A Colômbia é chévere!!

Ao desembarcar em Bogotá, uma das primeiras palavras que ouvi foi “chévere”. Do taxista à recepcionista do hotel, todos repetiam “que chévere!”, “todo es muy chévere!”, referindo-se à cidade, às pessoas, aos lugares.

Chévere é uma expressão colombiana que significa divertido, bacana, legal. Ou seja, um elogio para as coisas que gostamos. Por isso digo: a Colômbia é chévere!

A experiência de sete dias no país – quatro noites em Bogotá e três noites em Cartagena – foi incrível!

Bogotá é uma grande metrópole, uma cidade cosmopolita. Na Zona Norte, área nobre da cidade, as avenidas são largas, muito arborizadas e com amplas calçadas. Curiosamente, quase todos os prédios são revestidos com tijolinhos aparentes. Segundo me explicaram, os tijolinhos aparentes são tradicionais, baratos e têm baixo custo de manutenção.

Bogotá

Vista do Mirador de la Calera

Bogotá

Rua da Zona Norte de Bogotá

Bogotá Bogotá

 

Fotos: Arquivo pessoal.

Ali não faltam bares e restaurantes charmosos, com decor moderninho, especialmente em Usaquen e na Zona Rosa.

Para quem só pensa em compras, shoppings não faltam na cidade, com lojas de grandes grifes internacionais até pequenas tiendas locais. Só para citar os mais importantes: Centro Comercial Andino, Unicentro, Hacienda Santa Barbara e Santa Fé.

No Centro Histórico, situado na parte sul da cidade, as construções antigas sobrevivem no tempo e convivem com alguns dos poucos arranha-céus existentes na cidade. Aliás, em Bogotá, os edifícios em geral não são muito altos, o que é ótimo para poder apreciar as montanhas que cercam a cidade.

A Plaza de Bolívar, localizada no coração do Centro Histórico, abriga a Catedral e o Capitólio (Congresso). Nas ruelas próximas à Plaza de Bolívar, os balcões das casa antigas lembram a época da colonização espanhola.

Bogotá

Catedral de Bogotá

Bogotá

Fotos: Arquivo pessoal. Rua típica do Centro Histórico

Para quem curte museus, não faltam opções. Grande parte dos 58 museus existentes em Bogotá é localizada no Centro Histórico. O Museo del Oro é fantátisco. O Museo Botero é imperdível. O Museo Internacional de la Esmeralda não é tão grande, nem tão conhecido, mas a vista do 23º andar do prédio onde se encontra o museu é linda. Sem falar que ali é possível compreender por que as esmeraldas colombianas são consideradas as mais belas do mundo.

Cartagena das Índias, ou simplesmente Cartagena, é outra cidade adorável. Declarada patrimônio histórico e cultural da humanidade, a cidade é rodeada por muralhas, que serviam de proteção contra os ataques piratas na época em que era o principal porto espanhol na América. A herança da colonização espanhola está por todos os lados, especialmente nos lindos balcões floridos das casas.

Cartagena

Cartagena

Fotos: Arquivo pessoal

As ruelas da cidade murada são charmosas e exalam o romantismo de Gabriel Garcia Marquez, escritor colombiano, que adotou Cartagena como cenário para várias de suas obras, como O Amor nos tempos do cólera. Para compor ainda mais o clima, charretes desfilam pela cidade mostrando aos turistas o seu encanto.

Cartagena

Foto: Arquivo pessoal

Mas Cartagena também é a cidade dos contrastes. Contraste das construções antigas da cidade murada com o modernos prédios dos bairros de Boca Grande e Castillo. Contraste da riqueza com a pobreza. Contraste de culturas – indígena, africana (escravos) e espanhola, que gerou a atual miscelânea cultural.

Cartagena

Foto: Arquivo pessoal

Apesar de integrar o Mar do Caribe, as praias de Cartagena deixam a desejar. Mas basta pegar um barco e seguir para as Islas del Rosario para que a situação mude. A água fica cristalina e a areia branquinha…

CartagenaCartagena

Fotos: Arquivo pessoal. Isla del Encanto

Em comum, Bogotá e Cartagena têm a simpatia do povo colombiano! Pessoas simples, alegres, gentis e solícitas que fazem de tudo para agradar os turistas. E muitos cafés Juan Valdez espalhados pelas ruas, um clássico quando o assunto é café de qualidade!

