Roteiro de 7 dias em Paris

pt-br

1º Dia: Visitar o Museu D´Orsay, a Esplanada dos Inválidos, a Torre Eiffel e o Trocadéro

Museu D’orsay – O belo edifício que atualmente alberga o museu era originalmente uma estação ferroviária. A coleção é composta de diversas obras dos impressionistas, sendo imperdíveis o Auto retrato e a Noite Estrelada sob o rio Ródano (Van Gogh), Duas jovens ao piano e Le Moulin de la Galette (Renoir), Almoço sobre a relva (Manet) e La Pie (Monet). O preço do ingresso é 9 euros (6,50 euros para pessoas de 26 a 30 anos). Dica: Todo o primeiro domingo do mês a entrada é gratuita. Todos os dias a partir de 16h30, à exceção de quinta, o ingresso custa 6,50 euros. Há visitas guiadas para ver as obras principais. Horário de funcionamento: De 9h30 às 18h de terça a domingo, fechado às segundas-feiras. Quintas-feiras aberto até 9h45. Os últimos bilhetes são vendidos até 17h (quinta-feira até às 21h).

Onde comer: – Café des Lettres: End: 53 rue de Verneuil.

Palácio dos Inválidos (Hotel des Invalides) – é um monumento belíssimo, com uma enorme cúpula dourada, cuja construção foi ordenada por Luís XIV. Napoleão Bonaparte encontra-se sepultado na igreja onde está a cúpula.

Torre Eiffel - Tem 342 metros de altura, pesa 10.100 toneladas e tem 704 degraus até o segundo andar. Para subir sem fila, compre os ingressos no site oficial da Torre Eiffel. O ingresso para subir de elevador até o segundo andar custa € 8,20. E para subir de elevador até o terceiro andar, € 13,40. Para ir de escada (só até o segundo andar) o valor é € 4,70. Horário de funcionamento:  Elevadores: De 9h30 às 23:45h diariamente,  no verão funcionamento até 0h45. Escadas: De 9h30 às 18h30 diariamente, no verão funcionamento até 0:45h.

Trocadéro -  a praça do Trocadero é o melhor local para tirar fotos as Torre Eiffel. Aí está o Palácio de Chaillot, construído em 1937. Lá foi assinada a Declaração Universal dos Direitos Humanos, em 1948.

Onde comer:- Passiflore: Comandado pelo chef Roland Durand, recebeu uma estrela do Guia Michelin no ano de 2010. O pato é maravilhoso. Aberto de segunda a sábado. Fechado aos domingos. End: 33 rue de Longchamp (próximo ao Trocadero, entre a Avenue Kleber e a Rue de Magdebourg).

- Le Jules Vernes: Comandado pelo chef Alain Ducasse, fica no segundo andar da Torre Eiffel.

58 Tour Eiffel: Comandado pelo chef Alain Ducasse, fica no primeiro andar da Torre Eiffel.

Bateaux Parisiens: Para fazer um passeio de barco pelo rio Sena, no almoço ou jantar. Os barcos saem do pier aos pés da torre e o passeio dura aproximadamente 2 horas.

Paris Paris

2º Dia: Visitar o Museu do Louvre. Caminhar pelo Jardim des Tuleries, atravessar a Praça Concorde e seguir pela Avenida Champs Elysees até o Arco do Triunfo

Museu do Louvre – A coleção é bem variada e abriga obras importantíssimas. Impossível ver tudo em um dia. Talvez nem mesmo em um mês… Alguns dos imperdíveis são a Mona Lisa (Leonardo da Vinci), a Coroação de Napoleão (Jacques-Louis David), A Liberdade guiando o povo (Eugène Delacroix), as esculturas Vênus de Milo e Vitória Alada de Samotrácia, bem como o Código de Hamurabi, um dos mais antigos conjuntos de leis escritas. O museu está aberto diariamente de 9 às 18h, exceto terças e feriados. Quartas e sextas à noite o museu fica aberto até às 21h45. O ingresso custa $14,16 e pode ser adquirido on line.

Onde comer: - Café de la Paix: End: 5 Place de l’Opéra.

- Gosselin: É uma cadeia de lojas com deliciosos doces da famosa patisserie francesa. End: 125 Rue St.-Honoré.

Jardim de Tuleries – É um dos jardins mais antigos de Paris.

Praça Concorde – é a segunda maior praça da França. Durante a Revolução Francesa, ficava ali a guilhotina. Os dois obeliscos ali existentes foram doados pelo Egito.

