Restaurante Acrópoles: tradicional comida grega com clima de boteco

Se você ainda não experimentou a culinária grega, está na hora provar! Podendo ir até as ilhas gregas para experimentar in loco, melhor. Agora, se os sonhos de conhecer as acrópoles andam meio distante, São Paulo pode ser um boa opção.

O restaurante Acrópoles é um dos mais tradicionais da capital paulista. Foi inaugurado em 1959 e o dono, o “seu Trasso”, mesmo com idade avançada, faz questão de atender a todos pessoalmente.

Restaurante Acrópoles

O ambiente é bem simples e apertado. As toalhas das mesas levam o azul da bandeira grega e as paredes servem de murais para os vários prêmios que o restaurante conquistou ao longo da sua história, bem como para fotos de paisagens gregas.

Restaurante AcrópolesRestaurante Acrópoles

O vai e vém de clientes e garçons circulando de um lado para outro é constante. E não estranhe se ouvir um garçom gritando para o outro o pedido. O clima é bem informal, igual a um boteco.

Por lá, nada de cardápios. Você se levanta e vai até a cozinha para descobrir quais são os pratos do dia. As opções costumam ser tentadoras…

Restaurante Acrópoles

A culinária grega tem característica bem mediterrânea. Peixes, frutos do mar, azeites e grãos estão sempre presentes. Cordeiro e carne de porco também.

Começamos com uma deliciosa torta de espinafre (spanakópita) e uma entrada variada, em que o destaque era o polvo.

Restaurante Acrópoles Restaurante Acrópoles

Depois partimos para o polvo ao vinho,

Restaurante Acrópoles

camarão a parmegiana e

Restaurante Acrópoles

mussaká de carne, um dos pratos mais pedidos do restaurante, que leva batatas, queijo, berinjela e carne moída.

Restaurante Acrópoles

Tudo estava delicioso, mas o polvo estava realmente espetacular!!

Na sobremesa provamos o baklavá, um doce feito com massa folhada recheada com nozes na calda de laranja e canela, e o galactoboureco, um doce também de massa folhada recheada com nata. Contudo, nenhum dos dois empolgou muito… Preferimos os pratos salgados.

Fica aqui o registro de quando nos preparávamos para pedir a sobremesa, ouvimos um dos garçons gritar para o outro nos trazer logo a sobremesa, para desocuparmos mais rápido a mesa. Em outro contexto, isso poderia ter sido um desastre. Ali, naquele clima informal e com senhas distribuídas para os próximos clientes, virou motivo risada e piada. Essa bagunça combina muito com o ambiente.

Informações úteis:

End: Rua da Graça, 364, Bairro Bom Retiro, São Paulo. Tel: (11) 3223-4386. O restaurante fica na rua detrás da José Paulino, conhecida rua do bairro Bom Retiro, famosa pelas inúmeras confecções. Se quiser fugir da muvuca, vá aos domingos.

O horário de funcionamento é até às 23h. O restaurante não aceita reservas e costuma ficar lotado aos finais de semana. No dia em que fomos havia até senha para conseguir mesa. Para o almoço, chegue até 12h30 para conseguir uma mesa sem ter que esperar.

Os preços são bem interessantes. Como não há cardápio, não sei ao certo o valor dos pratos. A refeição saiu R$ 67 por pessoa, com bebidas não alcoólicas.

Siga o Nós no Mundo no Twitter: @nosnomundo

Siga o Nós no Mundo no Periscope - @nosnomundo.

No Instagram: @nosnomundo

E curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/nosnomundo

Planeje sua viagem com a gente

Reserve seu hotel utilizando o Booking.com. Menor preço garantido! Se encontrar tarifa mais barata, eles reembolsam a diferença.

Alugue seu veículo com a RentalCars, a maior empresa on-line de aluguel de carros do mundo, e tenha o menor preço garantido!

Reserve uma casa pelo Airbnb e ganhe desconto no primeiro aluguel.

Compre moeda estrangeira com a Cotação. É seguro e você ganha descontos exclusivos!

* Reservando com os nossos parceiros através do Nós no Mundo, nós recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e, de quebra, ainda ajuda o Nós no Mundo a estar sempre atualizado.

Sobre Anna Bárbara

É louca por viagens! Nem acaba de chegar de uma viagem e já está pensando nas próximas (no plural, é claro!). Tem o passaporte carimbado em mais de 20 países e é apaixonada pela Ásia, ou melhor, por todos os destinos exóticos. Qual a melhor viagem? "Não há dúvida", diz ela, "a melhor viagem é sempre a próxima".

Deixe seu comentário:





* Campos de preenchimento obrigatório

** Ao enviar o seu comentário, você estará automaticamente concordando com a nossa Política de Comentários.