Comida de roça, simplicidade e simpatia. Assim foi o delicioso final de semana no Hotel Fazenda Recanto Pedra Grande.

Localizado no Vale do Paranã, mais precisamente no Município de Formosa/Goiás, e a 150 Km de Brasília, o Recanto Pedra Grande é uma ótima opção para descansar e ficar mais próximo da natureza.

Hotel Fazenda Recanto Pedra GrandeHotel Fazenda Recanto Pedra Grande

Hotel Fazenda Recanto Pedra GrandeHotel Fazenda Recanto Pedra Grande

Logo que chegamos fomos recebido pela simpática Dona Graça, que se apresentou como “a Graça do Recanto”, dizendo, em seguida, “mas não a única graça do Recanto”, fazendo um trocadilho com o seu nome.

Em seguida, conhecemos o Seu Dejair, que começou uma boa prosa sobre a história da fazenda. Ele nos contou que a colonização da região começou em 1730, muito antes da construção de Brasília, quando Salvador ainda era a Capital do Brasil. Também contou que, ali próximo da fazenda, fica o Sítio Arqueológico do Bisnau, com pinturas em cavernas e gravações em pedra da área da pré-história, datadas de 4.500 anos atrás. No final da conversa, ele nos disse para ficarmos bem à vontade.

Aliás, essa é a filosofia do lugar: deixar o hospede à vontade para que ele se sinta como se realmente estivesse na sua própria fazenda.

E a pequena quantidade de quartos só confirma essa filosofia. Por mais que o hotel esteja com todos os 10 quartos ocupados, a fazenda nunca parecerá lotada. Há sempre muito espaço para curtir momentos a sós com a natureza.

Hotel Fazenda Recanto Pedra GrandeHotel Fazenda Recanto Pedra Grande

Os quartos são simples, mas bem funcionais e limpos. Há TV, frigobar e banheiros individuais com água quente. Cada um deles tem tamanho diferenciado, podendo receber de 2 a 7 pessoas.

Hotel Fazenda Recanto Pedra GrandeHotel Fazenda Recanto Pedra GrandeHotel Fazenda Recanto Pedra GrandeHotel Fazenda Recanto Pedra Grande

O Hotel Fazenda não aceita turistas que só queiram passar o dia (esquema day use). Há apenas pacotes fechados com hospedagem e pensão completa (café da manhã, almoço e jantar) de sexta a domingo. Por isso, não há – felizmente – a muvuca, a bagunça e a música alta de muitos Pesque Pague. É um lugar para relaxar.

Falando em pescaria, na fazenda há lagos e córregos para pescadores amadores ou não. Se a pescaria funcionar, a Dona Graça faz questão de preparar o peixe para o almoço ou jantar.

Hotel Fazenda Recanto Pedra Grande

Para quem prefere algo mais dinâmico, dá para andar canoa ou caiaque, fazer um passeio a cavalo ou de charrete, jogar uma partida de voley ou futebol, fazer trilhas pelo Cerrado ou mesmo nadar na piscina natural. 

Hotel Fazenda Recanto Pedra Grande

Hotel Fazenda Recanto Pedra Grande

Há também um parquinho para crianças pequenas e uma casa na árvore. Esta última, sem limitação de idade. Isso mesmo. Adultos podem subir na casa da árvore, sem nenhuma censura. Lá do alto da copa da árvore é possível avistar a serra e até sentar um pouquinho para ler um livro. Na hora de descer, dá para arriscar um escorregador, que também não tem limitação de idade. Não se preocupe em descer todo desengonçado. É igual é bicicleta: a gente nunca esquece como fazer. E, como dizem por aí, do chão na passa.

Hotel Fazenda Recanto Pedra Grande

Hotel Fazenda Recanto Pedra Grande

Quando o sino tocar, pare tudo o que estiver fazer e siga até a sede da fazenda. É o aviso de que a comida está na mesa, ou melhor, no fogão à lenha. Garanto que não irá se arrepender.

Hotel Fazenda Recanto Pedra Grande

A comida é tipicamente mineira e goiana. Tudo simples e delicioso: arroz, feijão, quiabo, angu, farofa, galinha caipira, carne de panela… A sobremesa segue a mesma linha: doce de leite, pudim, doce de banana, rapadura… Me lembrou o gostinho das férias na casa da minha avó no interior de Minas.