Champs Elysèes – é a avenida mais famosa de Paris. Vai da Place de la Concorde à Praça Charles de Gaulle, onde está o Arco do Triunfo. Ali ficam diversas lojas e restaurantes famosos.

Onde comer: - Drugstore da avenida Champs Elysees: é uma espécie de restaurante, bar, livraria e centro comercial. A vista do Arco do Triunfo é maravilhosa. O ambiente é legal e quase não tem turista…. algo raro na lotada Avenida Champs Elysees. End: Avenida Champs Elysees, 133.

- Ladurée: uma parada para comer os macaroons do Ladurée é essencial numa viagem a Paris. A loja vive lotada e costuma ter filas, mas vale a pena esperar. End: 75 Avenue des Champs Elysées.

Compras: - Avenue Montaigne: É uma das ruas mais chiques de Paris. Concentra diversas lojas de marcas luxuosas, como Dior, Chanel, Valentino e Jimmy Choo.

- Louis Vuitton: a loja é enorme e vive lotada de turistas, principalmente asiáticos.  É bem comum ver turistas fotografando suas sacolas ao sair da loja. End: 101 avenue Champs Elysées.

Arco do Triunfo: é um dos símbolos de Paris. A praça recebe o nome de Etoile, pois dali partem doze avenidas formando uma estrela, ou etoile, em francês. É possível subir no Arco do Triunfo. Para isso, não tente atravessar a avenida correndo. Utilize o acesso subterrâneo. As visitas podem ser feitas diariamente, exceto feriados, de 10h às 22h30, ou até às 23h dependendo da época do ano. O ingresso custa $9,50 euros.

 

3º Dia: Caminhar pela Rue Saint Honoré, visitar a Place Vendôme e a Igreja Madeleine. Caminhar pela Rue du Faubourg Saint Honoré e pelo Boulevard Haussman

Rue Saint Honoré – Pode-se dizer que é a rua da moda de Paris. Grandes marcas internacionais e boutiques não tão conhecidas estão por lá. É o reduto dos fashionistas. Uma loja imperdível – para fazer compras ou só mesmo para olhar – é a Colette.

Onde comer: - Ladurée: End: 16 rue Royale (esquina rue Royale e Saint Honoré).

Compras: - Colette: além de roupas descoladas, tem itens de decoração bem curiosos. End: 213 Rue Saint Honoré.

Place Vendôme – é uma praça de arquitetura clássica com uma coluna de bronze no centro construída para homenagear uma das vitórias de Napoleão Bonaparte. Por ali se encontra o luxuoso hotel Ritz Paris e várias joalherias famosas.

Igreja Madeleine –  A arquitetura clássica grega da igreja é marcante. A vista do alto das escadarias também. Os arredores da igreja são bem movimentados e valem a visita.

Onde comer: Fauchon: É o paraíso dos gourmets. Os produtos originais e sofisticados atraem os apreciadores da boa cozinha e são uma boa lembrancinha para trazer para casa. Uma boa sugestão é o vinagre de framboesa (les vinaigre des fruits – framboise, €13), ideal para comer com salada. Outro excelente é o exótico les parfums des sauce de framboesa, lichia e jasmim (€ 14,50), uma espécie de molho indicado para comer com saladas e carnes. A loja funciona também como boulangerie, patisserie e delicatassen. E tem ainda um restaurante, ideal para um café da manhã, almoço ou um lanchinho. End: 24 -26 e 30 Place de la Madeleine.

- Hédiard: A loja não tem as luzes neon da concorrente Fauchon, mas é igualmente tentadora. End: 21 Place de La Madeleine.

Compras: - Boutique Maille: um paraíso para os amantes de mostardas. Há algumas combinações super diferentes. End: 6 Place de la Madeleine.

Rue du Fauborg Saint Honoré – É a continuação da Rue Saint Honoré. Ali estão as marcas internacionais mais famosas: Hermès, Missoni, Dolce & Gabbana, Christian Loubotin…

Boulevard Haussmann – é uma avenida de pouco mais de 2km construída por Georges-Eugène Haussmann, responsável pela modernização urbanística de Paris. A avenida é famosa entre os turistas por conta das grandes lojas de departamento PrintempsGalleries Lafayette.

Onde comer e compras: - Printemps: Maquiagens, perfumes, cosméticos, roupas… tem de tudo um pouco. Há também um andar com vários restaurantes, além de um stand dos macaroons Ladurée. End: 64 Boulevard Haussmann.

- Galleries Lafayette: Ali é possível encontrar basicamente os mesmos itens do Printemps. A diferença é que costuma ficar bem mais cheio… End: 40 Boulevard Haussmann.

