Voando Aerolíneas Argentinas: a vida como ela é!

Já tinha ouvido algumas críticas com relação à empresa área Aerolíneas Argentinas, mas pensava que era “intriga da oposição”. O preço, por ser cerca de R$ 200 mais barato do que o oferecido pela TAM, convenceu-me a comprar a passagem.

No dia do voo saímos do aeroporto de Guarulhos no horário programado, às 14h20, e parecia estar tudo “nos conformes”. O avião era relativamente novo, a classe econômica tinha o mesmo aperto de qualquer outra companhia, e a comida, o mesmo gosto de comida de avião.

Os problemas, contudo, apareceram quando desembarcamos no Aeroparque, em Buenos Aires, para fazer conexão até a cidade de Mendoza.

As filas para despachar as malas eram gigantescas em todas as companhias, mas na Aerolíneas as filas simplesmente não andavam.

Logo descobrimos que nosso voo estava atrasado. Ao invés de sairmos de Buenos Aires às 19:25h, chegando em Mendoza às 21:35, nos informaram que o voo sairia às 21:30h.

Deu 21:30h e nada do voo. Deu 22h e nada ainda. Deu 22:30h, 23h e mais uma vez nada.

Todos os voos da empresa estavam atrasados!

Formou-se uma aglomeração enorme em frente à loja da Aerolíneas Argentinas. Os funcionários não sabiam informar nada, não davam auxílio algum e sequer havia previsão de quando o voo sairia, se é que sairia… Os ânimos começaram a ficar exaltados e muitos passageiros batiam no vidro da loja e gritavam. Uma senhora até chegou a desmaiar!

Confusão na Aerolíneas ArgentinasConfusão na Aerolíneas Argentinas Confusão na Aerolíneas Argentinas Confusão na Aerolíneas Argentinas

Fotos: Arquivo pessoal

O segurança do aeroporto nos relatou que as confusões em frente à loja da Aerolíneas são rotineiras, por conta dos atrasos frequentes.

O desespero era tamanho que fomos até a loja da LAN tentar comprar novas passagens para embarcar para Mendoza. No entanto, todos os voos já estavam lotados e só haviam assentos disponíveis para dois dias depois.

O relógio já marcava 23h30 e eu não tinha a menor esperança de embarcar tão cedo. Na minha cabeça, só as imagens do filme Férias Frustrada e a tristeza por já ter pago o hotel, o transfer e todos os passeios.

Já resignada, comecei a fotografar o aeroporto e as pessoas. Foi quando fotografei o painel de informações e, para minha surpresa, percebi que logo em frente ao número do voo estava escrito Last Call (última chamada).

Por uns segundos, hesitamos. Não ouvimos nenhum chamado de embarque no alto falante e não sabíamos se a informação do painel estava errada, como já havia ocorrido horas antes. De qualquer forma, saímos correndo feitos loucos em direção embarque. Nunca passei na inspeção do raio X tão rápido como naquele dia, nem nunca corri tanto e tão rápido.

Na entrada do portão de embarque só tinha a gente, ninguém mais.  Mas tudo indicava que era mesmo o nosso voo que ia partir.

Entramos correndo no finger e, pelo vidro, vi o avião se afastando. Involuntariamente, levantei os braços e comecei a balançá-los, na vã tentativa de fazer sinal para o avião nos esperar.

Chegamos ao final do finger e mais uma surpresa: havia um ônibus com alguns passageiros para levarmos até o nosso avião. O avião que vi partindo não era o nosso! Caímos na gargalhada. Depois tive que sentar porque estava com câimbra nas duas pernas…

Nosso voo partiu de Mendoza por volta de meia noite e meia. Chegamos em Mendoza por volta de 2h30 da madrugada e, por sorte, o nosso transfer nos esperava por lá. Ainda bem, porque a fila que se formou para conseguir um táxi era gigantesca… Perdemos o jantar no restaurante 1884, que reservamos para aquela primeira noite em Mendoza, mas felizmente não perdemos o resto da viagem.

Na volta para o Brasil, mais atrasos. Mas dessa vez foram “só” duas horas de atraso. Muito melhor do que as cinco horas de atraso do voo de ida…

Só para registrar, em nenhum momento recebemos da Aerolíneas Argentinas explicações sobre os atrasos ou vouchers para refeições.

Siga o Nós no Mundo no Twitter: @nosnomundo

Siga o Nós no Mundo no Periscope - @nosnomundo.

No Instagram: @nosnomundo

E curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/nosnomundo

Planeje sua viagem com a gente

Reserve seu hotel utilizando o Booking.com. Menor preço garantido! Se encontrar tarifa mais barata, eles reembolsam a diferença.

Alugue seu veículo com a RentalCars, a maior empresa on-line de aluguel de carros do mundo, e tenha o menor preço garantido!

Reserve uma casa pelo Airbnb e ganhe desconto no primeiro aluguel.

Compre moeda estrangeira com a Cotação. É seguro e você ganha descontos exclusivos!

* Reservando com os nossos parceiros através do Nós no Mundo, nós recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e, de quebra, ainda ajuda o Nós no Mundo a estar sempre atualizado.

Sobre Anna Bárbara

É louca por viagens! Nem acaba de chegar de uma viagem e já está pensando nas próximas (no plural, é claro!). Tem o passaporte carimbado em mais de 20 países e é apaixonada pela Ásia, ou melhor, por todos os destinos exóticos. Qual a melhor viagem? "Não há dúvida", diz ela, "a melhor viagem é sempre a próxima".

Deixe seu comentário:





* Campos de preenchimento obrigatório

** Ao enviar o seu comentário, você estará automaticamente concordando com a nossa Política de Comentários.