Hotel Fazenda Recanto Pedra Grande

O charme fica por conta da decoração caipira com louças esmaltadas, das panelas de barro, das toalhas de crochê e da “floresta de talheres”.

Hotel Fazenda Recanto Pedra Grande

Depois da comilança, recomendo um cochilo no redário.

Hotel Fazenda Recanto Pedra Grande

No fim do dia, quando a preguiça der uma trégua, aproveite para fazer uma trilha para curtir o pôr do sol. Esse foi, sem dúvida, o meu passeio preferido!

Como o Recanto Pedra Grande faz parte da Reserva da Biosfera de Goiás, estabelecida pela Unesco, a área de Cerrado nativo tem flora e fauna muito bem conservada. É por isso que muitos estrangeiros que gostam de observar pássaros (chamados de birdwatchers, em inglês) procuram o Recanto para curtir o hobby.

O Sr. Dejair, que tem um olho mais treinado, nos acompanhou na caminhada, mostrou araras, tucano, periquitos, marrecos….

Hotel Fazenda Recanto Pedra GrandeHotel Fazenda Recanto Pedra Grande

Ele também nos mostrou algumas plantas medicinais e nos levou até o melhor ponto de observação do pôr do sol. Aliás, na hora do pôr do sol, eu e amigos blogueiros Camilla Kaffino do Ensaios de Viagem e o Marcelo do Across the Universe fizemos a festa! O cenário é sen-sa-ci-o-nal!! O Seu Dejair e os demais hóspedes ficaram até assustados com a enorme quantidade de clicks disparados pelas nossas câmeras fotográficas. Mas também pudera… veja como foi incrível!

Hotel Fazenda Recanto Pedra GrandeHotel Fazenda Recanto Pedra GrandeHotel Fazenda Recanto Pedra GrandeHotel Fazenda Recanto Pedra GrandeHotel Fazenda Recanto Pedra GrandeHotel Fazenda Recanto Pedra GrandeHotel Fazenda Recanto Pedra GrandeHotel Fazenda Recanto Pedra Grande

À noite, é hora de relaxar ao lado da fogueira, curtindo uma roda de viola. Depois é só esperar o dia seguinte, torcendo para demorar a chegar…

Hotel Fazenda Recanto Pedra Grande

Pontos positivos:

- A simpatia dos donos faz com que você se sinta em casa.

- A comida caipira é simples e deliciosa.

- Há atividades para toda a família.

- O pôr do sol, para apaixonados por fotografia como eu, é absolutamente memorável.

Pontos negativos:

- Tudo é muito simples (mas essa é mesmo a ideia do hotel fazenda :D)

 

Informações úteis:

Para chegar até o Hotel Fazenda Recanto Pedra Grande, basta seguir o mapa indicado no site do hotel. É bem fácil.

Hotel Fazenda Recanto Pedra Grande

A estrada até lá, saindo de Brasília, está em boas condições. Tem pista dupla até a cidade de Brazlândia/DF. Há um trecho de estrada de terra, mas, pelo menos por agora, também estava em boas condições.

O Hotel trabalha com hospedagem fechada para os finas de semana, iniciando na sexta às 15h e encerrando no domingo às 15h. O pacote para o fim de semana custa R$ 596,00, o casal. No valor é incluído café da manhã, almoço e jantar (pensão completa). Crianças menores de 5 anos não pagam.

As reservas somente são feitas no site do Hotel – http://www.recantopedragrande.com.br – ou por telefone: (61) 3224-1397, (61) 3226-8184, (61) 9673-2493 ou (61) 3503-5005.

 

Gostou? Veja mais fotos no nosso Flickr.

Aproveite também conferir as opinões e as fotos da Camilla do Ensaios de Viagens sobre o hotel: http://ensaiosdeviagem.com/hotel-fazenda-em-brasilia-recanto-pedra-grande/

 

* O Nós no Mundo visitou o Recanto Pedra Grande a convite da Rural Tur.

-

Arrumar as malas é, para muitos viajantes, a pior parte da viagem.

Nunca cabe tudo aquilo que se quer levar. Às vezes, só mesmo sentando sobre a mala para conseguir fechar. E, para piorar, parece que, na volta, a mala nunca comporta a mesma quantidade de roupas da ida, ainda que não se compre nada durante a viagem! Já reparam nisso ou é só comigo??