4º Dia: Explorar o bairro de Saint-Germain-des-Prés, caminhar pelo Jardim de Luxembourg e visitar o Panthéon

St-Germain-Des-Prés – O bairro de Saint-Germain-des-Prés fica à margem esquerda do rio Sena. Diversas livrarias, lojas de antiguidades e galerias de arte compõem o estilo intelectual e sofisticado da região. Não deixe de entrar na igreja de mesmo nome, uma das mais antigas de Paris.

Onde comer: – Brasserie Lipp: End: 151 Boulevard Saint Germain.

- Ladurée:  End: 21 Rue Bonaparte, na esquina da Rue Jacob e Rue Bonaparte.

- Café de Flore: grande clássico dos cafés parisienses. End: 172 Boulevard Saint Germain.

Jardim de Luxembourg – Apreciar os jardins e as estátuas do Jardin du Luxembourg é um ótimo programa, especialmente aos finais de semana. Se der sorte, dá até para assistir a uns concertos musicais gratuitos. Um piquenique por lá é uma ótima pedida.

Panthéon – Ao sair do Jardim de Luxembourg siga pela Rue Soufflot até o Panthéon, para observar a sua bela arquitetura neoclássica. Ali estão sepultados, dentre outros, o escritor Victor Hugo e o famoso iluminista Voltaire.  Ao redor do Panthéon fica a famosa Universade de Sorbonne. É necessário pagar para ingressar no Panthéon. O ingresso custa $8,50. O funcionamento é diário (exceto feriados) de 10h às 18h, ou até às 18h30 no verão.

Paris

5º Dia: Conhecer o Museu Centre Pompidou, explorar o bairro do Marais, visitar a Place des Vosges e a Catedral de Notre Dame

Centre Pompidou – É um museu dedicado à arte contemporânea. Mesmo para quem não pretenda visitar o museu, vale a pena passar no local para obsevar a arquitetura inovadora e peculiar do museu, com diversas tubulações à mostra. Ali também costuma ter várias apresentações de artistas de rua. A entrada do museu custa $13 euros. O funcionamento é diário, à exceção de terças e feriados, de 11h às 21h.

Marais – O bairro do Marais é vibrante e está sempre cheio de pessoas caminhando por suas ruelas. No bairro há grande concentração de judeus e chineses. Não deixe de passear pela charmosa Rue de Rosiers. Se gostar do famoso bolinho de grão de bico (fallafel), não deixe de experimentar.

Onde comer: - l’As du Fallafel: muitos dizem que é o melhor fallafel de Paris. realmente delicioso e vive lotado. Não há mesas nem cadeiras. Uma sugestão é compra e levar para fazer um piquenique na Place des Vosges. End: 34 rue des Rosiers.

Place des Vosges - é a praça planejada mais antiga de Paris e uma das mais bonitas. A praça é rodeada de belos edifícios e no centro há um jardim onde várias pessoas costumam descansar, ler um livro ou fazer um piquenique. O endereço de n. 6 da praça é onde morou o escritor Victor Hugo. O local foi transformado em museu e é possível a visitação.

Ilha de Saint Louis – é uma pequena ilha localizada no coração de Paris. Observe as belas construções e caminhe, sem pressa, até chegar à Catedral de Notre Dame. Faça uma paradinha no Berthillon, um clássico quando o assunto é sorvete.

Onde comer: - Berthillon: não deixe de experimentar o sorvete mais famoso de Paris. Há diversas lojas que revendem o sorvete, mas a loja principal (e a clássica) é a da Ile Saint Louis. End: 29-31 Rue Saint Louis en l’ile.

Catedral de Notre Dame – a belíssima catedral tem arquitetura gótica e fachadas ricas em detalhes. Os vitrais também são lindíssimos. A catedral fica aberta diariamente de 8h às 18h45. Para ingressar na igreja não é necessário pagar, mas para visitar as torres é necessário desembolsar $8,50. O acesso às torres é de 10h às 17h30, ou às 18h30 no verão. Nas sextas e sábados de verão o acesso é até às 23h. Veja mais detalhes aqui.

6º Dia: Passeiar em Montmartre e La Defénse

Montmartre – Montmartre é um bairro que certamente merece ser explorado a pé e com calma. As ruas são charmosas, o clima é boêmio e as muitas ladeiras deixam tudo ainda mais interessante. A Basílica de Sacre Couer é um dos grandes destaques. Localizada no alto da colina de Montmartre, um dos pontos mais altos de Paris, impressiona por sua grandiosidade e pelas belas cúpulas de pedra branca ao estilo românico e bizantino. A basílica abre todos os dias de 6am às 10:30pm, sendo a última entrada às 10:15pm. A cúpula maior também pode ser visitada pelo público no período de 9am a 7pm (6pm no inverno).

