Roteiro de 3 dias em Lima, Peru

pt-br

1º Dia: Visitar o Museo Larco, a Huaca Pucllana, o Convento San Francisco e a Plaza Mayor

Museo Larco - museu com maior acervo de arte do Peru antigo. O museu, inaugurado em 1926, foi construído em uma mansão do século XVIII, que se encontra, por sua vez, em cima de uma pirâmide precolombiana do século VII. O museu também tem uma interessante coleção de arte erótica precolombiana.

Huaca Pucllana – sítio arqueológico que fica literalmente dentro da cidade e rodeado por prédios. Huaca significa templo sagrado e, em Lima, existem mais de 250 huacas, quase todas rodeadas de prédios e casas, expondo o contraste de culturas das civilizações antigas e do homem moderno.

Restaurante Huaca Pucllana: End: General Borgoño cdra. 8, Huaca Pucllana – Miraflores.

Igreja e convento de São Francisco – É umas das principais igrejas da capital. É interessante ver as catacumbas e labirintos que estão abaixo do atual convento, que funcionava como cemitério.

Plaza Mayor – também chamada Plaza de Armas, abriga o Palácio do Governo, a Catedral de Lima, o Palácio do Arcebispo e a Câmara Municipal. Não deixe de observar as varandas inspiradas em cidades espanholas.


View larger map

2º Dia: Conhecer o Centro Ceremonial Pachacamac, o Distrito de Barranco e o Circuito Mágico das Águas

Centro Ceremonial Pachacamac: principal santuário da costa andina, localizado a cerca de 40km de Lima. Pachacamac era considerado o deus criador da Terra. A construção do templo se iniciou com os povos Limas, no ano 200 a.C. Com o passar do tempo, o local foi ocupado por outros povos, os Wari (650 d.C.), Ischma (1200 a 1450 d.C) e Incas (1450-1532 d.C.), sendo abandonado e praticamente destruído com a chegada dos colonizadores espanhóis. O Santuário foi construído em uma posição estratégica, próximo ao mar e perto de um vale, em um posição bastante elevada, para controlar a aproximação do inimigo e para utilizar a água do vale para a agricultura. No Templo do Sol, construído pelos incas, é possível ver a diferença de topografia e de vegetação da região. Hoje o local funciona como zona arqueológica e pesquisas ainda são realizadas.

Distrito de Barranco: um bairro bohêmio, onde podem ser encontrados muitos artistas, cantores e bares. Aos domingos a partir de 12h acontece a Feira de Barranco. A variedade de comidas é enorme. Desde especialidades locais, a doces, queijos, pães e folhas de coca. A Ponte dos Suspiros e o Mirante de Barranco são duas grandes atrações do bairro.

Restaurante Luchita: um tradicional restaurante de comida criolla na Praza de Chorrilos, em funcionamento desde 1968. Ambiente simples e atendimento muito simpático. Endereço: Jr Zepita, 207. Chorrilos.

Circuito Mágico das Águas: um parque belíssimo, onde as treze fontes de águas luminosas são a grande atração. O ingresso custa 4 soles e o horário de funcionamento é de quarta a domingo de 4pm às 10:30pm. Endereço: Av. Petit Thouars esquina com a Jr. Madre de Dios.


View larger map

3º Dia: Passear pelo Distrito de Miraflores, visitar o Mercado Surquillo e o Mercado de Artesanías, conhecer o bairro Chino e o shopping Lacomar.

Mercado Surquillo: caminhar entre as barraquinhas de frutas e verduras é uma experiência cultural e gastronômica. A diversidade de frutas e legumes é enorme e o colorido dos produtos chama bastante atenção.

Mercado de Artesanías: fica na Avenida Petit Thouars. Para quem procura um lembrança típica do Peru, esse é o lugar. São lojas a perder de vista.

Bairro Chino: bom lugar para observar a influência da cultura chinesa no Peru. O bairro é sujo e o destaque fica por conta da comida chifa, uma mistura dos menus chinês e peruano.

Shopping Larcomar: É um shopping a céu aberto, cujo projeto busca integrar as lojas ao ambiente, como se fosse uma espécie de parque.

Restaurantes em Miraflores:

Astrid y Gastón: segue a linha da nova cozinha andina, cujo norte é mesclar alta gastronomia com ingredientes tradicionais. A fama do restaurante já ultrapassou as fronteiras peruanas, chegando a mais sete países: Chile, Colômbia, Equador, Venezuela, Espanha, México e Argentina. End: Calle Cantuarias 175, Miraflores, Lima. Tel: 511 242-5387.

Rafael Osterling: também segue a linha da nova cozinha andina. Prepare-se para um almoço gourmet. Endereço: San Martín, 300. Miraflores, Lima. Tel: 511 242- 4149.

Pescados Capitales: End: La Mar 1337, Miraflores, Lima. Tel: 511 421-8808/222- 5731.


View larger map

  1. Fiquei uma semana em Lima.(16 a 23/o4/2011) hospedada no Hotel Casa Andina – na Avenida Petit Thouars. Amei tudo a comida a cidade tudo mesmo. Foi uma viagem maravilhoso.

  2. O roteiro pode até ser legal, mas o principal do Peru é Cusco e Machu Picchu, onde se pode conhecer uma cultura belíssima e ruínas maravilhosas, belezas da natureza.

  3. estou em Lima hoje e segui algumas dicas de vocês…ADOREI o parque das águas. Houve hoje uma apresentação especial da semana Santa no Show das águas da fonte maior. SENSACIONAL…. E o passeio para Pachacamac fizemos pela Turibus e comemos uma comida local feita num buraco no chão, que foi sensacional….Um camote muito bom, assado na Pedra…Obrigado pelas dicas de passeios. Adorei Lima.

    • Olá Gilson!
      Ficamos felizes em saber que gostou das nossas dicas!
      O Parque das Águas é mesmo super interessante!! Um espetáculo!!!
      Humm… que especial essa comida assada na pedra! Deve ter sido bem gostoso e bem diferente!!
      Bjs, Anna

    • Oi Arlinda,
      Como Lima é uma cidade que recebe muitos estrangeiros, acho que fica fácil ir sozinha, já que muitos estranjeiros costumam viajar só.
      Mas como em todo lugar é necessário ter um mínimo de cuidado. Depois me diga o que vc decidiu e como foi!! Aproveite!!
      Bjs, Anna

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>