Mala

Foto: Reprodução

Mas, e se arrumar as malas não fosse tão ruim assim? E se fosse possível colocar em uma mala de mão (ou pelo menos em uma mala pequena), tudo aquilo (ou quase tudo) que você pudesse precisar?

Quem acompanha o blog, sabe: nos últimos 3 anos tenho me esforçado para viajar apenas com uma mala de mão e um bolsa/mochila. Juro que é verdade!! E sim, isso é possível!! (Por mais que alguns ainda duvidem, rsrs)

Também tenho incentivado nossos leitores a fazer o mesmo. E por quê? Bem, na minha opinião, viajar leve só tem vantagens. Olha só:

 

1) Quem viaja leve tem mais mobilidade

Em lugares onde o sistema de transporte público funciona, você pode pegar um metrô, trem ou ônibus, se estiver com pouca bagagem. Por outro lado, se tiver levando uma mudança, só mesmo táxi para te salvar.

2) Quem viaja leve gasta menos

Com o dólar e o euro nas alturas, esse é um grande motivador para viajar com menos bagagem!

Além de economizar utilizando o sistema público de transporte, quem viaja com pouca bagagem também economiza na hora de voar. É que algumas companhias áreas, como as low cost em geral, cobram bilhete mais caro de quem leva mais de 1 item de passagem. Quem leva muita coisa também pode vir a pagar excesso de bagagem, se ultrapassar a cota determinada por cada cia aérea.

A economia também acontece na hora de utilizar lockers de estações de trem e aeroportos, ou mesmo no táxi, onde, muitas vezes, há um acréscimo na tarifa do taxímetro em razão da bagagem.

Quem viaja com pouca bagagem também economiza nas compras. Afinal, não há lugar onde guardar uma montanha de compras.

3) Quem viaja leve ganha tempo

Ao viajar apenas com mala de bordo, não é necessário chegar ao aeoporto com tanta antecedência. Afinal, não há necessidade de esperar entrar na fila de check in para despachar a bagagem. Ao final do voo, os viajantes leves também ganham tempo, já que não precisam aguardar a entrega da mala.

4) Viajando com mala de bordo, desaparece a chance de extravio da mala!

Só quem teve a mala extraviada para saber como é desesperador vc ver a esteira do aeroporto rodar e nada da sua mala chegar…

5) Quem leva pouca bagagem, faz (e arruma) menos bagunça

Pode parecer óbvio, mas é bom pensar nisso, especialmente naquelas viagens múltiplos destinos, em que você fica apenas 2 ou 3 dias em cada lugar. Imagina ter que revirar a mala toda para encontrar aquela blusinha que estava lá no final da mala. Agora imagina ter que guardar tudo de volta? Isso sem falar no abrir, fechar e guardar as malas, para pingar de hotel em hotel…

6) É ecologicamente correto

Segundo a matéria Por uma viagem mais verde do site Planeta Sustentável, levar uma mala mais leve significa exigir menos combustível dos aviões, já que “10 quilos a menos na mala podem significar 3 toneladas a menos de peso no avião”.

 

Te convenci a viajar leve?

Ainda não?

Então tenho um argumento final:

7) Em uma mala de bordo pode caber MUITO MAIS do que você imagina

Confira aqui tudo o que levei para passar 30 dias na Europa, em destinos de praia e cidade (Holanda, Alemanha, Turquia, França e Croácia – veja os detalhes aqui), e temperaturas que variaram de 13 a 32 graus.

 

Tudo o que cabe na minha bagagem de mão

 5 pares de sapato

1 tênis de corrida, 1 tênis all star, 1 tênis slip-on, 1 rasteirinha e 1 havaianas

Mala

6 blusas

2 regatas, 2 blusas de manga curta, 1 blusa de manga 3/4 e 1 blusa de manga comprida

Mala

4 vestidos

3 vestidos curtos e 1 macaquinho curto

Mala

5 partes de baixo

1 saia longa, 1 saia curta, 2 shorts e uma legging preta

Mala

2 cardigãs de manga 3/4

Mala

1 calça e 1 blusa térmica

Mala

1 Capa de chuva

Mala

Roupa de ginástica

1 legging, 1 blusa de manga comprida, 1 regata e 1 top

Mala

Para a praia

1 biquini, 1 saída de praia e 1 canga

Mala

Outros

Meias

Lingerie

Roupa de dormir

1 necessarie com itens de higiene pessoal

1 sacola dobrável (para o caso de compras pelo caminho)

 

E o resultado ficou assim:

MalaMala

Só precisa ter jeitinho (e um pouquinho de fé, rsrs) na hora de colocar tudo dentro da mala.

