Walking tour pelo Centro Histórico de Cartagena

Para fazer uma caminhada guiada pelo Centro Histórico de Cartagena a dica é ir até a Igreja San Pedro Claver, onde ficam reunidos alguns guias à espera de turistas para fazer os passeios.

Contratei o guia William Ortega e acertamos o preço de $70.000 pesos (pouco menos de R$ 70) para fazer um walking tour de cerca de 3 horas pelo centro histórico.

Começamos o passeio pela Igreja San Pedro Claver, onde pude aprender um pouquinho da história da cidade.

Cartagena

Fundada em 1533, Cartagena foi o porto mais importante para a Coroa da Espanha. Ali era desenvolvido o tráfico de escravos, mercadorias e ouro. San Pedro Claver dedicou sua vida à proteção dos escravos e, por muitas vezes, foi considerado traidor por defender os negros. Posteriormente foi consagrado santo.

Igreja e convento abrigam o local onde Claver morava. A área externa do claustro tem uma vegetação particular. Ali há também algumas obras de arte religiosas relacionadas a San Pedro Claver.

Cartagena CartagenaCartagena Cartagena

O altar da igreja é feito de mármore Carrara trazido da Itália e abaixo dele se encontram os restos mortais de Claver.

Cartagena Cartagena

Na cúpula da igreja há a inscrição em latim com os dizeres “Pedro Claver, escravo dos negros escravos para sempre.”

Cartagena

O horário de funcionamento é de 8h às 5h30. Aos sábados, domingos e feriados o horário é de 8h às 4h30. É necessário pagar ingresso para visitar a igreja, no valor de $6.000 (adulto) e $ 4.000 (crianças).

De lá seguimos para a Plaza da Aduana, onde era realizado o mercado de escravos. Os casarões antigos, localizados ao redor da praça, demonstram a riqueza dos tempos áureos da cidade. Hoje, por ali, quase não há residências. Só agências bancárias e estabelecimento comerciais. Ali também se encontra um dos Centros de Informações aos Turistas.

Cartagena Cartagena

Em seguida, fomos para a Boca del Puente, que era a entrada principal de Cartagena construída em 1601. O nome Boca del Puente refere-se à ponte elevadiça que servia de ingresso à cidade murada, unindo a ilha de Getsemaní com o centro. Atualmente, não existe mais ponte, mas sim três arcos que servem para fazer o trânsito de pedestres. Em 1911 foi construída a Torre do Relógio (Torre del Reloj) para celebrar os 100 anos de independência da cidade.

Cartagena Cartagena

No centro da Plaza de los Coches fica a estátua de Pedro de Heredia, conquistador espanhol que fundou a cidade da Cartagenas das Índias, hoje mais conhecida apenas como Cartagena. Nesta praça é possível contratar charretes para fazer passeios na cidade.

Cartagena Cartagena

Não deixe de parar para experimentar os doces típicos no Portal de los Dulces, que fica bem em frente à Torre do Relógio. As opções de doces são inúmeras e o guia fez questão que eu experimentasse alguns… A cocada é maravilhosa!

Cartagena Cartagena

Continuamos a caminhada pelas ruelas estreitas da cidade, com casas coloridas e seus tradicionais balcões espanhóis, símbolos da cidade. Aprendi que nas casas coloniais os balcões são de madeira. Já nas casas construídas durante a República, entre 1800 e 1900, o balcões são de concreto.

Cartagena Cartagena

Seguimos em direção à Plaza de Simon Bolívar, com muitas árvores e bancos, ponto de encontro entre os locais. A praça já serviu de cenário para a Inquisição, mas hoje serve de homenagem a Bolívar, responsável pela independência de várias colônias espanholas.

Cartagena

Encontramos na praça uma palenqueira, vendedora com cestos de frutas e doces na cabeça, e descobri algumas frutas típicas que não conhecia. Uma delas é o caimito, uma fruta de casca roxa, que é doce, polpuda e muito gostosa.

Cartagena Cartagena

Fizemos uma parada rápida para conhecer a capela do Hotel Charleston e depois caminhamos até o Convento de Santo Domingo. A igreja é muito bonita, mas o que me chamou a atenção foi o pátio anexo à igreja, com seus lindos arcos.

Cartagena Cartagena Cartagena

O Convento de Santo Domingo fica na praça de mesmo nome. A igreja fica aberta de terça a domingo de 8h30 às 20h. A entrada somente é gratuita durante os horários das missas, que ocorrem às 11h e 17h.

A última parada foi na Catedral de Cartagena, o principal templo religioso da cidade que demorou 84 anos para ser construído. O interior é muito bonito, mas a torre, na minha opinião, é o grande destaque.

Cartagena Cartagena

Foto 2: Reprodução. Cory Bradley

A Catedral de Cartagena fica na Calle Santos de Piedra. A igreja fica aberta de terça a domingo de 10h30 a meio-dia e de 13h às 19h30. A entrada somente é gratuita durante os horários das missas, que ocorrem às 9h e 10:30h.

Antes de encerrar o passeio, o guia fez questão que eu experimentasse a limonada vendida em uma barraquinha na rua. A higiene não parecia o forte do lugar, mas fiquei sem graça de recusar. E não é que a limonada estava ótima! Super refrescante diante do calor enorme que fazia.

Cartagena

O contato do guia é williampajaroortega@hotmail.com. Ele fica diariamente na Igreja San Pedro Claver de 10 às 5h. Lembre-se sempre de verificar se o guia é credenciado e combinar o preço com antecedência.

O mapa da cidade murada de Cartagena pode ser consultado aqui.

Siga o Nós no Mundo no Twitter: @nosnomundo

Siga o Nós no Mundo no Periscope - @nosnomundo.

No Instagram: @nosnomundo

E curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/nosnomundo

Planeje sua viagem com a gente

Reserve seu hotel utilizando o Booking.com. Menor preço garantido! Se encontrar tarifa mais barata, eles reembolsam a diferença.

Alugue seu veículo com a RentalCars, a maior empresa on-line de aluguel de carros do mundo, e tenha o menor preço garantido!

Reserve uma casa pelo Airbnb e ganhe desconto no primeiro aluguel.

Compre moeda estrangeira com a Cotação. É seguro e você ganha descontos exclusivos!

* Reservando com os nossos parceiros através do Nós no Mundo, nós recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e, de quebra, ainda ajuda o Nós no Mundo a estar sempre atualizado.

Sobre Anna Bárbara

É louca por viagens! Nem acaba de chegar de uma viagem e já está pensando nas próximas (no plural, é claro!). Tem o passaporte carimbado em mais de 20 países e é apaixonada pela Ásia, ou melhor, por todos os destinos exóticos. Qual a melhor viagem? "Não há dúvida", diz ela, "a melhor viagem é sempre a próxima".

Deixe seu comentário:





* Campos de preenchimento obrigatório

** Ao enviar o seu comentário, você estará automaticamente concordando com a nossa Política de Comentários.