Roteiro de 4 dias em Montevidéu

1º Dia: Conhecer a Ciudad Vieja, bairro de Montevidéu que contém belos edifícios do período colonial.

Comece pela Praça da Independência, uma das principais praças da cidade. Observe o Palácio Salvo, um dos símbolos de Montevidéu, e a estátua do General Artigas montado em seu cavalo. Visite o mausoléu do General Artigas que fica no andar subterrâneo da praça.

Caminhe até a Puerta de la Ciudadela, resquício da cidade murada de Montevidéu, e, depois, siga até Teatro Solís, o terceiro teatro mais antigo da América do Sul, onde é possível fazer uma visita guiada.

De lá, retorne para a Peatonal Sarandí, uma rua exclusiva para pedestres, e continue até o Mercado del Puerto, passando antes pela Plaza Matriz, Catedral Metropolitana de Montevidéo e pela Plaza Zabala.

No Mercado del Puerto, considere almoçar no restaurante El Palenque, famoso pela sua parrilla. E não deixe de experimentar o medio y medio, uma bebida feita com vinho branco seco e espumante, servida bem gelada, criada no Roldós.

Para informações sobre os lugares citados, veja o post Uma passeio a pé pela Cidade Velha.


View larger map

2º Dia: Caminhar pela Avenida 18 de Julio, visitar o Palácio Legislativo e o Estádio Centenário

A Avenida 18 de Julho é a principal rua da região central da cidade. A rua é bem movimentada e, por ali, há vários tipos de comércio.

Para apreciar a melhor vista da cidade, comece visitando o mirante que fica no 22º andar do prédio da Prefeitura de Montevidéu (Intendencia de Montevideo), na Av. 18 de Julio, 1360. A entrada é gratuita e o horário de funcionamento é de segunda à sexta, de 10h30am às 3h30pm. Para mais detalhes, veja o post A melhor vista de Montevidéu.

Se optar por caminhar no sentido da Plaza Independencia, verá em uma das esquinas da Avenida 18 de Julio a Fuente de los Candados (em português, a fonte dos cadeados). A fonte tem inspiração na Ponte Milvio em Roma, onde os apaixonados colocam cadeados simbolizando o amor eterno. Reza a lenda que se você prender um cadeado com as iniciais de duas pessoas que se amam na grade de proteção da Fonte, elas se amarão para sempre…

Continuando o passeio até a Puerta de la Ciudadela, recomendo almoçar no restaurante Panini’s, na Peatonal Bacacay, n. 1339 – Tel: 916 8760. O risoto del bosque (risoto de funghi servido em crosta de parmesão, $420 pesos uruguaios) é divino e enorme!

De lá, siga para o Palácio Legislativo, belo edifício de arquitetura neoclássica. As visitas guiadas ocorrem às 10h30 e 15h. A entrada é feita pela Avenida Gral Flores e o preço é de USD 3,00. Mais detalhes aqui.

Para os amantes do futebol, é interessante terminar o dia com uma visita ao Estádio Centenário, onde há o Museo del Fútbol, Parque Battle – Av. Ricaldoni, s/nº.


View larger map

3º Dia: Visite o Parque Rodó e explore o bairro de Pocitos

Comece o dia com uma caminhada ao Parque Rodó, o parque mais popular da cidade, que tem cerca de 43 hectares. Lá é possível andar de pedalinho, utilizar as quadras esportivas, curtir o parque de diversões e comer os deliciosos churros.

Depois explore o bairro moderno de Pocitos, onde está a “praia” mais famosa de Montevidéu. Apesar de ser o Rio da Prata, todos chamam de praia, pois realmente parece praia. Para almoçar, considere o restaurante Che (Rambla Ghandi esquina 21 de Setiembre, Pocitos), que tem um charmoso deck, ou o italiano Fellini Ristobaretto (Calle José Marti 3408 esquina com Benito Blanco), com menu executivo no almoço a ótimos preços. Se a ideia for sentar em um pub, a dica é o Bar 62 (Barreiro 3301 esq. Chucarro, tel: 2707 3022).

Para uma sobremesa, experimente as tortas da Cake’s (J. Ellauri, 1067, tel: 2707 54 77) ou os bombons da Pan Caliente (J. Benito Blanco, 758, tel: 2711 8602). Para tomar um chá, visite a La Tienda del Té (Roque Grasera, 829, tel: 2719 1132).

Se quiser comer um sanduíche, prove os tradicionais e enormes Chivitos. A sugestão são os Chivitos Lo de Pepe (Roque Graseras y Blvr. España, tel: 2711 83 45). Para compras, vá ao Montevideo Shopping (Luis Alberto de Herrera 1290, tel: 598 2622 1005).

No fim do dia, não deixe de curtir o pôr do sol nas Ramblas. Experimente um piquenique na praia ou sente na livraria Yenny e lá tome uma café na Oro del Rihn (Br España 3000 esquina Rambla Pocitos, tel: 2711 9497), que tem vista para a praia.

Leia mais detalhes das cafeterias e confeitarias no post Para se deliciar em Pocitos…


View larger map

4º Dia: Conheça o Jardim Botânico e visite o Museu Blanes, o Jardim Japonês e o Rosedal

O bairro do Prado é uma das grandes áreas verdes da cidade. Lá está o Jardim Botânico, o Jardim Japonês e o Rosedal.

O Jardim Botânico (Calle 19 de Abril 1181) é belíssimo. Se chegar cedo, é possível encontrar várias pessoas fazendo caminhada ou yoga. Há visitas guiadas gratuitas segunda a sexta de 9 às 11h e de 14 às 16h, e sábados e domingos de 10:30 às 14:30h. Mais informações pelo telefone 2336 40 05.

Considere almoçar no restaurante Malandrino (Millán 3686 esquina Reyes, Prado, tel: 2336 1291), que fica bem próximo do Jardim Botânico. O lugar é uma graça e é frequentado praticamente só por locais. Veja mais informações sobre o Jardim Botânico e o restaurante Malandrino no post Um passeio pelo Jardim Botânico de Montevidéu.

Siga caminhando para o Museu Blanes (Avenida Millán 4015), do artista uruguaio Juan Manuel Blanes, que retratou oficialmente as principais batalhas do Uruguai.  Aproveite para visitar o Jardim Japonês, que fica nos fundos do museu.

Para terminar, pegue um táxi ou ônibus até o Rosedal (Avenida Delmira Agustini), um parque que é, na verdade, um grande jardim de rosas. Para se ter uma ideia, cerca de 12.000 rosas foram importadas da França para a sua criação.


View larger map

Siga o Nós no Mundo no Twitter: @nosnomundo

Siga o Nós no Mundo no Periscope - @nosnomundo.

No Instagram: @nosnomundo

E curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/nosnomundo

Sobre Anna Bárbara

É louca por viagens! Nem acaba de chegar de uma viagem e já está pensando nas próximas (no plural, é claro!). Tem o passaporte carimbado em mais de 20 países e é apaixonada pela Ásia, ou melhor, por todos os destinos exóticos. Qual a melhor viagem? "Não há dúvida", diz ela, "a melhor viagem é sempre a próxima".

Deixe seu comentário:





* Campos de preenchimento obrigatório

** Ao enviar o seu comentário, você estará automaticamente concordando com a nossa Política de Comentários.