 

O que cabe na minha mochila?

Minha câmera fotográfica Canon D 60

1 ipad

1 cardeninho de anotações com caneta

1 jaqueta de couro

1 óculos escuros e 1 óculos de grau

1 pashimina

1 necessarie com maquiagem

1 bolsa a tiracolo pequena, que utilizava como bolsa e carteira. Ali guardava meus documentos, telefone celular, fone de ouvido e dinheiro

Mala

 

Com que roupa viajei?

Um vestido de moleton de manga comprida, uma meia calça e uma sapatilha.

Mala

 

Viu? Dá para levar bastante coisa! Nem precisa fazer mágica! :D

Então, conte para a gente quantos sapatos e quantas roupas cabem na sua mala?

 

Atualização:

Atendendo aos pedidos dos leitores, deixo aqui as informações sobre minha mala e mochila citadas no post:

- Mala de bordo: modelo Salsa Air, Ultralight Cabin Multiwheel, da marca alemã Rimowa. Tem volume de 34 litros, pesa 1,9kg e tem 4 rodinhas. As dimensões são 55x40x20cm.

- Mochila: modelo Flyweight Pack da marca The North Face. A grande vantagem é o tecido bem maléavel que permite que você dobre a mochila todinha, ficando do tamanho da palma da mão.

-

 

Centro histórico ou parte moderna da cidade? Não tivemos dúvidas ao escolher onde ficaríamos hospedados em Tallinn, a capital da Estônia. Como tínhamos apenas 2 noites por lá, queríamos conhecer o centro histórico (Old Town), considerada a área medieval mais bem preservada da Europa.

Depois de algumas pesquisas pela internet, escolhemos o Savoy Boutique Hotel, que fica a uma curta distância do aeroporto (o táxi até lá custa entre 5 e 7 euros) e, o melhor de tudo, tem uma localização super privilegiada: está a uma curta caminhada dos principais pontos turísticos, como a Praça da Prefeitura (Tallinn Town Hall), onde há vários restaurantes com mesinhas na rua.

Hotel Savoy Boutique

Fachada em estilo art deco do hotel

TallinnTallinn

Ruas próximas ao hotel

As reviews positivas do site TripAdvisor também nos incentivaram a escolher o hotel. Aliás, o Savoy Boutique está na lista dos melhores hotéis da cidade, de acordo com as avaliações dos usuários do site TripAdvisor, levando um dos prêmios Traveller’s Choice 2015. E tenho que concordar com as reviews. O hotel é, de fato, muito bom.

Os quartos não são muito espaçosos, como na maioria dos hotéis europeus. Porém, estão longe de ser aqueles quartos minúsculos. Há guarda roupa e espaço suficiente para abrir as malas. Também há poltronas, uma mesa tipo escritório e Tv, em uma das paredes laterais.

Hotel Savoy BoutiqueHotel Savoy BoutiqueHotel Savoy BoutiqueHotel Savoy Boutique

Éramos um grupo de três pessoas e pedimos, com antecedência, a colocação de uma cama extra no quarto. A cama, na verdade, era uma poltrona-cama. De fato, não era larga, mas não deixou a desejar no quesito conforto.

Hotel Savoy Boutique

O banheiro é claro, moderno e tem decor contemporâneo, demonstrando que passou por uma reforma recentemente.

Hotel Savoy Boutique

A recepção do hotel segue a linha clássica e sóbria dos quartos, com muitos móveis de cor escura. Já a fachada do hotel tem estilo art deco, e o prédio data de 1890.

Hotel Savoy Boutique

O café da manhã é, geralmente, incluído da tarifa do quarto. Há uma boa variedade de frutas, pães e bolos. Gostamos bastante!

Pontos positivos:

- A localização é excelente. Dá para seguir para todos os principais pontos turísticos de Old Town a pé.

- O quarto é confortável, limpo e não fomos atrapalhados por nenhum barulho da rua.

- O banheiro moderninho, com direito a flores e amenities de boa qualidade, agradou demais.

Pontos negativos:

- Fizemos o check in no hotel pouco antes de meia-noite e o restaurante do hotel já estava fechado. O serviço de room service estava precário e preferimos sair para procurar algo para comer.

