De Colonia del Sacramento a Buenos Aires de ferry boat

A travessia é rápida, dura apenas uma hora. As passagens, se adquiridas com antecedência, têm preços atrativos, cerca de R$ 30 cada trecho. Os assentos são confortáveis, tem lanchonete e, melhor ainda, tem Duty Free.

Nem preciso dizer que a travessia do Rio Prata, do Uruguai para a Argentina e vice-versa, em ferry boat (balsa), caiu no gosto dos turistas… Sem dúvida, é uma ótima opção de passeio para aqueles estão em Buenos Aires e querem curtir um dia na cidade uruguaia de Colonia del Sacramento ou para aqueles que, como eu, começaram a viagem no Uruguai e optaram por encerrar o passeio na capital argentina.

Buquebus é a maior e mais antiga empresa que faz essa travessia. Talvez por isso o nome da marca é muitas vezes empregado para se referir a todos os ferry boats que fazem essa travessia, como no clássico caso em que a marca Bombril é empregada para todas as palhas de aço. Mas, além dela, existem a empresas Seacat e a Colonia Express, que também fazem a travessia de ferry.

BuquebusFoto: Arquivo pessoal

Em todas elas, os bilhetes podem ser adquiridos pela internet e os destinos principais, partindo de Buenos Aires, são Colonia del Sacramento (1 hora de viagem no barco rápido) e Montevidéu (3 horas no barco rápido).

Tal como as passagens aéreas, comprando com antecedência, há a possibilidade de conseguir as tarifas mais baratas. Comprei com apenas uma semana de antecedência e a tarifa mais barata que consegui para o trecho Colonia del Sacramento – Buenos Aires foi na empresa Seacat por $602 pesos uruguaios, pouco menos de R$ 60, na categoria Turista. (Há também a categoria Primeira Classe, mas os preços são bem mais elevados e as vantagens, pelo que percebi, mínimas.) Curiosamente, apesar de ter comprado o bilhete na Seacat, fizemos a travessia de Buquebus. Não entendi exatamente o porquê, mas, como o funcionário nos assegurou que estávamos no ferry correto, não questionei muito.

Os bilhetes são nominativos e específicos para determinado horário. Em geral, é admitida a alteração do titular do bilhete e do dia e hora da viagem, mas com a cobrança de uma taxa.

No dia da viagem, chegue ao Terminal uma hora antes da saída do ferry, para fazer todos os procedimentos de embarque: check in, despachar as malas e imigração, tal como nos aeroportos. Não se esqueça de levar o passaporte ou documento de identidade, pois é indispensável.

BuquebusBuquebus

Foto: Arquivo pessoal. Terminal Puerto Colonia.

Uma vez no ferry, basta escolher onde sentar. Não há lugar marcado e as poltronas são relativamente confortáveis.

BuquebusBuquebus

Fotos: Arquivo pessoal

Mesmo assim, a maioria das pessoas fica circulando pelo barco ou fazendo compras. Cerca de 10 minutos depois da partida, o Duty Free começa a funcionar. Os preços em abril deste ano estavam bem interessantes. Mais baratos, inclusive, do que o Duty Free de Guarulhos em São Paulo.

Buquebus

Foto: Arquivo pessoal. Entrada do Duty Free dentro do Buquebus.

Para terminar, mais uma informação importante: ao desembarcar no Terminal de Buenos Aires (próximo do Puerto Madero) tenha cuidado com os taxistas “espertinhos” que ficam tentando enganar turistas.

Como a fila para aguardar os táxis costuma ficar muito grande logo após a chegada dos ferry boats, alguns taxistas abordam os turistas na fila oferecendo seus serviços. Um desses taxistas nos abordou querendo cobrar absurdos $70 pesos para nos levar até o bairro de Palermo Soho. Como sabia dos preços baixos dos taxis argentinos, achei melhor recusar a proposta. Aguardamos na fila por um táxi conveniado e, ao chegarmos ao hotel, a surpresa: a corrida do terminal até lá custava apenas $25 pesos.

Siga o Nós no Mundo no Twitter: @nosnomundo

Siga o Nós no Mundo no Periscope - @nosnomundo.

No Instagram: @nosnomundo

E curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/nosnomundo

Sobre Anna Bárbara

É louca por viagens! Nem acaba de chegar de uma viagem e já está pensando nas próximas (no plural, é claro!). Tem o passaporte carimbado em mais de 20 países e é apaixonada pela Ásia, ou melhor, por todos os destinos exóticos. Qual a melhor viagem? "Não há dúvida", diz ela, "a melhor viagem é sempre a próxima".

Deixe seu comentário:





* Campos de preenchimento obrigatório

** Ao enviar o seu comentário, você estará automaticamente concordando com a nossa Política de Comentários.