Mendoza além dos vinhos: bem próximo da Cordilheira dos Andes

Em Mendoza, tão bom quanto degustar ótimos vinhos, é ver a Cordilheira dos Andes bem de perto.

Mendoza

Foto: Vista do Parreiral e da Cordilheira dos Andes no Hotel Aguamiel

A Cordilheira dos Andes é a maior Cordilheira do Ocidente e a maior do mundo em extensão. Atravessa nada menos do que Venezuela, Colômbia, Equador, Peru, Bolívia, Chile e Argentina. Na cidade argentina de Mendoza é possível apreciar a cadeia de montanhas, com direito a vista privilegiada do pico mais alto de toda a Cordilheira, o Cerro Aconcagua, com seus 6.962 metros de altitude.

O passeio que leva os turistas ao Parque Provincial Aconcagua é chamado Tour (ou Circuito) Alta Montaña. Diversas empresas de turismo ou remises em Mendoza oferecem esse passeio. No nosso caso, contratamos um carro com motorista da empresa Luxury Trip, que ficou à nossa disposição por 10h diárias, com limitação de 300km rodados. O valor cobrado da diária, em março 2010, foi de $850 pesos (cerca de R$ 347) para um veículo comum ou $1.200 pesos (cerca de R$ 490) para uma van. No final, o valor ficou um pouco menor, por conta do desconto de 8% que recebemos em razão do pagamento em dinheiro. Veja mais detalhes sobre o aluguel do veículo no post Mendoza: dicas básicas.

O Tour Alta Montanha pode ser feito o ano inteiro. Contudo, no inverno, é conveniente verificar se o parque está aberto, em razão das nevascas e do risco de avalanche. O contato para verificar as condições climáticas pode ser feito pelo email informesaconcagua@mendoza.gov.ar.

Em geral, o passeio tem duração de um dia inteiro e nele se percorre cerca de 200km. Optamos, entretanto, por fazer um trajeto mais curto. Achamos que fazer o trajeto inteiro seria muito cansativo. Ainda assim, o passeio foi longo. Deixamos o hotel às 10:30 e só regressamos pouco depois de 20h. De qualquer forma, o passeio foi absolutamente INCRÍVEL!!

Tour Alta Montanha

Foto: Reprodução. Roteiro completo do Tour Alta Montaña. http://www.mendoza.travel/Circuitos_turisticos_pt.aspx

Seguimos inicialmente pela Ruta 07, uma estrada bem sinalizada, sem buracos e com trânsito relativamente tranquilo.

Tour Alta MontanhaTour Alta Montanha Tour Alta Montanha

Não resistimos às fotografias e paramos no acostamento da rodovia para fotografar as águas de uma cor única do Lago Potrerillos.

Tour Alta Montanha

Na sequência paramos no stand da Argentina Rafting, para nos aventurar nos esportes radicais. Pretendíamos fazer rafting ou cavalgada. Porém, a falta de agendamento prévio nos fez seguir viagem. Infelizmente, havia horários específicos de saídas dos grupos, variando conforme o grau de dificuldade da atividade. Leia mais no nosso post Esporte Radicais em Mendoza.

Continuamos o trajeto e quando chegamos no vilarejo de Uspallata já estava na hora do almoço. Aceitamos a indicação do nosso motorista e almoçamos no restaurante Lo de Pato (Ruta 7 Km 1148, Uspallata, Argentina). O ambiente era bem simples, mas a comida era de primeira. Carne argentina ao ponto, papas fritas e cerveja andina bem gelada. Era tudo o que queríamos!

Tour Alta Montanha Tour Alta Montanha Tour Alta MontanhaTour Alta Montanha Tour Alta Montanha

De volta à estrada, a próxima parada foi, finalmente, no Parque Provincial Aconcagua. Logo na entrada há um Centro de Visitante, onde é possível receber informações básicas.

Tour Alta Montanha

A tarifa de ingresso no parque varia de acordo com a quantidade de dias que se pretende fazer trekking. O passeio de um dia pelo Valle Horcones custa $10, cerca de R$ 4. Menores de 12 anos não pagam. Veja aqui a lista completa com as tarifas.

As trilhas iniciais são sinalizadas e fáceis de percorrer.

Tour Alta Montanha

A paisagem ali é impressionante. De um lado montanhas de areia com aspecto de deserto, de outro montanhas com picos cobertos de neve. Isso sem falar nas lagoas que mais parecem miragens. É de deixar qualquer um boquiaberto!

Tour Alta MontanhaTour Alta MontanhaTour Alta Montanha Tour Alta MontanhaTour Alta MontanhaTour Alta MontanhaTour Alta Montanha Tour Alta Montanha

À medida que se caminha em direção ao Cerro Aconcagua, o frio aumenta e o vento se torna ensurdecedor. Recomendo levar um casaco corta vento, de preferência com zíper, pois o vento frio abaixa a temperatura, mesmo no verão. Em compensação, quando para de ventar, o calor vem com força.

Uma dica importante: Não vi lanchonetes ou restaurantes no parque. Por isso, leve a sua garrafa de água e um lanchinho básico. O lugar mais próximo com lanchonetes é Puente del Inca, mas tudo lá é bem precário.

Outro detalhe: só há banheiros no Centro de Visitantes. Não me recordo se no estacionamento na base do parque também tinha…

No retorno, fizemos uma parada no vilarejo de Puente del Inca, famoso pela formação rochosa em forma de ponte, criada pela força da águas do rio Las Cuevas. No local, há ainda as ruínas de um hotel de águas termais. A coloração amarelada decorre das fontes de água sulfurosa que minam no local.

Tour Alta Montanha

Confesso, contudo, que mais interessante que a ponte foram as barraquinhas de artesanato local existentes no povoado.

Tour Alta Montanha

Seguimos viagem e depois de quase 2 horas chegamos no hotel. Estávamos exaustos, mas maravilhados com a beleza natural de Mendoza e com a riqueza de contrastes da região. Preciso dizer que celebramos o fim do dia com uma boa taça de Malbec?!

Veja mais fotos no nosso álbum do Flickr.

Siga o Nós no Mundo no Twitter: @nosnomundo

Siga o Nós no Mundo no Periscope - @nosnomundo.

No Instagram: @nosnomundo

E curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/nosnomundo

Planeje sua viagem com a gente

Reserve seu hotel utilizando o Booking.com. Menor preço garantido! Se encontrar tarifa mais barata, eles reembolsam a diferença.

Alugue seu veículo com a RentalCars, a maior empresa on-line de aluguel de carros do mundo, e tenha o menor preço garantido!

Reserve uma casa pelo Airbnb e ganhe desconto no primeiro aluguel.

Compre moeda estrangeira com a Cotação. É seguro e você ganha descontos exclusivos!

* Reservando com os nossos parceiros através do Nós no Mundo, nós recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e, de quebra, ainda ajuda o Nós no Mundo a estar sempre atualizado.

Sobre Anna Bárbara

É louca por viagens! Nem acaba de chegar de uma viagem e já está pensando nas próximas (no plural, é claro!). Tem o passaporte carimbado em mais de 20 países e é apaixonada pela Ásia, ou melhor, por todos os destinos exóticos. Qual a melhor viagem? "Não há dúvida", diz ela, "a melhor viagem é sempre a próxima".

Deixe seu comentário:





* Campos de preenchimento obrigatório

** Ao enviar o seu comentário, você estará automaticamente concordando com a nossa Política de Comentários.