 

Informações úteis

End: Suur-Karja, 17-19.

Valor da diária: Fazendo a reserva com antecedência, é possível encontrar diárias a partir de EUR 111, com café da manhã. No caso de cama extra, há um custo adicional de 35 euros, por noite.

Para reservas, clique aqui.

.

* O Nós no Mundo tem parceria com o site Booking.com. Ao fazer a reserva por meio dos links de hotéis indicados no site, você garante a reserva em um site confiável e ainda deixa uma comissão pra gente. E não paga nada a mais por isso. Em compensação, nos ajuda a viajar mais e trazer novas dicas para o site!

-

A neve demorou a cair e a abertura da temporada de esqui do Valle Nevado, no Chile, teve que ser adiada. Porém, a boa notícia é que já está tudo resolvido!

No último dia 15 de julho, as pistas foram inaguradas e, acredite se quiser, 25 mil pessoas lotaram Valle Nevado no primeiro fim de semana da temporada!!

Segundo informações da gerência comercial do Valle Nevado, os três hotéis do complexo “funcionaram com 100% de ocupação e os oito condomínios de apartamentos também estavam praticamente lotados”.

E posso arriscar a dizer que o português quase se tornou a língua oficial. Do público total recebido, 60% eram brasileiros. E a previsão não é diferente para os próximos dias.

Quer saber como foi? Então veja o vídeo abaixo divulgado pela Assessoria de Imprensa do Valle Nevado:

Uma informação importante: as pistas de esqui ainda não estão totalmente abertas. Por agora, há 90 cm de neve caída, permitindo o funcionamento de mais de 60% das pistas e 88% dos teleféricos. Se a metereologia ajudar, há grandes chances de todas as pistas e teleféricos entrarem em funcionamento em breve.

E, quem quiser, tem que correr para aproveitar. O final da temporada de esqui no Valle Nevado está previsto para o dia 25 de setembro.

-

Nunca imaginei que a praça idealizada por Lúcio Costa como a mais importante de Brasília ou que os monumentos projetados por Oscar Niemeyer pudessem virar cenário – e  tela – de um cinema ao ar livre.

Mas é isso mesmo.

Essa é a fantástica ideia por trás do projeto Cine Club realizado pelo Sesc Brasília, que visa trazer mais opções de cultura e lazer ao grande público e busca, especialmente, preencher espaços públicos, dando vida a lugares que, em outras ocasiões, poderiam estar vazios. (Como ninguém pensou nisso antes?!)

image

É por isso que todas as sextas-feiras, até o final do mês de agosto de 2015, a Praça dos Três Poderes ganha cadeiras, projetor de cinema e barraquinha de pipoca.

As sessões de cinema começam às 19h30 e, na telona, somente clássicos do cinema, como E.T., Indiana Jones, Stars Wars e Caças Fantasmas.

A projeção é feita na própria fachada do Panteão da Pátria, aquele monumento que simboliza uma pomba, e que foi criado para homenagear os heróis nacionais. Nada de paredes ou catracas por ali. É só o público, a tela e o céu estrelado. Basta chegar, sentar e aproveitar.

Sesc Cine ClubSesc Cine ClubSesc Cine Club

Não espere um som surround, imagens da melhor qualidade ou poltronas super confortáveis. Tudo ali tem um quê de improviso e é justamente aí que está a graça.

São disponibilizadas cerca de 100 cadeiras. Se, por acaso lotar, dá para improvisar e sentar no chão.

A entrada é gratuita. E pipoca também é grátis! :D

Recomendo! É um ótimo programa. Senti como se tivesse voltando no tempo ao rever o Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida. As risadas foram inevitáveis.

Fica a dica: vá bem agasalhado e leve até um cobertor, com eu vi algumas pessoas fazendo, pois costuma fazer frio. Levar um vinhozinho também pode ser uma ótima pedida.

 Programação do Sesc Cine Club – Praça dos Três Poderes

17/07 - Casamento Grego
24/07 -  Os Caça-Fantasmas
31/07 - Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca
07/08 - Antes de Partir
14/08 - A Máfia no Divã
21/08 - 12 Homens e uma Sentença
28/08 - O Dólar Furado

Mais informações pelo site www.sescdf.com.br

.