La Défense – é a área moderna de Paris, com edifícios altos e de arquitetura bem peculiar, como Grande Arche, que é um monumento de mármore branco de 112 metros de altura e aberto no centro, como se fosse a releitura moderna do Arco do Triunfo.

Compras: - Les Quatre Temps: um enorme shopping bem próximo do Grande Arche.

Sacre Couer

7º Dia: Conhecer o Palácio de Versalhes

Palácio de Versailles – o château de Versailles é impressionante e demonstra a riqueza e poder da França do rei Luis XIV. Não deixe de visitar a belíssima Galeria dos Espelhos e caminhar pelos intermináveis jardins. Para chegar até lá é possível contratar alguma excursão ou ir por conta própria. Nesse último caso, pegue o RER C até uma duas estações de Versailles, Versailles Chantiers e Versailles Rive Gauche. Os tickets de acesso ao palácio podem ser comprados on line.

Siga o Nós no Mundo no Twitter: @nosnomundo

No Instagram: @nosnomundo

E curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/nosnomundo

 

  1. Adorei o roteiro era o que eu estava precisando, um roteiro dividido por regões vou dia 07/05/12 e vou ficar cinco dias será muito útil.

    • Olá Fabio!
      Meu conselho é fazer tudo sem pressa para curtir Paris. Visite menos lugares, mas conheça melhor cada um deles.
      Tente adaptar o roteiro ao seu gosto pessoal. A programação do 3o. dia envolve mais compras e lojinhas de moda. Talvez seja uma programação que possa ser dispensada….
      Bjs, Anna

  2. Oi Anna
    Muito bom seu roteiro. Eu considero imperdível conhecer a Saint Chapelle na Ile de lá cite junto ao Palais Justice e também incluiria um passeio na borda do Senna ao final da tarde.
    Ah e o Café Angelina….
    Excelente roteiro!

  3. Oi Anna, vou ficar quatro dias em paris e quatro dias em veneza, como faço para encaixar o máximo de passeios nestes dias, ou melhor, qual é o melhor roteiro destes dias, nas cidades, percebi que tem grande conhecimento de causa, muito completo seu blog, parabéns. Gostaria de um roteiro para este período, nestas cidade, Valeu.

    • Olá Eliezer!
      Como já faz tanto tempo que fomos a Veneza, vou comentar apenas sobre Paris…
      Quatro dias é pouco mais conhecer tudo, especialmente se for a primeira vez na cidade. Não tente conhecer tudo de uma só vez. Faça os passeios com calma e escolha os roteiros de acordo com seu gosto. E não deixe de sentar em um café simplesmente para observar o movimento.
      Os passeios do dia 1 e 2 do roteiro os mais básicos e essenciais da cidade. É sempre uma emoção visitar a Torre Eiffel, o Louvre e caminhar às margens do Sena. São aqueles que recomendo não deixar de fazer.
      Nos outros dois dias, você poderia, por exemplo, conhecer a Notre Dame e o bairro do Marais, e também o bairro de Montmartre e a Basílica de Sacre Couer.
      Depois volte para contar o que vc decidiu e como foi a viagem!
      Bjs, Anna

  4. Oi Anna estarei indo dia 15 de novembro p Paris com meu marido e meu filho de 6 anos, só ficaremos 6 dias em Paris ,poi depois iremos a suiça.Vamos ficar num hote dentro da Eurodisney por 2 dias e nos outros 4 estamos ainda vendo qual o hotel.Eu e meu marido já conhecemos Paris.Mas meu marido não conhece Versalhes.Gostaria de dicas de um roteiro p 4 dias.E se tem como fazer Versalhes e outro local no mesmo dia..E q não fique cansativo p meu filho.Fico no aguardo

    • Olá Luciana!
      Dá para vc adaptar o roteiro de 7 dias em Paris para 4 dias.
      Veja o que vc quer conhecer e exclua o que não tem muito a ver com vcs. Nunca fui ao Parque La Villete, mas sei que lá há bastante programação para crianças. Dê uma olhada nesse post que encontrei na internet: http://www.conhecaparis.com/news/paris%20com%20cr
      Dois adultos conseguem tranquilamente visitar o Palacio de Versalhes e fazer uma outra programação. Mas como vc viaja com crianças eu planejaria apenas o Palácio. Deixe uma carta na manga como uma segunda opção de passeio, caso o seu filho tenha pique para mais passeio.
      Bjs, Anna

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>