen HausKuchen Haus

O tamanho da carne merece até repeteco! Bom demais!!

Kuchen Haus

Depois da comilança, é hora pegar o ônibus de volta para Santiago. Só não se esqueça de perguntar pelo ônibus expresso. Pegamos o ônibus local e fomos pingando de bairro e bairro…

Siga o Nós no Mundo no Twitter: @nosnomundo

Siga o Nós no Mundo no Periscope - @nosnomundo.

No Instagram: @nosnomundo

E curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/nosnomundo

Planeje sua viagem com a gente

Reserve seu hotel utilizando o Booking.com. Menor preço garantido! Se encontrar tarifa mais barata, eles reembolsam a diferença.

Alugue seu veículo com a RentalCars, a maior empresa on-line de aluguel de carros do mundo, e tenha o menor preço garantido!

Reserve uma casa pelo Airbnb e ganhe desconto no primeiro aluguel.

Compre moeda estrangeira com a Cotação. É seguro e você ganha descontos exclusivos!

* Reservando com os nossos parceiros através do Nós no Mundo, nós recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e, de quebra, ainda ajuda o Nós no Mundo a estar sempre atualizado.

Sobre Anna Bárbara

É louca por viagens! Nem acaba de chegar de uma viagem e já está pensando nas próximas (no plural, é claro!). Tem o passaporte carimbado em mais de 20 países e é apaixonada pela Ásia, ou melhor, por todos os destinos exóticos. Qual a melhor viagem? "Não há dúvida", diz ela, "a melhor viagem é sempre a próxima".

Deixe seu comentário:





* Campos de preenchimento obrigatório

** Ao enviar o seu comentário, você estará automaticamente concordando com a nossa Política de Comentários.