Sol de rachar. Praia lotada. Calorzão de 40 (ou melhor, 50) graus.Turistas e mais turistas cariocando pela cidade. Assim é o delicioso verão no Rio de Janeiro.

Um demorado banho de mar, além de refrescante, é quase que necessário para driblar o calorzão. O problema é que, muitas vezes, a areia das praias ficam inteiramente tomadas, formando quase um mar de guarda-sol.

Para fugir da disputa por um lugar ao sol, ou melhor, à sombra, é preciso buscar soluções alternativas. Foi assim que conhecemos Rio by Boat, uma empresa que organiza passeios de barco pela orla carioca.

A proposta deles é oferecer uma espécie de city tour pelos principais pontos turísticos, sem ônibus, sem correria e sem muvuca, e tendo o mar com o destaque do passeio.

Câmera fotográfica, biquini e protetor solar a postos, partimos para a Marina da Glória, local de saída do barco.

Rio by Boat

O barco tem bom estado de conservação e é confortável. Tem capacidade para cerca de 20 pessoas e dispõe de todos os itens de segurança.

Rio by BoatRio by Boat

O tour começa em direção à Ponte Rio-Niterói. No caminho, dá para avisar os detalhes da bela Ilha Fiscal.

Rio by BoatRio by BoatRio by BoatRio by Boat

Depois o barco segue em direção a Niterói, de onde é possível fotografar o Museu de Arte Contemporânea – MAC de Niterói.

Rio by BoatRio by Boat

Na sequência, é hora de seguir para a Praia de Copacabana, tendo o cenário o Pão de Açúcar e o Cristo Redentor. A vista é sensacional!!!

Rio by BoatRio by BoatRio by BoatRio by BoatRio by Boat

Antes de iniciar o caminho de volta, há um providencial mergulho na Praia Vermelha. Quem não quiser se molhar, pode ficar admirando do barco o vai e vem dos bondinhos do Pão de Açúcar.

Rio by Boatimage

Como ninguém é de ferro, uma cerveja gelada cai super bem! Aliás, esse é mais um ponto positivo do passeio: as bebidas são geladas e já estão incluídas no valor do passeio. Há opção de água, cerveja, sucos e refrigerantes. Comidinhas leves, como frutas, amendoim e sanduíches de atum, também estão inclusas no passeio.

imageimageimage

Depois do mergulho, é hora de dar um voltinha pela Enseada de Botafogo, atravessar a Praia do Flamengo e rumar de volta para a Marina da Glória.

O passeio durou em torno de 3 horas e superou as nossas expectativas, especialmente porque o barco não estava super lotado e não tinha música de gosto duvidoso, rsrs.

Adoramos!! Ficamos com vontade de conhecer outros roteiros oferecidos pela Rio by Boat, como o roteiro ao pôr do sol e os passeios noturnos, para ver a cidade iluminada.

Pontos positivos:

- A equipe é extremamente atenciosa e prestativa. Há um guia que acompanha o grupo durante todo o trajeto, para fornecer explicações sobre os pontos turísticos.

- A parada para um mergulho é um diferencial mais do que bem-vindo. E olha que muitas empresas que fazem city tour de barco pela orla carioca não incluem essa possibilidade.

- Nada de muvuca, correria e muito menos música de gosto duvidoso durante o tour.

- Como as bebidas e comidinhas já estão inclusas, é uma preocupação a menos. É só relaxar e aproveitar a vista.

- O barco tem assentos no sol e à sombra, o que possibilita agradar a todos.

Pontos negativos:

- Curtimos tanto o passeio, que é difícil elencar algum ponto negativo. Se tivesse que elencar alguma coisa, diria que o tempo de mergulho poderia ser um pouco maior. No dia em que fomos, a temperatura da água estava ótima. Foi difícil querer sair do mar, rsrs.

 

Informações úteis:

É necessário fazer a reserva do passeio com antecedência pelo site http://www.riobyboat.com/

Os passeios ocorrem diariamente, com saída às 10h30 e retorno às 13h30, e seguem o roteiro traçado na imagem abaixo. É necessário chegar à Marina da Glória com certa antecedência, para não perder o barco.

Rio by Boat

O custo do passeio é de R$ 195, por pessoa. No valor estão incluídas bebidas e comidinhas leves. Caso seja necessário, é oferecido transporte até a Marina da Glória.

 

* O Nós no Mundo participou do passeio a convite da Rio by Boat.

.