Como chegar:

Existem voos diretos partindo de São Paulo a Bogotá pelas companhias TAM, GOL e Avianca. O tempo de voo é, em média, de 5:30h. Comprei as passagens em uma promoção da GOL e paguei R$ 601 (ida e volta), já com as taxas incluídas.

Moeda:

A moeda no país é o peso colombiano. A melhor cotação que consegui durante a viagem (março/2011) foi 1 dólar = 1,850 pesos colombianos. Para converter os pesos colombianos em reais de uma forma aproximada, basta retirar 3 zeros do valor em pesos colombianos. Assim, 1.000 pesos colombianos equivaleriam a R$ 1,00.

Preços:

As despesas com alimentação e compras na Colômbia são similares às do Brasil. À exceção dos táxis, que são bem baratos.

Uma curiosidade: em Bogotá, os táxis possuem taxímetros; todavia, o táximetro não marca o valor em pesos, mas sim em pontos. Ao final, é necessário converter os pontos em pesos colombianos, utilizando-se uma tabela afixada nos táxis. Já em Cartagena, os táxis não têm taxímetro. Por isso, é necessário combinar o valor com o taxista, antes de ingressar no táxi. Em geral, as corridas em Cartagena ficam em 6.000 pesos, cerca de R$ 6.

Clima:

Bogotá é uma cidade com clima agradável. Como fica próxima às montanhas, geralmente o tempo é ameno durante o dia e frio à noite. Agora no mês de março, a temperatura ficou por volta de 14 – 16ºC. O tempo estava bem nublado e chovia fraco.

Em Cartagena o clima é quente, úmido e costuma ventar bastante. Filtro solar, chapéu e um agasalho leve para à noite são indispensáveis.

Segurança:

Durante a viagem recebi vários questionamentos no twitter acerca da segurança na Colômbia. É inegável que o narcotráfico deixou uma marca na história da Colômbia e uma imagem negativa na comunidade internacional. Contudo, o esforço do governo colombiano para combater o narcotráfico e modificar essa imagem é notório.

Nas ruas existem policiais em cada esquina, o que traz uma grande sensação de segurança. Os cuidados necessários são os inerentes a qualquer cidade grande, como evitar andar com joias, tomar conta de seus pertences e não dar bobeira. Algo que qualquer brasileiro já está acostumado.

Valendo-me da campanha de turismo do país, “o perigo de vir à Colômbia é se apaixonar por suas paisagens, por sua gente, por sua gastronomia, por suas feiras e suas festas, seus artesanatos e suas cores. O perigo é você querer ficar!”

Imagem de Amostra do You Tube

Mais informações, no portal de turismo da Colômbia (em português): http://www.colombia.travel/po/

Siga o Nós no Mundo no Twitter: @nosnomundo

Siga o Nós no Mundo no Periscope - @nosnomundo.

No Instagram: @nosnomundo

E curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/nosnomundo

Planeje sua viagem com a gente

Reserve seu hotel utilizando o Booking.com. Menor preço garantido! Se encontrar tarifa mais barata, eles reembolsam a diferença.

Alugue seu veículo com a RentalCars, a maior empresa on-line de aluguel de carros do mundo, e tenha o menor preço garantido!

Reserve uma casa pelo Airbnb e ganhe desconto no primeiro aluguel.

Compre moeda estrangeira com a Cotação. É seguro e você ganha descontos exclusivos!

* Reservando com os nossos parceiros através do Nós no Mundo, nós recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e, de quebra, ainda ajuda o Nós no Mundo a estar sempre atualizado.

Sobre Anna Bárbara

É louca por viagens! Nem acaba de chegar de uma viagem e já está pensando nas próximas (no plural, é claro!). Tem o passaporte carimbado em mais de 20 países e é apaixonada pela Ásia, ou melhor, por todos os destinos exóticos. Qual a melhor viagem? "Não há dúvida", diz ela, "a melhor viagem é sempre a próxima".

Deixe seu comentário:





* Campos de preenchimento obrigatório

** Ao enviar o seu comentário, você estará automaticamente concordando com a nossa Política de Comentários.